Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 08/01/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Vamos ajudar os que precisarem”
Presidente do PT-SP, Emídio de Souza, alegando que Genoino, que levou R$520 mil da Câmara em 2013, é pobre 

Por eleição, ministros 
privilegiam seus Estados

Alvo de críticas após ter dado o bolo nas emendas prometidas ao PT e PMDB, o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), empenhou para a Paraíba R$41,6 milhões, de R$ 331 milhões extra-orçamentários liberados em dezembro de 2013. Segundo levantamento feito no Siafi, Aguinaldo está entre recordistas de liberação de verba extra, perdendo apenas para Gastão Vieira (Turismo) e Antônio Andrade (Agricultura).  

Em benefício... 
De olho na reeleição, deputado Gastão (PMDB) destinou ao Maranhão R$ 66,3 milhões de verba extra em dezembro, de total de R$ 479,9 mi. 

...próprio 
Já Antônio Andrade (PMDB) tirou R$ 50,1 milhões para Minas, sua terra, dos R$ 186,4 milhões de verba extra-orçamentária empenhada. 

E agora, José?
Único deputado do PP da Paraíba, Aguinaldo terá dificuldade para explicar por que negou emendas à sua bancada quando se beneficiava  

Compra de apoio
Conforme revelou a Coluna no dia 25 de dezembro, a bancada da PB quer convocar o ministro para explicar suposta ‘cooptação’ de prefeitos.  

Previ corta benefício de associados de surpresa
A Previ, previdência dos funcionários do Banco do Brasil, suspendeu o pagamento do Benefício Especial Temporário (BET) sem a divulgação do balanço financeiro do fundo. Para o presidente da associação dos aposentados do RS, José Bernardo de Medeiros, a suspensão só pode acontecer após análise do balanço. “Surpreendeu a pressa com que foi feito. O balanço tem que passar por Conselho Fiscal e auditoria”, disse.

Foi no chute
Para Medeiros, resultados de outubro possibilitavam o pagamento do BET em 2014, mas decisão de cortar foi baseada em “dados genéricos”
 
Conhecimento de causa
Membro do Conselho Fiscal de 2002 a 2006, Medeiros diz que balanço é divulgado no fim de fevereiro e só então a Previ poderia avaliar cortes
 
Sem explicação

A nota técnica divulgada pela assessoria é a posição oficial da Previ, que se negou a dar uma explicação mais simples sobre as mudanças.

Pedalando
Rendeu cerca de R$ 20 mil até o meio da tarde de ontem a campanha na internet dos “companheiros” petistas, para pagar os R$ 468 mil da multa condenatória do mensaleiro-presidiário José Genoino. 

Boi na linha
Condenado à cadeia pelo STF, o deputado-mensaleiro João Paulo Cunha não economiza na falação ao telefone. Em seis meses, torrou R$ 14 mil dos cofres públicos para pagar suas continhas com telefonia. 

Atchim!
De saída para concorrer ao governo de São Paulo, o ministro Alexandre Padilha (Saúde) escapou de boa: vacinar Dilma na próxima campanha. Ela pegou a terceira gripe em dois anos. 

De fachada
No PSB, desconfia-se que a ex-senadora Marina Silva tenha lançado o nome de Luiza Erundina para o disputar o governo de São Paulo a fim de depois negociar uma terceira via: Walter Feldman, seu fiel escudeiro

No fio da navalha...
O Ministério da Justiça, que suspendeu licitação no final do ano após denúncia desta Coluna, gosta de arriscar: vai pagar R$ 13,8 milhões por “equipamentos de inteligência de sinais”, ou seja, “espiões móveis” na Copa, a uma empresa mal falada no mercado. 

...para fechar o ano
Levantam suspeitas a retirada de um item no edital, modificado na última hora, impedindo questionamentos previstos em lei, e a data do certame: 31 de dezembro de 2013. A empresa é conhecida por revender produtos para espiões domésticos de site americano.

Melado 
O cafezinho da Secretaria de Planejamento de Fortaleza vai custar R$ 1,5 milhão aos cofres públicos. Foram comprados 437,4 mil pacotes de 250gr de café a R$2 cada um para 436,3 mil quilos de açúcar a R$1,61

Marketing
É constrangedor o silêncio da ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) e do ministro José Eduardo Cardozo (Justiça), após a barbárie cometida no açougue-presídio de Pedrinhas (MA).

Pensando bem...
... os condenados vão ignorar a multa judicial de R$ 10 milhões, se prevalecer a tese dos mequetrefes de que o “mensalão não existiu”. 

PODER SEM PUDOR
Pagando aposta e mico

Torcedor doente do Fluminense, o presidente João Figueiredo aceitou uma aposta com o ajudante-de-ordens, major Dourado, na véspera de um Fla x Flu: se o seu time perdesse, usaria uma camisa do Flamengo na primeira audiência de segunda-feira. Conta Pedro Rogério Moreira, em seu livro “Jornal Amoroso”, que a audiência era ao deputado amigo João Carlos de Carli. Na hora marcada, o deputado se deparou com o general, em seu gabinete, vestido de Flamengo e com dedo em riste:
- Se rir de mim, te meto a mão na cara!