Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Conexão Esporte

ACESSIBILIDADE: A A A A
Júlio César de Oliveira 04/05/2013
Júlio César de Oliveira
juliouberaba@uol.com.br
Quer vaga

O meia Kaká, do Real Madrid, afirmou que não pretende seguir o caminho de outros jogadores brasileiros e voltar ao país. Em entrevista à ESPN, o jogador comentou a sua situação no clube espanhol e a chance que recebeu na seleção brasileira com Luiz Felipe Scolari. O técnico já deixou claro que ele e Ronaldinho Gaúcho disputam uma vaga na lista de convocados para a Copa das Confederações, que será divulgada no dia 14 de maio. “Já ganhei títulos com Ronaldinho na seleção, já jogamos Copa juntos. Não tem nenhum problema de relacionamento nem de compatibilidade dentro de campo. Mas depende da comissão técnica, afirmou o jogador”.

Sem punição
Lúcio não será mais punido após o cartão vermelho recebido na derrota do São Paulo contra o Atlético-MG. O presidente Juvenal Juvêncio foi convencido após “conversas internas” a mudar de ideia e não multar o experiente zagueiro. A após a partida, de cabeça quente, o dirigente havia tomado a decisão de punir Lúcio e não descartava nem mesmo a rescisão de contrato, especialmente em caso de eliminação. Ontem, mais calmo, Juvenal conversou com seus pares e ouviu algumas opiniões que o fizeram voltar atrás na decisão. Pessoas próximas a ele disseram que uma punição a um dos líderes do grupo, em um momento decisivo para o time tanto no Paulista como na Libertadores, poderia abalar o grupo, que demonstrou total apoio ao zagueiro ainda no vestiário.

Arbitragem
A eliminação do Fluminense nas quartas de final da Libertadores de 2012 ainda não foi bem digerida por parte da torcida e diretoria. O time das Laranjeiras se sentiu prejudicado pela atuação do árbitro colombiano José Buitrago na derrota por 1 a 0 para o Boca Juniors, no primeiro confronto que terminou dando a vaga aos argentinos. Na última quinta, um filme parecido passou pela cabeça de muitos tricolores. Wilmar Roldan, também colombiano, teve atuação polêmica no revés por 2 a 1 do Flu para o Emelec, pelas oitavas de final.

Plano “B”
Segue a indefinição sobre o local do jogo de volta entre Flamengo e Campinense, pela 2ª fase da Copa do Brasil, no dia 15 de maio. O Rubro-negro tem como prioridade mandar a partida no Maracanã, mas já estuda um convite para disputar o confronto na Fonte Nova, outro estádio reformado para a Copa do Mundo de 2014. A administração do estádio de Salvador propôs a realização do jogo na arena por entender que pode ser economicamente viável. Segundo o diretor de relações institucionais da Fonte Nova, o local está à disposição do Flamengo para receber a partida.

Não correspondem
O empate por 0 a 0 com o CRB nesta quinta era uma grande oportunidade para alguns medalhões mostrarem seu valor. Porém, não foi o que se viu em campo. Antônio Carlos, Renato e Andrezinho tiveram atuação apagada, desperdiçaram a chance e ratificaram a condição de reserva no elenco alvinegro. O melhor do trio foi Antônio Carlos, que teve atuação segura e saiu de campo sem que a defesa fosse vazada. Porém, o futebol apresentado não o habilita a brigar por uma posição entre os titulares para a decisão da Taça Rio, amanhã, contra o Fluminense. Dória e Bolívar seguem absolutos na posição.

Abalados
São Paulo e Corinthians chegarão para o clássico de amanhã com algo em comum: a derrota no jogo de ida da Libertadores da América. Os alvinegros, porém, chegam para o duelo menos abalados. A começar pelo fato de a derrota do Corinthians para o Boca Juniors ter sido fora de casa, por 1 a 0, enquanto o São Paulo perdeu dentro de seus domínios, levando dois gols do Atlético-MG, e agora a decisão será no Estádio Independência.

Desvalorizado
O caso envolvendo as supostas agressões por parte de traficantes do Complexo da Maré ao meia Bernardo mobilizou, mesmo que timidamente, o departamento de futebol do Vasco. O clube aguarda o relatório do departamento jurídico sobre a conclusão da investigação promovida pela 21ª DP (Bonsucesso) e planeja uma conversa para orientar o elenco. O objetivo é evitar problemas e a consequente desvalorização dos atletas. A situação do meia tomada como exemplo. No início de abril, o Cruzmaltino colocou Bernardo em uma lista de jogadores negociáveis até o final da temporada.

Alberto é um goleador nato
Um ditado que vale para vinho, serve também para o atacante Alberto “da Receita”, como é carinhosamente chamado pelos colegas de futebol. Na semana passada, Alberto, jogando um racha no Jockey Park, fez um gol que lembrou suas atuações de 20 atrás. O lance pode ser descrito da seguinte forma: Dominou a bola no peito e na saída do experiente goleiro Rildo só tocou no campo. O tempo passa, mas Alberto segue deixando sua marca, seja no Jockey, no Uirapuru ou na Chácara XL.