Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Conexão Esporte

ACESSIBILIDADE: A A A A
Júlio César de Oliveira 28/09/2013
Júlio César de Oliveira
juliouberaba@uol.com.br
Novo Carioca

O Campeonato Carioca de 2014 será realizado em turno único, sem divisão da Taça Guanabara e Taça Rio. A decisão foi tomada ontem, durante reunião com representantes de Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco na Ferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro). Ao contrário do que a CBF havia deliberado, o início do torneio será no dia 19 de janeiro, não uma semana antes, como pedia a entidade máxima do futebol brasileiro. Um arbitral será realizado no próximo dia 7 de outubro com todas as equipes participantes do Estadual, mas a tendência é de que a decisão seja mantida, já que não irá modificar o número de clubes. Além disso, os times grandes tem mais poder de voto pela colocação na última edição do Carioca.

Contusão
O técnico Marcelo Oliveira ganhou mais um desfalque para o jogo de amanhã, às 16h, contra o Internacional, em Novo Hamburgo. O meia-atacante Júlio Baptista, com uma lesão na panturrilha esquerda, está fora da partida assim como o meia Ricardo Goulart e o volante Lucas Silva, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Júlio Baptista já havia sido poupado do treinamento de quinta-feira e foi submetido a exame de imagem no período da tarde que constatou a lesão. Como de praxe, o departamento médico não quis estipular um prazo de recuperação para o camisa 10.

Jejum de vitórias
O Corinthians não ficava sete jogos sem vencer desde 2010, quando passou por momento turbulento durante o Brasileirão daquele ano e foi atrás justamente de Tite para tirar o time da crise. Há três anos, o Corinthians somou três empates e quatro derrotas em sete rodadas do Brasileirão e teve no banco de reservas os técnicos Adilson Batista, em cinco jogos, e Fabio Carille, interino, até a chegada de Tite, nos dois últimos. O atual treinador do Corinthians assumiu antes de um clássico contra o Palmeiras e encerrou a sequência ruim com um triunfo por 1 a 0.

Zico sumiu
A má fase dentro de campo não é a única preocupação do Flamengo nos últimos dias. Por conta da crise no futebol, os problemas se estenderam, fizeram a diretoria viver sua pior fase nos bastidores desde o início do ano - quando tomou posse - e ver o distanciamento do maior ídolo e apoiador do clube no momento turbulento. No comando do Al Gharafa, do Catar, Zico não tem participado da gestão do clube como a cúpula pretendia. Se antes o ex-jogador palpitava em questões importantes, como escolha de técnico, o cenário agora é outro.

Gols sumiram
O centroavante Leandro Damião chegou a marca de 10 jogos sem gols diante do Atlético-PR, na partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Ficar em jejum não é novidade para o camisa 9, mas ter a condição de titular ameaçada é um fato novo. A saída logo no intervalo do confronto com os paranaenses, na quinta-feira, e o comentário de Dunga após a partida abrem esta possibilidade. Que ganha mais força após a boa atuação de Scocco, substituto de Damião no segundo tempo.

Montillo fora
O Santos não contará com o meia Montillo para o duelo contra o Atlético-MG amanhã, às 18h30, no estádio Independência, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O argentino foi submetido a um exame de ressonância magnética, que detectou um estiramento no músculo sóleo da perna direita (localizado na camada superficial da panturrilha). Segundo o departamento médico do Santos, o camisa 10 deve desfalcar a equipe santista por mais dez dias.

Público fiel
Em 2011, a CBF tentou inserir os jogos aos sábados, às 21h, na tabela do Brasileirão. Não deu certo: o horário foi abolido antes do fim do primeiro turno por causa do público baixo. Em 2013, o horário sobrevive com números aceitáveis. Esse fenômeno, porém, só é possível graças ao Corinthians. O time mais popular da capital teve duas partidas, como mandante, marcadas para o horário. E seu público ajudou a aumentar a média do dia. O mesmo aconteceu com o São Paulo e as quintas-feiras, que tem média de torcedores superior às quartas-feiras, por exemplo.


Barrichello pode voltar a F-1
Nos últimos dias, no agitado paddock da Fórmula 1, surgiram rumores de que o brasileiro Rubens Barrichello (foto), atualmente piloto da Stock Car no Brasil e comentarista de TV, pode estar negociando seu retorno à categoria. O veterano, de 41 anos de idade, estaria na alça de mira da equipe Sauber para a temporada de 2014. A equipe suíça está preocupada com o próximo campeonato. Mais precisamente, com a falta de experiência de seus pilotos no próximo ano.