Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 28/01/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Esse era o desejo nosso desde o fim do ano passado”

Washington Quaquá, presidente do PT-RJ, sobre o rompimento com Sergio Cabral

Ninguém fiscaliza financiamento do BNDES lá fora

Obras bancadas pelo BNDES no exterior não são fiscalizadas pelo Tribunal de Contas da União, Ministério Público Federal ou qualquer órgão de controle. É o caso do financiamento de US$ 684 milhões do Porto Muriel, em Cuba. A condição do BNDES sempre é a mesma, em países latino-americanos ou africanos: entregar a obra a empreiteira brasileira, cuja escolha não tem licitação, nem auditorias. Dilma ontem anunciou mais US$ 360 milhões para bancar o aeroporto de Havana.

Último a saber

“Não há nem projeto”, diz o BNDES, surpreso com os US$ 360 milhões para Cuba. Mas já há empreiteira, que soprou o valor no ouvido certo.

Bye, bye, Brasil

Só em 2012, US$ 2,17 bilhões do BNDES foram pagos a empreiteiras brasileiras no exterior. Em 2013, até setembro, foram US$ 1,37 bilhão.

Secretos e suspeitos

Os contratos do BNDES no exterior são “secretos”: o teor dos contratos do Porto de Muriel, por exemplo, somente será conhecido em 2027.

Gênios do mal

A fórmula “engenhosa”, de tirar montanhas de dinheiro do Tesouro sem licitação, sem controle e sem fiscalização, foi criada no governo Lula.

Aécio já aposta em aliança com PMDB de Cabral

Aspirante à Presidência, o senador Aécio Neves (PSDB) vê no rompimento entre PT e PMDB no Rio o primeiro passo para faturar o palanque de Luiz Pezão, candidato do governador Sérgio Cabral à sua sucessão. Aécio aproveitou seu encontro ontem com o presidente do Solidariedade, Paulo Pereira (SP), seu mais novo fiel escudeiro, para articular a negociação. O Solidariedade já fechou apoio a Pezão.

Não é automático

Sérgio Cabral ofereceu a secretaria de Assistência Social ao Solidariedade, mas não deu qualquer garantia de apoio a Aécio Neves.

É da natureza dele

Eventual apoio de Sergio Cabral a Aécio é visto sem estranhamento pela cúpula do PMDB, que sempre o considerou um “tucano enrustido”.

Vai ter reação

O troco do PMDB ao PT no Rio poderá se repetir no Ceará, onde o senador Eunicio Oliveira cogita aliança com o tucano Tasso Jereissati.

Tapa no visual

A aparência de Dilma na “escala técnica” de Lisboa chocou a imprensa local. Fotos do jornal Expresso (reproduzidas no diariodopoder.com.br), à saída do luxuoso restaurante “Eleven”, mostraram a presidenta com olho roxo e abatida, sugerindo no mínimo recentíssima cirurgia plástica.

Mantra palaciano

Sem explicações sobre a viagem de Dilma, a assessoria da Palácio do Planalto tinha apenas uma irritada resposta para qualquer pergunta, da provável plástica à farra com dinheiro público: “parada técnica”.

Chamem a polícia

A empresária Ana Cristina Aquino contou à revista IstoÉ que subornou o ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi. Certa vez entregou a ele R$ 200 mil em uma bolsa Louis Vuitton, em troca de licença para criar um sindicato. O ministro Manoel Dias também é do esquema, diz ela.

Que vexame...

Louco para ser líder do PDT, Vieira da Cunha (RS) bajula Carlos Lupi, dono do seu partido e da vontade da maioria da bancada: chamou de “vazias e fantasiosas” as denúncias de suborno ao ex-ministro.

Lobo de cordeiro

Líderes desconfiam que a pressa do governo em liberar emendas impositivas não passa de uma tentativa de dificultar as prefeituras de cumprir os prazos, para reter a verba se isentando de responsabilidade.  

Remendando

O senador Cristovam Buarque (PDT) informa ter destinado 15 emendas no total de R$12,6 milhões ao DF, e só R$2,4 milhões aos programas nacionais Proantar - Reconstrução da Estação Antártica; Documentário sobre Zé Gotinha; Incor de SP; e Instituto Tecnológico de Aeronáutica.

Mapeamento

O núcleo do PV se reunirá nesta quarta (29) em Brasília para discutir alinhamento político nas eleições deste ano. O partido quer lançar à Presidência o ex-secretário Eduardo Jorge, que está em cima do muro.  

De olhos bem abertos

Chineses terão uma estrutura especial para assisti-los, nas cidades-sede da Copa. Eles não confiam na expertise brasileira de segurança e nem muito menos na organização do evento.

Nosso dinheiro

Dilma inaugurou ontem a maior obra do governo Lula: o porto de Mariel. Em Cuba. Já no Brasil...

PODER SEM PUDOR

Imprensa e má fama

O ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP), meliante condenado no processo do mensalão, sempre atribuiu a má fama dos políticos à imprensa, jamais ao comportamento deles. Ele fez esse desabafo, certa vez, ao reclamar que não havia sido ouvido por uma rádio paulista que divulgou um projeto que ele ignorava, anistiando multas eleitorais de 2002. A repórter da emissora reagiu na hora:

- Há dois dias estamos tentando falar com o senhor, e nada...

João Paulo sorriu amarelo e encerrou a coletiva.

_

Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros

www.diariodopoder.com.br