Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 20/11/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
CLÁUDIO HUMBERTO

“Até hoje não entendo por que eles vieram pra cá, pra Brasília”

Ministro Marco Aurélio (STF) sobre a transferência dos mensaleiros condenados

 

Mensalão: BB ainda não cobrou dinheiro desviado

O Banco do Brasil ainda não sabe se vai à Justiça para reaver os R$ 73,8 milhões surrupiados desde 2005, pela gangue do mensalão, do fundo de verbas publicitárias do Visanet, que o BB administrava. É a principal prova do uso de dinheiro público na trama. Parte do dinheiro foi para o PT e parte pagou dívidas da campanha de Lula, em 2002. O operador foi Henrique Pizzolato, ex-diretor de Marketing do BB.

 

Nossa conta

O BB entregou R$ 58,3 milhões do Visanet à DNA, agência de Marcos Valério, credor de duas dívidas da campanha de Lula no mesmo valor.

 

Que Visanet?

O STF condenou os autores do roubo à prisão, mas o BB informa que ainda “analisa o acórdão do STF”, de abril, para tomar uma decisão.

 

De ombros

Se o desfalque não preocupa tanto, a fuga de Pizzolato tampouco: “Não muda nada, ele não é mais funcionário”, diz a assessoria do BB.

 

Reserva imoral

Pizzolato foi condenado a 12 anos e 7 meses de cadeia, em decisão unânime, por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.

 

Condenado, ‘carrapato’ da CNC não larga cargo

Nos últimos 8 anos, o Sistema Sesc/Senac DN, controlado por Antônio de Oliveira Santos há 33 anos presidente-carrapato da Confederação Nacional do Comércio, foi condenado três vezes pelo Tribunal de Contas da União por várias irregularidades nas contas. Condenação suficiente para o conselho da entidade afastá-lo do cargo, como preveem o estatuto e a lei. Mas é ele quem manda no conselho.

 

Faraônica

Segundo o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), a CNC constrói, sem licitação, dez prédios em Brasília pela bagatela de R$ 700 milhões.

 

Só gente boa

A Operação Titanic, da PF, desbaratou uma quadrilha que incluía o ex-senador Mario Calixto Filho e Baducho, filho de Antônio Santos.

 

Querer é poder

A lei determina que a sede da CNC seja em Brasília, mas Antonio Oliveira Santos a mantém no Rio de Janeiro, onde ele mora.

 

Sem mudanças

Funcionários da estatal de águas de São Paulo ainda não acreditam que a Benner, empresa com capital de R$ 5 mil, assumiu a gestão dos planos de saúde do milionário fundo Sabesprev. Apesar de ter vencido a licitação em 2012, até hoje o sistema de gerência não funciona.

 

Próxima atração

É constrangedor o silêncio da oposição, especialmente do PSDB, em relação à cadeia dos meliantes do mensalão. Coisa de quem teme ser o próximo. É que vem aí o julgamento do mensalão tucano, em Minas.

 

Conta outra...

Dá para desconfiar dos sinais exteriores de “pobreza” do mensaleiro José Genoino (PT-SP): após 27 anos embolsando salários de marajá, como deputado federal, declarou à Justiça Eleitoral patrimônio de apenas R$ 170 mil – correspondentes a meio ano de vencimentos. 

 

Contradição

Preso em regime fechado em Brasília, o cardiopata Antônio Rodrigues da Silva teve pedido de prisão domiciliar negado pelo Tribunal de Justiça. Mas o mensaleiro Genoino se acha mais igual que outros.

 

Busca consenso

Em meio à guerra interna, o PT de Pernambuco marcou nova reunião para a noite desta quarta-feira na tentativa de costurar acordo para evitar o segundo turno nas eleições pelo comando local do partido.

 

Chantagem política

O líder do PDT no Senado, Acir Gurgacz (RO), diz que o partido tem conversado com os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB-MG) e Eduardo Campos (PSB-PE). É uma lorota da turma de Carlos Lupi para forçar a presidenta Dilma a manter o ministro Manoel Dias (Trabalho).

 

Enquadrados

O vice Michel Temer disse ontem, em evento da Fundação Ulysses Guimarães, que o PMDB não vai mais tolerar prefeitos que apoiam candidatos de outras siglas: “Peça para sair ou tomamos providências”.

 

Então é Natal

Pelo jeito, a prisão de mensaleiros não inibiu parlamentares de entrar em ritmo de férias, com o aval do governo federal, que tenta evitar a votação de “pautas bombas”. O Congresso passou o dia vazio ontem.

 

Tutti buona gente

Já que não sairá da Itália tão cedo, Pizzolato bem que poderia escolher a Sicília para viver. Com sua expertise, teria muito a ensinar.

PODER SEM PUDOR

Apelo no avião

O saudoso Olavo Drummond, que foi ministro do Tribunal de Contas da União, era diretor da Vasp quando, duante um voo, descobriu que o banqueiro Olavo Setúbal estava na classe econômica. Convidou-o a se transferir para a primeira classe.

- Paguei pela classe econômica – declinou Setúbal – e estou bem por aqui.

- Você tem que ir – apelou Drummond – Se o avião cair, todo mundo vai pensar que o Olavo que morreu na primeira classe era você e não eu...