Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 10/11/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
CLÁUDIO HUMBERTO

“Eu acho um absurdo paralisar obra no Brasil”
Presidenta Dilma Rousseff e obras embargadas pelo TCU por suspeita de corrupção

Conforto e alto luxo, a tônica nos três poderes
Contrário ao discurso de cortes de gastos, gabinetes do Judiciário, do Legislativo e do Executivo exibem mobiliário moderno, com conforto e até luxo para autoridades. A fim de manter o alto padrão da decoração, os três poderes devem gastar ainda este ano R$ 1.412.469,44 com vasos ornamentais, sofás e cortinas, televisores de 60 polegadas e até um glamoroso tapete vermelho alugado por conta do contribuinte.

Carrinho
Entre gastos curiosos estão R$ 209 mil reservados ao deslocamento de ministros do Supremo Tribunal Federal no Rio, em carros blindados.

O controlador
Em único edital, o Tribunal de Contas da União prevê gastar R$ 6,1 milhões só na compra de mesas de escritórios, gaveteiros, armários...

Traseiros
bem tratados
Reformado em 2010, o Palácio do Planalto torrou R$ 3 milhões em 150 cadeiras, 102 poltronas, 16 sofás e 54 mesas de designers famosos.

De molho
O Itamaraty pôs na geladeira processo administrativo contra Eduardo Sabóia, diplomata que deu fuga ao senador boliviano Roger Molina. 

Pimentel conduz o PT-MG
a inédita unidade

O PT mineiro costura uma unidade inédita, após muitos anos dividido e colecionando derrotas ou sendo obrigado a alianças formais e informais com o PSDB. Agora, apesar da disputa acirrada pelo controle do diretório regional, os petistas de Minas Gerais defendem a mesma coisa: a candidatura do ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento) ao governo do Estado, por enquanto bem posicionada nas pesquisas. 

Quem diria
Tanto o deputado Odair Cunha (MG), ligado a Pimentel, quanto Gleide Andrade, do grupo de Patrus Ananias, defendem a unidade petista.

Nome forte
Fiel escudeiro de Michel Temer, Eliseu Padilha (RS) é um dos notáveis do PMDB que tentarão negociar acordos eleitorais nos Estados.  

Divisão 
O bloco PP-PROS está dividido sobre apoiar o Marco Civil da Internet. O grupo se reunirá semana que vem com o relator, Alessandro Molon.  

Vale da Sinecura
Com 6 mil e 232 servidores, o Senado bate em números de funcionários a Petrobras no Rio, com 6.135, e gigantes como o Facebook, com 900 funcionários, e o Twitter, com apenas 500. 

Tutti buona gente
A PF prendeu em setembro Valmor Luiz Bordin, gerente de operações da Conab no Paraná. Foi soltou em seguida, mas depois o tribunal cassou-lhe a liberdade provisória e ele voltou para a cadeia. 

Agora é oficial
Parceiro dos “Black Bloc”, o “ativista” Leonardo Morelli mandou ofício ao ministro simpatizante Gilberto Carvalho anunciando o “Dia de Fúria”, dia 1º. Teve 119 bananas de dinamite apreendidas, em São Paulo. Sua convocação “anticapitalismo” no Faceboook é show de mau português.

Toma lá, dá cá
A fim de impedir a votação de projetos que impliquem em gastos ao governo, a ministra Ideli Salvatti prometeu liberar emendas a torto e a direito para a base aliada, e até para parlamentares da oposição.  

Lavanderia Olé
Localizada pela Interpol no Brasil, uma testemunha poderá abrir o bico sobre o narcotraficante espanhol José Antonio Pouso, que “lavou” €15 milhões na Espanha com ex-mulheres brasileiras, diz o jornal El País. 

Afogado em números
Procurado ao telefone e e-mail por dois dias, o Ministério da Justiça não atualiza números do Pronasci, o programa de Segurança e Cidadania do governo Lula, que prometia bolsa de R$ 400 e 19 mil casas a policiais, 33 mil vagas em prisões e a Escola Superior da PF.  

Racha no PT
Em crise em Pernambuco, o grupo do PT ligado ao senador Humberto Costa já aposta na expulsão do presidente do partido em Recife, Oscar Barreto, acusado de fazer jogo do governador Eduardo Campos (PSB).

Tudo se copia
Conhecido como “Patinhas” na Bahia, o marqueteiro João Santana se inspirou nos motes do baiano Roberto Santos, de Joaquim Roriz no DF e Paulo Maluf em São Paulo, criados por Duda Mendonça nos anos 1990, para trombetear que Dilma “fez e fará muito mais”. Nada se cria...

Lendas brasileiras
Mais duas contribuições ao vasto almanaque de “assombrações”: corrupto devolver dinheiro e político pedir desculpa pelos erros. 

PODER SEM PUDOR
Dupla sertaneja

Os deputados Inaldo Leitão (PL-PB) e Luciano Leitoa (PSB-MA) certa vez estavam próximos um do outro, como uma piada à procura de quem a contasse. Encontraram o deputado Marcelo Ortiz (PV-SP), sempre muito brincalhão:
- Essa é a dupla mais dinâmica da Casa, Leitão e Leitoa.