Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 05/02/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Aparentemente, o sistema funcionou como deveria funcionar”

Márcio Zimmermann, do Ministério de Minas e Energia, rolando o lero sobre o apagão

 

Dilma atormenta embaixadas cortando recursos

A presidenta Dilma, que jamais escondeu sua aversão ao Itamaraty, agora atormenta representações diplomáticas no exterior cortando-lhes recursos para manutenção. Todas estão a pão e água, e algumas nem isso: a embaixada do Brasil em Londres já recebeu aviso de corte de água. Ao Itamaraty não resta alternativa senão aguardar, mas o governo garantiu que até sexta-feira (7) vai “regularizar a situação”.

 

Maior pindaíba...

Várias embaixadas e consulados, principalmente as maiores, ficaram sem recursos para contas essenciais como água, luz e aquecimento.

 

...em tempo gelado

A manutenção tem sido rateada pelos servidores. No duro inverno do hemisfério norte, impossível trabalhar (e até viver) sem aquecimento.

 

Ela é o cara

Marina Silva foi aplaudida quando pegou o microfone para discursar sobre diretrizes do programa PSB/Rede. Já Eduardo Campos...

 

‘Barulhaço’

Militares da reserva organizam na internet “foguetório” nas ruas e nas janelas às 20h de 31 de março para lembrar o golpe de 1964.

 

Ciúmes de Nizan iniciaram fritura de ex-ministra

Audiência de Dilma ao publicitário Nizan Guanaes, em 27 de outubro, deflagrou o esquema vitorioso com a demissão da ex-ministra Helena Chagas (Comunicação), que possibilitara o encontro. O problema é que Dilma adorou a conversa e aprovou a campanha que ele propôs para a Copa do Mundo. A expressão “Copa das Copas”, sugerida por Nizan, foi imediatamente adotada pela presidenta em entrevistas e discursos.

 

Início da fritura

A reunião de Dilma com Nizan deixou injuriado o marqueteiro João Santana, que se uniu a Franklin Martins para derrubar Helena Chagas.

 

Emocional

Apesar da cara feia, prevaleceu a campanha “mais emocional” de Nizan, que até publicou artigo sobre o tema, em 6 de dezembro.

 

Conspiração

Franklin Martins topou se unir a Santana contra Helena Chagas até por causa de interesses contrariados da produtora de TV da mulher dele.

 

Fio desencapado

Dirigentes do PT estão apavorados com os métodos de Paulo Abreu, negociante cuja oferta de emprego no hotel St. Peter prolongou a permanência de José Dirceu na Papuda. O PT teme que Abreu ressurja no noticiário, o que seria desastroso em ano eleitoral.

 

Eunício é candidato

Em negociação com o PMDB, Dilma admitiu nomear o senador Eunicio Oliveira (PMDB-CE) para o Ministério da Integração. Mas ele avisou que prefere disputar o governo do Ceará. Eunicio lidera as pesquisas.

 

Nova ameaça

Deputados do PMDB se reúnem nesta quarta para discutir se devolvem  os ministérios do Turismo e da Agricultura. Eles estão indóceis, após Dilma priorizar a negociação com a bancada do PMDB no Senado.

 

Haja medalha

O Ministério da Defesa torrou R$ 13,5 milhões com condecorações e homenagens em 2013. Só a cerimônia do Dia do Marinheiro no Comando do 7º Distrito Naval custou R$ 311 mil aos cofres públicos.

 

Para inglês ver

Na reta final da campanha de reeleição, o governo Dilma abriu licitação de R$ 30,6 milhões para contratar uma assessoria internacional de imprensa e relações públicas para dar maior “visibilidade” ao país.

 

Campanha

O presidente da Câmara Legislativa do DF, Wasny de Roure (PT), voltou a sonhar com o cargo vitalício no Tribunal de Contas. Aliou-se ao sindicato dos funcionários para tentar tornar definitivo o afastamento do conselheiro Domingos Lamoglia, e forçar a abertura de nova vaga.

 

Telhado de vidro

Petistas se preocuparam tanto com a foto do ministro Joaquim Barbosa com um foragido da Justiça, Antonio Mahfuz, que começou a circular na internet uma foto de Dilma ao lado do traficante William da Rocinha.

 

Estranho no ninho

Ligado ao presidenciável Aécio Neves (PSDB-MG), o prefeito socialista de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, mal cumprimentou o governador Eduardo Campos (PSB-PE) ontem em evento em Brasília.

 

Musos do mensalão

Não bastasse o “rolezinho”, agora temos o “cecêzinho” do mensaleiros condenados e cupinchas erguendo o punho em sinal de “vitória”.

 

PODER SEM PUDOR

Bilhete azul

Jânio Quadros era prefeito de São Paulo, em 1986, quando um relatório do secretário particular, Roberto Abrahão, denunciava o mau atendimento noturno do Hospital Tide Setúbal: só uma médica trabalhava, à 1h, enquanto 60 doentes aguardavam na fila. Outro médico simplesmente dormia e até deixou um aviso pedindo para ser acordado apenas às 6h30.

Jânio despachou um bilhete ao secretário municipal de Saúde, Ricardo Veronesi, listando determinações como a demissão imediata do médico. “Agora ele pode dormir”, sentenciou o prefeito.

_

Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros

www.diariodopoder.com.br