Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 22/02/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Coluna Cláudio Humberto - 22/02/2013

“Brasileiros são como os cubanos, mas com liberdade”
Yoani Sánchez, heroína da luta por liberdade na mais antiga ditadura do planeta

Dilma promete diretoria da Petrobras ao PMDB 
Após meses cobrando a fatura por ter retirado candidatura para apoiar Patrus Ananias (PT) em Belo Horizonte, o PMDB mineiro deve assumir a Diretoria Internacional da Petrobras. A pasta era considerada “de Minas” e está vaga desde que Jorge Zelada foi afastado, em abril de 2012, por Maria das Graça Foster, presidente da estatal. O mais cotado para o cargo é o ex-presidente da Eletrobrás Aloísio Vasconcelos. 

Currículo
Engenheiro mecânico e elétrico pela UFMG, Aloísio Vasconcelos é ex-deputado e foi candidato a vice com Patrus Ananias (PT), em 2012. 

Promessa foi outra
A presidenta Dilma disse ao PMDB-MG que havia prometido cargo de “repercussão nacional”, mas não necessariamente um ministério.

Ele tem a força
O senador Rollembarg (DF) avisa: o PSB “não vai tolerar” ações contra novos partidos. Ele lidera três senadores, que em geral o contestam. 

O retorno
O deputado Fernando Francischini (PR) vai abandonar o PEN e voltar ao PSDB, para cuidar das propostas tucanas para segurança em 2014.

Governo aplica calote em agências de viagens
O Tribunal de Contas da União já examina pedido de medida cautelar contra órgãos do governo federal que aplicam um calote gigante em agências de viagens, que por isso acabaram com o crédito cortado pelas empresas aéreas. Há casos como o do Ministérios da Cultura, que deve R$ 602 mil, Ministério da Justiça (R$ 483 mil) e Correios (R$ 557 mil). O assunto está sob exame do ministro Aroldo Cedraz (TCU).

Porta certa
As agências de viagens bateram na porta do TCU, contra o calote, porque ao tribunal cabe monitorar o fiel cumprimento de contratos.

Beiço milionário
Em apenas uma das agências de viagens, o “beiço” de 26 órgãos do governo federal soma R$ 5 milhões em contratos obtidos por licitação.

Devo, não nego...
Não pagam passagens que utilizam órgãos como Presidência e Polícia Federal e ministérios como os da Fazenda, do Esporte e... do Turismo.

Tiro n’água
Muito fraquinho o discurso do senador Aécio Neves (PSDB-MG) sobre os treze erros do PT que ele conseguiu enumerar, após dois anos sentado no trono de príncipe herdeiro das oposições no Congresso. 

Pedala, tucano
Com toda pinta de quem perdeu o cavalo encilhado, Aécio Neves só decidiu criticar o PT e o governo após perceber o avanço da pré-candidatura presidencial do pernambucano Eduardo Campos (PSB).

GPS
Um esquerdopata ameaçou o deputado Mendonça Filho (DEM-PE), na saída da blogueira da Câmara: “Vou te mapear” (sic). Traduzindo para o “cubanês”, deve ser algo como “ainda vou te botar no pau de arara”.

Fui!
Após a tumultuada sessão ontem na Câmara com a blogueira cubana Yoani Sánchez, o deputado José Genoino (PT-SP) atravessou a rua aos gritos de “mensaleiro!” de um grupo de estudantes da UnB. 

Descrédito
O slogan dos dez anos de governo do PT plagia sem vergonha uma frase célebre do ex-presidente americano Abraham Lincoln: [a democracia é o governo] “Do povo, pelo povo, para o povo.” 

Padrão Protógenes
A Polícia Federal diz que adotou “procedimento padrão” na revista aos passageiros de vôo da TAM, à procura do iPad supostamente afanado do delegado Protógenes Queiroz (PCdoB). Indagada como um cidadão comum pode solicitar o tal “procedimento padrão”, a PF não respondeu.

Ponto, eis a questão
O ministro Luiz Adams (AGU) ouviu a preocupação de um sindicalista, ontem, com o controle de ponto, e ironizou: “Vocês não passaram meses criticando a fictícia falta de transparência da minha gestão? Então, vamos ser transparentes também com nossa assiduidade...”

Velha de guerra
A notícia de que Dilma negocia baterias de mísseis antiaéreos com a Rússia para a Copa do Mundo foi antecipada aqui, há quase um mês, com a visita do chefe do Estado-Maior, José Carlos Nardi, a Moscou.

Pergunta na papelaria
Foi comprado com cartão corporativo o CD do dossiê aloprado contra a blogueira Yoani Sánchez?

 

PODER SEM PUDOR

Vingadora implacável
Nos anos 70, a escritora Vera Brant, diamantinense como JK e corretora de imóveis em Brasília, vingava os amigos perseguidos no regime militar negando-se a alugar apartamentos a políticos governistas. Ela até achou simpático o casal Sinval Guazelli (Arena-RS), mas não quis conversa. Ele voltaria a seu escritório com um cartão de Luiza, mulher de Virgílio Távora:
- Vera, querida: abra um precedente na sua subversão e alugue, por favor, um apartamento para os meus amigos que estão ficando enlouquecidos no hotel, com as crianças.
Só então ela abriu o precedente.