Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 21/12/2013
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“É um direito dele”
Ministro Gilberto Carvalho sobre a nova oferta de emprego para José Dirceu

Henrique ameaça o STF com decreto legislativo
O presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB), telefonou a Luiz Fux, ministro do Supremo Tribunal Federal, para advertir sobre a iminente crise entre os poderes, caso as empresas privadas venham a ser mesmo proibidas de financiar campanhas. Alves alertou ao relator da ação no STF que a Câmara possui mecanismos, como decreto legislativo, para sustar a aplicação da decisão do STF, “se necessário”.    

Irritação
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), também está indignado com o julgamento do financiamento de campanha no STF.

Nada muda
Renan e Henrique alegam que é decisão do Congresso manter o sistema eleitoral como está, incluindo o financiamento de campanhas. 

Muito estranho
É intrigante a posição do Senado e da Câmara: por que, afinal, eles amam tanto o financiamento de campanha por empresas privadas?

Ano Novo
Com o pedido de vista do ministro Teori Zavascki, o Supremo deverá retomar apenas em 2014 o julgamento sobre doações eleitorais. 

Pesquisa: apenas 15% participam de protestos
Levantamento do Instituto Paraná Pesquisa, revelada nesta sexta (20), mostra que apenas 15,5% das pessoas participaram de algum protesto em 2013, apesar de 96% estarem cientes das manifestações e 19,2% aprovarem os atos. A corrupção é o maior motivo para ir às ruas (33%), seguida do transporte (23%), Copa (19,4%) e a economia (16%). A pesquisa ouviu 2.250 pessoas em 158 municípios entre os dias 3 e 7.

Violência assusta
Entre os 18% que desaprovam os protestos, 13,3% disseram achá-los violentos e apenas 1,9% disse desaprovar por causa do vandalismo.

Sem respostas
Apesar de apoiar os protestos, 52,8% dos pesquisados dizem que não houve qualquer mudança no país após as manifestações de junho.

Tudo como sempre
Quando perguntados sobre alguma mudança local (na sua cidade) após as manifestações, 67,9% disseram não ter percebido nada.

Calote unicameral
O juiz federal do TRF da primeira região, Paulo Ricardo de Souza Cruz, determinou que a Câmara pague o que deve à agência de viagens que venceu licitação para prestar serviço em 2012. De acordo com a ação, a inadimplência da Câmara gerou sérios problemas para a empresa.

Quem avisa...
Após pendenga judicial, a Força Aérea dos EUA comprou os Super Tucanos, esperando “retorno” com a venda dos caças Super Hornet. As turbinas americanas dos suecos Gripen podem dar dor de cabeça.

Bate, coração
Uma brasileira está especialmente feliz com a decisão de Dilma de comprar os caças Gripen: a rainha Silvia, da Suécia, que no mês passado veio ao Brasil para visitar a ONG que criou contra a pedofilia.

Campanha
Gilberto Carvalho (secretaria-geral da Presidência) disse que Dilma vai “viajar bastante” no ano que vem para entregar obras do governo. Tudo para melhorar a “energia”. Nada a ver com pesquisas e eleições. Anrã.

Apartidário
José Gerardo Grossi, futuro patrão de José Dirceu, é o advogado de políticos como o ex-presidente Lula e do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) no inquérito 2280, o mensalão mineiro no Supremo.

Sinais de fumaça
Kim Jong-Un, tirano da Coreia do Norte, não gostou dos protestos na Coreia do Sul contra a “grande dignidade” de seu país. Ameaçou – por fax – atacar sem avisar. Se suas armas forem tão avançadas quanto suas comunicações, os rivais do Sul não precisam se preocupar.

Ulalá
Diversão garantida nos comentários dos leitores on-line dos jornais franceses, especulando quem pagou e quem recebeu propina na negociação entre Sarkozy e Lula, na anunciada compra dos Rafale. 

A dança
do dinheiro

A ONG Human Rights Foundation criticou a cantora Mariah Carey por ganhar US$ 1 milhão em show para o presidente de Angola, José Eduardo dos Santos e filha, a mais rica africana, segundo a Forbes.
Foi “gorjeta”, perto dos mais de US$ 3 bilhões “doados” pelo Brasil. 

Pensando bem...
...a grande inquietação dos mensaleiros presos na Papuda é reencontrar, no dia 25, o sapatinho que colocaram na grade para Papai Noel. 

PODER SEM PUDOR
Caça ao eleitor

Contam, em Divinópolis (MG) que certa vez o vereador Dé Pasteleiro (PMDB) recebeu uma ligação no celular pedindo o seu comparecimento urgente na sede do partido, para assinar documentos necessários ao registro de sua candidatura à reeleição. A resposta de Pasteleiro:
- Agora não posso. O velório tá bom demais de voto...