Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 25/09/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Espionagem é afronta”
Presidenta Dilma, reclamando da bisbilhotice sem nem sequer citar os Estados Unidos

PMDB fica com Integração, mas perde Turismo
A presidenta Dilma Rousseff fechou acordo com o vice Michel Temer de entregar o Ministério da Integração para o PMDB, tão logo Fernando Bezerra deixe o cargo, devolvido ao governo petista pelo presidente do PSB, Eduardo Campos. Em troca, a presidente deverá tirar do Turismo o peemedebista Gastão Vieira Lima (MA) para entregar o cargo ao PT, que há tempos reivindica protagonismo em ações para Copa de 2014. 

Não quer problema
Durante conversa com Michel Temer, Dilma exigiu apenas que o nome indicado pelo PMDB seja de consenso, para evitar novas brigas.  

O indicado
Temer deve indicar Vital do Rêgo (PB), que tem apoio do PMDB da Câmara e do Senado, assim que Dilma voltar da viagem a Nova York. 

De volta
Com os dias contados à frente do Ministério do Turismo, Gastão Vieira (PMDB-MA) planeja disputar reeleição para deputado federal em 2014. 

Grosseria
O governo brasileiro ainda não cumprimentou a chanceler Angela Merkel pela conquista histórica de um terceiro mandato na Alemanha. 

Dilma não pratica no Brasil o que propôs na ONU
A presidenta Dilma pregou na ONU o “direito à privacidade” contra “espionagem cibernética”, mas desde 2009 mantém na gaveta a Política Nacional de Inteligência, que há 4 anos aguarda assinatura para entrar em vigor. Teria evitado os freqüentes casos de violação de privacidade, escutas ilegais depois “esquentadas” e vazamento de “grampos”, sobretudo contra seus adversários alvos de investigação.

Papo furado
Para Romeu Tuma Jr, que ajudou na criação da Política Nacional de Inteligência, Dilma propôs na ONU o que nega aos brasileiros. 

Ilegalidade
Na era Lula-Dilma, casos importantes, como da operação Satiagraha, foram anulados na Justiça pela obtenção de provas por meios ilegais.

Madame amarelou
Dilma reclamou da espionagem, mas amarelou na ONU: não citou os Estados Unidos e nem sequer a NSA, agência que a espionou.

Garotão de recados
Um recado conciliador de Barack Obama, levado pelo ex-presidente Bill Clinton, pode ter feito Dilma baixar o tom na ONU. Obama não queria ser espinafrado um pouco antes de usar a mesma tribuna. Conseguiu.

Claque cara
Ignora-se o que faziam o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), e o papagaio de pirata e ministro Aloizio Mercadante (Educação) em Nova York, ontem, na sessão da ONU em que Dilma discursou. 

Ela exagerou
Dilma falou contra um “esquema internacional de espionagem”, mas exagerou, negando que o Brasil abrigue terroristas: esqueceu do italiano Cesare Battisti, que flana entre nós, e do ex-padre Cadena Collazos, das Farc, cuja mulher até ganhou cargo no governo Lula. 

Roriz com Dilma
O ex-prefeito paulistano Gilberto Kassab presidente do PSD, passou a tarde desta terça (24) tentando convencer o ex-governador do DF Joaquim Roriz a subir no palanque de Dilma em 2014. Roriz reluta.

Falência da saúde
O Granma, jornal oficial da ditadura de Cuba, informou que os R$ 486 milhões recebidos do Brasil no “Mais Médicos” serão investidos na saúde dos cubanos, onde faltam remédios, insumos e equipamentos. 

Engenheiros de obra feita
Somente dez meses depois, a Controladoria-Geral da União (CGU) demitiu Rosemary Noronha, a amiga íntima do ex-presidente Lula acusada de tráfico de influência e outros malfeitos. A CGU só chega após a porta arrombada, em vez de controlar para que não roubem.

Decisão nacional
Com medo de baixa de 15 deputados, que ameaçam deixar o PMDB, a Executiva nacional do partido aprovou resolução retirando dos diretórios estaduais o poder de conceder desfiliação por justa causa. 

E na Copa?
Passageiros da Copa Airlines levaram um baita susto no voo Cidade do Panamá-Brasília, à meia-noite do dia 17, após o avião arremeter no aeroporto da capital brasileira. O piloto explicou que recebeu autorização da torre para pousar, mas havia outro avião na pista. 

Pensando bem...
...só tem um jeito de reduzir os US$ 2,2 bilhões gastos por brasileiros no exterior em agosto: Dilma avisar que Obama espiona as compras. 



PODER SEM PUDOR
Maldade tucana

FHC adorou receber a notícia de que o falecido ACM havia escapado da cassação do seu mandato de senador, após envolver-se no escândalo da gangue do grampo telefônico da Bahia. Na época, o então presidente Lula mal completara quatro meses do primeiro governo. FHC usou de sua conhecida ironia para se referir ao que teve de aturar:
- Se eu tive o privilégio de ter o ACM por perto durante oito anos, por que Lula teria esse privilégio apenas por quatro meses?