Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 12/10/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Não vamos nos intimidar”
Gov. Geraldo Alckmin (PSDB-SP), prometendo fechar o cerco às facções criminosas

Lupi planeja passar a ‘rasteira’ em Dilma em março
A fim de segurar ao máximo o Ministério do Trabalho, comandado por seu braço direito Manoel Dias, o dono do PDT, Carlos Lupi, quer deixar para março o lançamento de candidatura própria à Presidência da República. Segundo disse a dirigentes, Lupi quer o senador Cristovam Buarque (DF) na disputa, com o objetivo de valorizar o passe do partido nas negociações de apoio em eventual segundo turno em 2014. 

Será que devo?
Apesar de apelos, Cristovam teme sair menor do que entrou na disputa à Presidência, devido à aliança de Marina Silva com Eduardo Campos.   

Desculpa esfarrapada
Lupi alega que o PDT “não pode deixar” agora o Ministério do Trabalho, alvo de denúncias, para não passar atestado público de culpa.   

É distinção...
A Câmara tem 513 deputados, mas decidiu realizar pregão para aquisição de cinco mil distintivos para os parlamentares.
 
...ou deboche
Fontes afirmam que é pela praticidade. As excelências usam um broche em cada terno ao custo, nem tão prático, de R$ 4.700,00.    

Conab banca farra de servidores na Nigéria
A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) bancou a viagem transatlântica de dois servidores para integrar comitiva em visita oficial para “promover o fortalecimento político” entre Brasil e Nigéria. Nem parece a Conab que passa por dificuldades financeiras, fecha pólos avançados e não consegue executar suas tarefas – como deixar de  fiscalizar o Programa de Aquisição de Alimentos, em sete estados.

Não é comigo
Apesar de o Diário Oficial atribuir o ônus das flanadas internacionais à Conab, a assessoria jura de pé junto que quem pagou foi a Apex.

Prioridades
Após ter os gastos questionados, a Conab informou que uma segunda viagem, para o Chile, foi cancelada. “Não é prioridade neste momento”.

Como sempre
Quem pagou pelo passeio ao continente africano não foi a Conab, muito menos a Apex. O ônus, como sempre, é do contribuinte. 

Cheio de gás
Com a Petrobras penando com a falta de gás de cozinha em cinco Estados, o presidente-companheiro da Bolívia, Evo Morales, ri à toa: faturou US$ 4,5 milhões vendendo gás natural ao Brasil e Argentina. Em 2006, o cocaleiro estatizou a Petrobras na marra, criando a YPFB. 

Estranho no ninho 
O deputado Wilson Dib (PSDB-SP) não tentará sua reeleição em 2014, tampouco se decidiu ainda no apoio aos correligionários Aécio Neves à Presidência da República e Geraldo Alckmin, em São Paulo. 

Apelo aos russos
A bancada feminina coleta assinaturas no Congresso para encaminhar pedido à Embaixada da Rússia para a libertação da bióloga Ana Paula Maciel, presa com 29 militantes do Greenpeace, acusados de pirataria. 

Banco imobiliário
Militantes do PT reclamam nas redes sociais que pagam R$ 1,8 mil/dia ao Facebook para ter “curtidas” em seus textos contra opositores. “Voluntários”, dizem que não sabem mais como bancar as páginas.

Passe valorizado
Após a aliança com Marina Silva, o PSB de Eduardo Campos (PE) está exigindo mais espaço nas alianças com o PSDB de São Paulo e Minas, onde o partido sequer era cotado para vaga majoritária em 2014.   

Propaganda negativa
Está mal na foto o prefeito de Caxias (MA), Léo Coutinho (PSB): o Ministério Público entrou com liminar suspendendo licitação de R$ 5 milhões para propaganda do município. Venceu a única concorrente.

Aparando...
Receosos de inviabilizar o palanque de Eduardo Campos em Goiás, Márcio França e Pedro Valadares telefonaram ao colega Ronaldo Caiado (DEM) antes do anúncio da filiação de Marina Silva ao PSB.  

... as arestas 
Apesar de divergências, Ronaldo Caiado disse aos interlocutores que não veta qualquer “ideia ou pessoa que tenha capacidade de diálogo”: “Democracia não é paz ou cemitério, mas conviver com opiniões”, diz. 

Pensando bem...
...depois de inaugurar creche no Rio Grande do Sul como se prefeita fosse, Dilma vai agendar o chá de boneca com a gurizada.



PODER SEM PUDOR
Eleitor pedinte

Certa vez, numa conversa sobre histórias de eleitores vigaristas, o deputado Sandro Mabel (PMDB-GO) contou que, em campanha, um eleitor lhe pediu R$ 50, que foram prontamente negados. Seguiu-se um diálogo insólito:
- Serve R$ 30, deputado... Nem R$ 5?
- Nadinha...
- E esse cigarro que o senhor tem aí no bolso?
- Não é cigarro, é colírio – respondeu Mabel, já irritado.
- Então pingue uma gota aqui no olho...