Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 07/02/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“O PT vai ter de rebolar para tirar essa comissão de mim”
Deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), de olho na sucessão de Marcos Feliciano (PSC-SP)

Rombo no Banco do
Nordeste supera
R$ 2 bilhões
 
O Ministério Público Federal do Ceará suspeita que o rombo no Banco do Nordeste do Brasil, na gestão do ex-presidente Roberto Smith, entre 2003 e 2008, supere os R$ 2 bilhões. Auditores do Tribunal de Contas da União e da Controladoria-Geral da União estão em maratona de reuniões com procuradores para mapear empresas e beneficiários. O MPF-CE já acionou o ex-presidente e mais dez dirigentes pela fraude.

Siga o dinheiro
Relatório do TCU, de 2009, apontou supostas irregularidades na gestão do Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Nordeste. 

Esquema
Segundo a denúncia, os ex-gestores do BNB autorizaram ao menos 52 mil empréstimos milionários a empresários que nunca foram cobrados. 

Ficha-suja
Protegido do governador Cid Gomes, que chamou a ação do MPF de “exibicionismo”, Smith é hoje seu secretário de Desenvolvimento.

Denunciados
Também foram acionados Paulo Rebouças Ferrado, ligado a Jaques Wagner (PT-BA), e Luiz de Farias, indicado de Wellington Dias (PT-PI). 

Pizzolato: extradição improvável dá alívio ao PT
Levou alívio à direção do PT a notícia de que são remotas as chances de extradição de Henrique Pizzolato, banqueiro do mensalão condenado a 12 anos de cadeia pelo Supremo Tribunal Federal. Os petistas temem que, “abandonado”, como já se queixou a interlocutores do partido, Pizzolato conte a quem servia e quem chefiava o esquema de corrupção do qual foi protagonista, como diretor do Banco do Brasil.

Vergonha?
O novo líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (SP), disse ontem que a fuga de Pizzolato levou “vergonha ao partido”. Difícil de acreditar.

Falta a multa
Pizzolato foi condenado pelo STF a pagar multa de R$ 2,1 milhões. Resta saber quando o PT iniciará a “vaquinha” para ajudar o meliante.
Algemas penduradas
Serão penduradas algemas na porta de superintendências regionais da Polícia Federal, hoje, às 12h, mostrando a desmotivação dos agentes.

Chumbo grossíssimo
A direção do PT nacional trata como “segredo de Estado” a iminência de um escândalo envolvendo a cúpula do governo do Distrito Federal, e suas famílias, numa investigação sobre crescimento patrimonial.

Cumprindo tarefa
Obediente ao líder do PMDB, o presidente da Câmara, Henrique Alves (RN), avisou à ministra Ideli Salvatti que vai colocar em votação o Marco Civil da Internet, de qualquer jeito, na próxima terça-feira (11). 

Ameaça
Perambulando no Congresso, quinta, gaúcho Tarso Genro (PT) parecia uma ameaça à médica cubana que pediu asilo ao Brasil. Foi ele quem mandou prender e mandar de volta dois boxeadores cubanos que tentaram desertar para a liberdade, nos Jogos Panamericanos do Rio.

#EduardoResponde
O Twitter escolheu estrear sua sabatina virtual com Eduardo Campos e Marina Silva (PSB/Rede), considerados os políticos que melhor usam a internet. Será nesta sexta, a partir das 17h, no #EduardoResponde.

Chave de cadeia
Protagonista no escândalo de exploração sexual contra crianças e adolescentes em Coari, o prefeito amazonense Adail Pinheiro (PRP) está envolvido em 56 processos na Justiça do Estado. 

PAC na
Câmara do DF

Silenciosamente, em Brasília, os deputados distritais dobraram a verba indenizatória dos últimos quatro anos. O gasto subiu de R$ 1,8 milhão, em 2010, para R$ 3,8 milhões em 2013. Assim, ligeirinho. 

Sem agenda
Mal retornou do recesso, o presidente do Senado, Renan Calheiros, já enforcou a primeira sexta-feira. Na agenda divulgada pela assessoria, o aviso: “Não temos agenda”... Mas trabalho acumulado há, certamente.

Caso de polícia
Funcionária da ONU guardou seu carro no estacionamento nº 2 do aeroporto de Brasília e pagou R$ 438. Ao voltar, 15 dias depois, o carro havia sido surrupiado. O delegado Miguel Lucena, da 10ª DP, suspeita da participação de empregado da Alfa Park, que explora o negócio.