Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 12/12/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Seria um gesto respeitoso entre os dois Poderes”
Deputado Henrique Alves (PMDB) sobre a sanção de Dilma ao orçamento impositivo

Prisão de mensaleiros não altera opção
do eleitor

O julgamento do caso do mensalão, maior escândalo de corrupção da História do Brasil, e a prisão dos envolvidos, não alteraram a intenção de voto de 93,5% dos eleitores para as eleições presidenciais de 2014, segundo levantamento do Instituto Paraná Pesquisa em 158 municípios brasileiros, entrevistando 2.250 eleitores. Somente 6,50% dos entrevistados admitiram que a prisão dos meliantes mudou seu voto.

Ladroagem continua
Para 57,17% dos eleitores, a prisão dos mensaleiros não contribui para “diminuição efetiva nos casos de corrupção entre os políticos do Brasil”.

Surpreenda-se
Com os mensaleiros presos, 38,02% “acreditam mais” na Justiça, 39,32% acreditam “da mesma forma” e 20,21% “acreditam menos”. 

Rechecagem
Criterioso, o Instituto Paraná Pesquisas fez as entrevistas entre os dias 3 e 7 deste mês, e rechecou as respostas de 19,6% dos entrevistados.

Escada para o céu
Ressurgem rumores em Cuba de que Fidel Castro piorou de saúde. Mandou representante receber por ele mais um prêmio do regime. 

Josué na vice faria PMDB rebelar-se,
diz Raupp

Caso o PT fizesse prosperar a intenção de substituir Michel Temer pelo empresário Josué Gomes (filho do falecido José Alencar), na chapa presidencial de Dilma Rousseff, haveria “uma rebelião” no PMDB, segundo advertiu ontem o senador Valdir Raupp (RR), presidente do partido. Ele reconhece as virtudes do empresário, mineiro que vive em São Paulo, e o considera opção para 2018, mas, para 2014, nada feito.

Jogada eleitoral
A ideia de Lula foi adotada pelo PT: Josué vice de Dilma repetiria a aliança de 2002 e tiraria votos de Aécio Neves (PSDB) em Minas.

Cortejo fúnebre
É tanto defunto ilustre para exumar, que a Secretaria de Direitos Humanos vai gastar R$ 1 milhão com motoristas terceirizados. 

De braçada
Profético o slogan da reeleição do prefeito Eduardo Paes (PMDB), “Somos um Rio”: a cidade boiou com uma madrugada de chuva.

Expansão petista
Dono do Hotel S. Peter, Paulo Abreu tem sido monitorado com atenção pelo governo. O Planalto soube que, depois de José Dirceu, a quem ofereceu emprego, ele teria se aliado ao ex-ministro Ricardo Berzoini (PT-SP) na negociação da compra da rádio Jovem Pan, de São Paulo. 

Parou por quê?
Há dois anos o Banco Central não atualiza na internet a entrada de capitais estrangeiros no Brasil. No último registro, de setembro de 2011, consta rede de restaurantes falida, com capital nas ilhas Jersey.

Voando baixo
O presidente francês François Hollande pretende “tocar de leve” na venda dos caças Rafalle, ao falar com Dilma nesta quinta. Nem trouxe o ministro Le Drian (Defesa), sinal de que o caça está no telhado.

Ele não quer continuar
O ministro interino Francisco Teixeira (Integração) nem sequer retornou ligação de Otto Alencar, vice-governador e secretário de Infraestrutura da Bahia, com assunto urgente a tratar. Foi xingado de “mal educado” e “grosseiro” pelo deputado José Carlos Araújo (PR-BA), na Câmara.

Bombeiro
Com ajuda de Geddel Vieira Lima, a Executiva do PMDB finalmente fechou acordo no Tocantins, onde Júnior Coimbra terá preferência para disputar governo, caso Marcelo Miranda seja vetado pela Justiça.  

Político esotérico
Cotado para disputar o governo, o deputado João Paulo (PT-PE) deixou o almoço de confraternização com Eduardo Campos (PSB), no sábado, para se encontrar com o guru que faz seu mapa astral. 

Acertando ponteiros
O PMDB decidiu realizar nova convenção, em 29 de março, para definir o comando do partido em Curitiba, onde Roberto “Maria Louca” Requião foi deposto, após intervenção do desafeto Orlando Pessuti.   

Geraldilma
Enquadrado pelo PMDB após pedir apoio de Geraldo Alckmin (PSDB) a Dilma (PT), o prefeito de Araraquara, Marcelo Barbieri, passou o dia bajulando Paulo Skaf, candidato do PMDB ao governo paulista. 

Fumaça histórica
Presidente do primeiro país a legalizar plantação e venda de maconha, o presidente uruguaio Jose Mujica será conhecido como Jose “Larica”. 

PODER SEM PUDOR
O mínimo, pecado máximo

Ao final da entrevista ao jornalista Giba Um, certa vez, na TVA de São Paulo, Paulo Maluf foi surpreendido por uma pergunta baseada no célebre questionário do francês Bernard Pivot:
- Se o céu existe, o que gostaria que Deus lhe dissesse quando você estivesse chegando lá?
- Entra, Maluf – respondeu – você fez muitas coisas lá em baixo e os seus pecadinhos são menores que o salário mínimo do PT...
De lá para cá, muitas coisas mudaram, e Maluf hoje é aliado petista.