Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Conexão Esporte

ACESSIBILIDADE: A A A A
Júlio César de Oliveira 06/03/2014
Júlio César de Oliveira
juliouberaba@uol.com.br
Conexão Esporte

Quem se poupar não será chamado
O técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari (foto), afirmou que os jogadores não devem se poupar em seus clubes pensando na Copa do Mundo. O treinador disse em entrevista coletiva após o treinamento desta terça-feira, no Soccer City, na África do Sul, que pediu aos jogadores que deem o máximo nas suas equipes. “Quero que os jogadores defendam os clubes, que vivam pelos clubes, que façam o esforço que for necessário pelo clube. Eles só serão chamados pelo que fizerem pelos clubes”, afirmou o técnico. “Caso se poupem, eu não vou levar para a seleção”, completou, em tom de ameaça.

 

Cochilou
O narrador Galvão Bueno perdeu ontem a narração do primeiro gol da seleção brasileira no amistoso contra a África do Sul. Depois de narrar atrasado, ele pediu desculpas pelo fato. Aos 10min do primeiro tempo, Galvão Bueno convocou os telespectadores a participar da transmissão da partida quando Oscar recebeu lançamento e completou para o gol. Os jogadores da seleção brasileira começaram a comemorar o gol, e só depois disso foi que Galvão se deu conta do fato e, meio atônito e sem graça, avisou que o Brasil havia aberto o placar da partida, sem soltar seu tradicional grito de gol.

Na mira
Depois de 15 anos de sua estreia no time profissional, o zagueiro Carles Puyol, de 35 anos, anunciou que vai deixar o Barcelona ao final da atual temporada. Apesar das homenagens, o time catalão já se movimenta nos bastidores para trazer um reforço da posição que esteja à altura da vaga deixada pelo espanhol. E o objeto de maior desejo do clube é o brasileiro David Luiz. O defensor do Chelsea é titular absoluto da seleção brasileira e jogador de confiança de Felipão. O Barça deverá fazer uma nova investida para tentar contar com o brasileiro. Dessa vez, de acordo com informações do jornal The Thelegraph, o time deverá fazer uma proposta de aproximadamente 30 milhões de euros (R$ 96 mi).

Contusão
O brasileiro Leandrinho teve um dia para esquecer, na terça-feira, no duelo entre Phoenix Suns e Los Angeles Clippers, pela NBA. Como se não bastasse a derrota da sua equipe por 104 a 96, ele ainda saiu de quadra com uma fratura no punho da mão esquerda e ainda não tem previsão de volta. Leandrinho esteve em quadra por quase 11 minutos, marcou dois pontos e pegou dois rebotes, mas teve que deixar a equipe no segundo quarto após sofrer a fratura.

Solução
O técnico Oswaldo de Oliveira não demonstra muita empolgação ao falar sobre a possível chegada de um zagueiro para a sequência da temporada. Por conta disso, o treinador já cogita improvisar o volante Alison no setor para suprir a perda da dupla titular de 2013 - formada por Edu Dracena e Gustavo Henrique. Os dois foram submetidos a cirurgias no joelho e só retornam aos gramados no segundo semestre deste ano. Dracena sofreu a lesão no dia 15 de janeiro, enquanto Gustavo Henrique rompeu o ligamento na semana passada.

Exclusividade
Estão contados os dias de José Roberto Guimarães como técnico do Vôlei/Amil, de Campinas. Assim que a superliga terminar, o treinador irá se desligar da equipe e ficar treinando exclusivamente a seleção brasileira. A decisão já foi comunicada aos diretores da empresa. Paulo Coco assumirá o time. A princípio o projeto não corre risco de ser interrompido, segundo apurou o blog Bruno Voloch.

Ameaçado
Após 17 anos sem se classificar para a Copa Libertadores, o Botafogo resolveu apostar em uma cria da casa para comandar a equipe em 2014. Desconhecido, Eduardo Hungaro enfrentou grande pressão por parte da torcida ao ser anunciado pela diretoria. E essa pressão ficou ainda maior após o fracasso da equipe no Campeonato Carioca. O Botafogo iniciou a temporada apostando suas fichas na Libertadores. O planejamento foi feito neste sentido e o clube jogou o Carioca em sua maioria com o time reserva.

Na torcida
O britânico Bernie Ecclestone, manda-chuva da Fórmula 1, afirmou em entrevista publicada ontem no jornal alemão Bild que muita gente torce contra o atual tetracampeão Sebastian Vettel. “Muita gente quer ver Vettel perder, porque deixaria a competição emocionante novamente”, declarou o dirigente. A Red Bull, equipe do alemão, vem enfrentando vários problemas a menos de duas semanas do primeiro Grande Prêmio do ano, marcado para o dia 16 de março na Austrália, e teve um péssimo desempenho nos testes de pré-temporada.