Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 24/10/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
CLÁUDIO HUMBERTO

“Quem nega a política, nega a democracia”
Ex-presidente Lula, que antes satanizava a política e hoje é um dos seus baluartes

Bolsa-Família é ‘dinheiro na veia’ dos eleitores
Chamado pelo senador independente Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) de “o maior programa de compra de votos de todos os tempos”, o Bolsa-Família já distribuiu só no governo Dilma, em 2 anos e 10 meses, R$ 53,9 bilhões aos beneficiados. São transferidos R$ 1,5 bilhão por mês, em média, a eleitores pobres no País, sendo a metade do total no Nordeste, onde Dilma registra elevados índices de intenção de voto.

Critério político?
A Bahia não é o Estado mais populoso, mas tem 10,1 milhões de eleitores e é governado pelo PT. Recebeu a maior fatia: R$ 6,9 bilhões.

Os não-baianos
Estados com população bem maior, como São Paulo, Minas, Pará, Pernambuco e Ceará recebem metade da bolada destinada à Bahia. 

Perdeu, Chalita
PMDB deve antecipar a mudança do seu comando em São Paulo. O deputado Gabriel Chalita sequer aparece nas reuniões do partido. 

Cargos, cargos
O presidente do Pros, Eurípedes Jr, sentou praça em Brasília, esta semana, barganhando cargos no governo e na Câmara dos Deputados.

Ministro quer importar pele sintética para testes
O ministro Marco Antônio Raupp (Ciência e Tecnologia) pediu apoio da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais para derrubar lei que proíbe a importação de produtos com origem humana, como a pele sintética, que poderia ser usada como método alternativo para teste de cosméticos. Segundo o presidente da frente, Ricardo Izar, em troca, o ministro baixaria portaria impedindo uso de animais nessas pesquisas. 

Primeiro passo
O ministro Raupp disse aos deputados que é preciso adequar a lei para dar condições às empresas de fazer testes alternativos. 

Países não querem
De acordo com Ricardo Izar, apenas 5% das empresas cosméticas usam animais, o que dificulta as demais de exportar seus produtos. 

Contando trocados
Com a grana curta, a Advocacia-Geral da União cortou em aluguel de carros. Advogados dizem usar o próprio carro para ir às audiências.

Súplica tardia
Terça (22), no Senado, Aécio Neves (PSDB-MG) abraçou Pedro Simon (PMDB-RS) e disse, em tom de súplica: “Não me abandone!” Referia-se aos arreganhos de Simon em direção a Eduardo Campos e Marina Silva, do PSB. Pelo sorriso maroto do gaúcho, o mineiro chegou tarde. 

Boi dormindo
Termina no dia 1º o prazo (já estendido) da comissão de sindicância do Itamaraty que investiga abuso moral e sexual contra o ex-cônsul-geral em Sidney (Austrália), Américo Fontenelle, e o adjunto, Cesar Cidade.

Seria barbada
Presidente do Tribunal de Justiça capixaba, admirado pela coragem e honradez, desembargador Pedro Valls Feu Rosa tem sido pressionado a estrear na política disputando vaga no Senado pelo Espírito Santo.

Mais igual
A blogueira cubana Yoani Sánchez não pediu, mas também gostaria do mesmo pedido de desculpas de Dilma ao médico cubano hostilizado no Brasil. Até de “rola bosta” Yoani foi chamada no Blog da Dilma.

Restrições
A diretora de Políticas Públicas do Facebook, Katie Harbath, disse ao líder do PR, Anthony Garotinho (RJ), que teme que a aprovação do Marco Civil da Internet dificulte e até limite o poder das redes sociais. 

Mexeu com ele
O secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, tirou o telefone da mão da mulher, Rita, dias atrás, para dar um fora num deputado estadual que a convidou a ser candidata. Ele mesmo diz que não quer concorrer a nada. Então, tá.

Tudo em família
Aécio Neves ganhou mais um cabo eleitoral de peso no DF: o ex-deputado Bispo Rodovalho (PP-DF). O filho dele, Samuel, está casado com a irmã de Letícia, mulher do presidenciável tucano.

Oligarca, não 
Sindicalistas do PT não aceitam apoiar Armando Monteiro (PTB) para o governo de Pernambuco. Preferem candidatura própria a passar a vergonha de apoiar o representante das “oligarquias pernambucanas”.

Pensando bem...
...deveria entrar para “O livro Não Autorizado da Jabuticaba Brasileira” a votação no Congresso sobre biografias não autorizadas.


PODER SEM PUDOR
Sabatina interrompida

O atual prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), filho prodígio do saudoso e espirituoso deputado Maurício Fruet, estava acompanhado do pai, na visita a uma escola, nos anos 80, em campanha para vereador. Um aluno passou a interrogar Gustavo sobre vultos da História (JK, Getúlio etc.). Até que menino, perguntador imparável, deu xeque: 
- E Mem de Sá, o que ele fez pelo Brasil? 
Maurício encerrou a sabatina: 
- Ele fez o que pôde, meu filho. 
E foi embora.