Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 23/11/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
CLÁUDIO HUMBERTO

“Joaquim Barbosa está jogando para a mídia”
Valdemar Costa Neto (PR-SP) condenado por corrupção a 7 anos e 10 meses de cadeia

Exército
teme cassar condecoração
de Genoino

O comandante do Exército, general Enzo Peri, está com medo das reações da presidenta Dilma e do PT, e foge de explicar sua hesitação em cassar a Medalha do Pacificador, conferida em 2003 ao mensaleiro José Genoino (PT-SP). O artigo 10 do decreto 4.207/2002 regulamenta a comenda e determina sua cassação caso o condecorado tenha sido condenado na Justiça por “crime ou atentado contra o erário”.

Fingindo-se
de morto

Durante todo o dia, ontem, apesar da insistência, o general Enzo Peri, comandante do Exército Brasileiro, fugiu de oferecer resposta.

É dever do comandante
Segundo o decreto que regulamenta a honraria a cassação da Medalha do Pacificador “será feita ex officio em ato do comandante do Exército”.

Aspone
com medalha

Genoino recebeu sua medalha do então ministro da Defesa Nelson Jobim, de quem era “assessor especial” para assuntos aleatórios. 

Me errem
O nanoministro Celso Amorim (Defesa) corre do tema “cassação de medalha” como o diabo da Cruz: “Só o Exército vai se pronunciar”.

Dilma também segura diretor ‘fantasma’
na Conab

A exemplo do diretor Silvio Porto (Políticas Agrícolas), indiciado pela Polícia Federal por desvios no Fome Zero, a presidenta Dilma ignora a falta de compromisso do amigo João Carlos Bona Garcia e o mantém na Cia Nacional de Abastecimento (Conab). O ex-guerrilheiro ocupa nada menos do que a diretoria financeira mas, segundo diretores, só dá as caras no órgão a cada 15 dias, e logo retorna ao Rio Grande do Sul. 

‘Xerife’,
que ironia

Amigo de guerrilha de Dilma, Bona Garcia (PMDB-RS) foi nomeado em 2011 pelo ex-ministro Mendes Ribeiro para agir como “xerife” na Conab.

Fica aí
Bona Garcia chegou a pedir ao Planalto para deixar o cargo após a saída de Mendes Ribeiro da Agricultura, mas a presidenta o manteve. 

Incoerências
A propósito, Dilma pagou um sapo à Conab pelo atraso na entrega de milho ao Nordeste, mas protegeu camarada fantasminha. 

Outro ‘furo’
“Furo” do portal Diáriodo Poder.com.br mostrou imagens do mensaleiro José Genoino sendo examinado no Instituto de Cardiologia do DF. A propósito, ao contrário do que o advogado dizia, era só pressão alta.

Sem suspeitas?
A Telebrás foi leiloada por R$ 22,06 bilhões em 1998, e o PT fez o maior barulho, provocando até CPI. O aeroporto do Galeão saiu ontem por R$ 19 bilhões e a oposição fez um obsequioso silêncio.

Roubo
na Câmara

Sumiu na Câmara o documento com 137 assinaturas criando a CPI da Pirâmide Financeira, contra a Telexfree e Bbom. O deputado Acelino Popó Freitas (PRB-BA), o autor, terá de começar tudo de novo. 

Agências
de cargo

Existem 5.886 servidores divididos entre as agências reguladoras do governo federal: Águas, Energia Elétrica, Petróleo, Saúde, Cinema e TV, Telecomunicações, Transportes Terrestres e Aquaviários.

Silêncio rompido
Após longo e constrangido silêncio, o presidenciável tucano Aécio Neves defendeu a prisão domiciliar para José Genoino: “Não se pode colocar a questão política acima da humanitária”, justificou.

Ironia
Já tem gente mal intencionada tentando decifrar o porquê de terem colocado os mensaleiros petistas José Genoino, José Dirceu e Delúbio Soares numa cela conhecida pelo código S-13. Será coincidência? 

Não cola
Para o deputado Felipe Maia (DEM-RN), não tem a menor coerência o discurso dos mensaleiros de que são “presos políticos”: “De um colegiado de onze ministros, oito foram indicados pelo governo do PT”. 

Alvo foi civil
O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) não se referiu a militares de baixa patente, mas a lascados civis, ao dizer “quem mandou não estudar?”, sobre a queixa de que oficiais moram em imóveis funcionais pagando a ninharia R$ 450 ao mês, enquanto todos se viram para pagar aluguel.

Pergunta no STF
Com Tiririca (PR-SP) permanecendo na Câmara dos Deputados, pior do que está fica?

PODER SEM PUDOR
Assim não dá

Secretário de Turismo de Belo Oriente (MG), João Hemétrio lembra uma história ocorrida na Câmara Municipal de sua cidade. Durante sessão concorrida, o vereador Ramirim estava sob pressão por causa de uma proposta de aumento diferenciado para servidores públicos, quando desabafou, arrancando gargalhadas:
- Não dá pra agradar gregos e goianos...