Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 18/12/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“O País do desenvolvimento hoje está no final da fila”
Aécio Neves (PSDB), pré-candidato a presidente, definindo as linhas do seu programa

Snowden já 
tem oferta de
emprego no Brasil

O ex-analista da NSA (Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos) Edward Snowden já tem emprego garantido no Brasil, caso lhe concedam asilo político que ele pretende. Helder Gaudêncio, da Levertech, empresa que acaba de assinar contrato com a sueca Clavister para desenvolvimento de tecnologia à prova de espionagem eletrônica, diz que está disposto a contratar o americano “de imediato”.

Qualificação
“O rapaz é competente e qualquer empresa do setor gostaria de tê-lo em seus quadros”, disse Gaudêncio, referindo-se a Edward Snowden.

Reconhecimento
Snowden achava que seu gesto de denunciar a espionagem contra a presidenta Dilma, Petrobras etc seria reconhecido pelo governo Brasil. 

Governo não quer
Assim que a espionagem foi revelada, o ex-chanceler Antônio Patriota descartou o asilo a Snowden. A posição do governo não deve mudar.

Missão impossível
Snowden não deve ir a lugar nenhum: vigiado pelo Kremlin, não pode sair da Rússia sem passaporte e Dilma talvez fature os caças dos EUA.

Força Sindical
avisa a Lula que
Dilma será vaiada 

Dirigentes da Força Sindical aconselharam o ex-presidente Lula a fazer campanha pessoalmente nos movimentos sindicais, em lugar de Dilma, que corre o risco de ser vaiada e até perder votos entre sindicalistas. Em encontro no Instituto Lula na última segunda (16), o presidente em exercício Miguel Torres e os secretários Sérgio Leite e João Gonçalves, o Juruna, reclamaram da dificuldade de interlocução com o governo.

Sem interlocutor
Para a Força Sindical, além da falta de espaço na agenda de Dilma, o Ministério do Trabalho foi esvaziado e Gilberto Carvalho, desautorizado.

Culpa do Giles
A fim de minimizar a falta de interlocução com a sucessora, Lula jogou a culpa no chefe de gabinete, Giles de Azevedo, que cuida da agenda.

Luz na popa
O Ministério da Cultura aprovou R$ 672 de isenção de impostos através da Lei Rouanet a futuros patrocinadores do filme “Cu de Boi”. 

Juntos e misturados
Foi notada, ontem, a presença do deputado Júlio Delgado (MG) – fiel escudeiro de Eduardo Campos (PSB-PE) – no evento onde Aécio Neves (PSDB) anunciou diretrizes de seu programa de governo.

Pulga na orelha
A decisão de Sérgio Cabral (PMDB) de permanecer no governo até o março aumentou a certeza de que Dilma não o quer no ministério e que ele poderá rifar a emperrada candidatura do vice Luiz Pezão, em 2014.

De olho nos votos
Preocupado com os eleitores no Rio, o deputado Romário (PSB) pisa em ovos, no tapetão do STJD. Criticou a vítima, a paulista Portuguesa, e ironizou a celeuma: “Quando se aplica a lei, dá essa m...”.

Dilmaricha
A bancada do PMDB-PR garantiu ao vice Michel Temer que votará na convenção do partido a favor da aliança com a presidente Dilma, mas quer autonomia para apoiar o tucano Beto Richa ao governo em 2014.   

Veto mineiro
Deputados do PMDB avisaram a cúpula que não aceitam a indicação de Silas Brasileiro (MG) para substituir o deputado Antônio Andrade no Ministério Agricultura. A bancada exige outro deputado no cargo.  

Era o que faltava
O presidente do Solidariedade, Paulo Pereira (SP), soltou os cachorros ontem no presidenciável tucano Aécio Neves (MG), que havia excluído a pauta trabalhista da cartilha com as diretrizes para eleições de 2014.

Mais do mesmo
Fidel Castro apareceu na primeira página do jornal oficial de Cuba Grannma recebendo um escritor, desmentindo novos rumores de que bateu as botas. Manteve o estilo, usando seu traje esportivo da Adidas. 

Põe na conta
O Amapá, a União e um ex-funcionário da Funasa vão rachar pelo menos R$ 500 mil de indenização a ser paga a dez “cobaias” de pesquisa científica contra a malária em duas comunidades locais, em 2003. Com juros e correção. 

Pergunta
na Papuda

Dirceu, Delúbio e Marcos Valério já providenciaram TV para receber o futuro hóspede João Paulo Cunha, que não pode viver sem a NET?

PODER SEM PUDOR
Eu não sou você

Quando foi candidato a prefeito de Vitória da Conquista (BA), o deputado Coriolano Sales (DEM) foi surpreendido com a gravação do apoio do colega José Chaves (PTB-PE) para seu programa eleitoral:
- Com muita honra atendi às emendas de Aureliano Chaves para obras em Vitória da Conquista.
O colega confundiu o candidato com o quase-homônimo vice-presidente, já falecido.