Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Em Questão

ACESSIBILIDADE: A A A A
Décio Bragança 20/08/2017
Décio Bragança
deciobraganca@yahoo.com.br
Personagens do Folclore Brasileiro

SACI-PERERÊ - de origem tupi-guarani - o Saci-pererê é uma das lendas brasileiras mais conhecidas, representado por um menino negro que possui uma perna só, fuma cachimbo e usa uma carapuça vermelha que lhe dá poderes mágicos; brincalhão e travesso, surge como um redemoinho e gosta de assustar pessoas. 

A viagem aérea, por acordo internacional, é um exemplo de transparência, ou satisfação aos viajantes. Quando acontece algum acidente, é obrigação abrir-se a caixa preta que revela aos investigadores as causas do acidente. Fala-se em déficit da Previdência e por que não se abrem as caixas-pretas do governo? Toda atividade humana traz no seu bojo uma caixa-preta que poderá ou não ser aberta. Caixa-preta é a pesquisa de causas. A impressão que se tem é que não se abre a caixa-preta para “responsabilizar mais” o povo com pagamento de novos impostos e taxas e contribuições, sempre obrigatórias. Dois mandatos de deputados lhes garantem uma aposentadoria recheada. E os juízes e os promotores? O limite máximo não é R$5.578,00? 

CURUPIRA - de origem tupi-guarani e significa “corpo de menino” – é um personagem travesso, representado por um menino com cabelos vermelhos e pés virados para trás. Protetor da fauna e da flora, assobia e deixa pegadas com seus pés virados. O objetivo disto é enganar os exploradores e destruidores da natureza.
O fato é que nossos direitos estão cada vez mais, apesar da Constituição, sendo diminuídos, achatados, minimizados. A Previdência é a bola da vez. Já estamos no limite da tolerância de tanto ouvirmos falar que a Previdência é o maior gasto público no Brasil. Será mesmo? Na votação do arquivamento ou não da denúncia criminal do presidente, gastou-se muito mais do que se devia. E todos ficamos calados! E todos ficamos cegos! E todos ficamos surdos! Tal qual aqueles “macaquitos” do regime militar. 

MULA SEM CABEÇA - é um monstro do folclore brasileiro que se manifesta quando uma mulher namora um padre. Por maldição ela é transformada em mula, que solta fogo pelo pescoço e assusta pessoas e animais. No entanto, há muitas versões que variam de região para região do Brasil. 
O atual congresso vive de catástrofes inexplicáveis e meio “misteriosas” para sobreviver “gastando” o que gasta. “Podemos não ter dinheiro para pagar os aposentados.” Quanto absurdo! Dívidas trabalhistas e com a Previdência de grandes corporações são perdoadas. Observe-se a Receita Federal: pessoas caem na malha fina, às vezes, por um simples descuido, pagando caro por isso; e outros tantos poderosos “perdoados”.
LOBISOMEM – de origem europeia, retrata um monstro violento com formas humanas e de lobo, que se alimenta de sangue. Acredita-se que quando uma mulher tem sete filhas e o oitavo filho é homem, esse último provavelmente será um Lobisomem. A lenda, uma das versões, o Lobisomem se manifesta em crianças não batizadas. A transformação do homem em Lobisomem ocorre nas encruzilhadas em noites de lua cheia por volta da meia-noite. Ao amanhecer, ele torna-se novamente humano.
A título de exemplificação dos “gastos” do governo: em 2015, pagou 502 bilhões só de juros da dívida interna, agentes financeiros, o que corresponde a 8,5% do PIB; pagou 436 bilhões dos benefícios previdenciários, o que corresponde a 7,5% do PIB – Produto Interno Bruto; deixou de arrecadar 260 bilhões de desonerações; deixou de arrecadar 456 bilhões de sonegações. Assim, o maior gasto não é com Previdência. Esse gasto de 7,5% do PIB é menor do que na maioria dos países. 

BOITATÁ – de origem tupi-guarani que significa “cobra de fogo” - representado por uma grande serpente de fogo que protege os animais e as matas. Originalmente, foi encontrado num texto do século XVI do Jesuíta José de Anchieta. Sua narrativa sofreu muitas modificações ao longo do tempo, de modo que existem diversas versões conforme a região do país. 

Acredito que nos falta é fiscalização e controle das muitas sonegações e fraudes. Acredito que nos faltam gestores competentes e honestos com consciência social e coletiva, que ultrapassem os desejos e ambições de riquezas, de acúmulo de riquezas e bens. Os reformistas nos ameaçam o tempo inteiro de que haverá uma quebra da Previdência para justificar essas reformas. Se a Previdência quebrar, o Brasil inteiro já estará quebrado, faltando apenas o dia, a hora de seu enterro. É preciso para resolver o problema da Previdência os maus pagadores! Muitos dos maus pagadores são beneficiados pelo próprio governo, dando perdão de juros das dívidas, fazendo parcelamento dos débitos a perder de vista. 

BOTO - da região amazônica conhecido pela denominação “boto cor-de-rosa” ou “Uauiará” - que nas noites de Festas Juninas, esse animal dos rios da Amazônia, sai dos rios e transforma-se num homem muito atraente. Seu objetivo é atrair e seduzir as mulheres para levá-las ao fundo dos rios e acasalar. Por este motivo, a cultura amazônica costuma afirmar que o boto é o pai de todos os filhos de origem desconhecida.

Não gosto desses “alarmistas apocalípticos” que só querem para si mesmos. “Reformar para preservar” – “Reformar para garantir o futuro”. E por que alguns setores são isentos da contribuição previdenciária? Não há crise econômica. Nossa crise é moral, ética. A possível crise econômica é só consequência. Você sabe quanto se gastou para que o nosso presidente não fosse processado? A verdade é que dinheiro existe. E muito! O governo sempre arranja uma “saída” para os empresários sonegadores e fraudulentos alegando darem muitos empregos. Quanta hipocrisia! Banqueiros do jogo de bicho, os traficantes e tantos outros também oferecem muitos empregos. Oferta de empregos não pode ser motivo de acordos escusos na calada da noite. A Previdência, para não ser tão endemonizada e infernizada, tem de ser atraente para que os 38% dos trabalhadores informais se incluam no sistema e tenham sua velhice protegida.

CUCA - De origem portuguesa, associada muitas vezes com o “bicho papão” - é uma personagem muito temida pelas crianças, uma velha feia e malvada com cara de jacaré que raramente dorme. Assim, sua personagem está associada ao rapto de crianças desobedientes e que não querem dormir. Por isso, a tradicional cantiga de ninar crianças diz: “Nana neném que a Cuca vem pegar”.

Um dado importante do próprio Ministério: a maioria das aposentadorias é por idade – 64% - enquanto apenas 36% por tempo de contribuição. Se a contribuição trouxesse real e verdadeiramente benefícios concretos e visíveis, haveria sem dúvida muito mais contribuintes, porque somos todos movidos por interesses e intenções. Caso haja contribuição de, por exemplo, 35 anos, não há motivos para afirmar que há muitas aposentadorias “precoces”. Aliás, poderia ser até um incentivo para que as pessoas buscassem a “carteira assinada” o quanto antes. O Instituto da Previdência não pode ser visto como uma instituição de “caridade”. É uma poupança tão somente! Assim, não é nem generosa nem mão de vaca! 

NEGRINHO DO PASTOREIO - de origem afro-cristã e pertencente ao folclore do sul do país, conta a história de um menino escravo que tinha um patrão maldoso. Quando foi pastorear os cavalos, acabou por perder um cavalo baio. Depois de ter sido violentamente agredido pelo fazendeiro e jogado num formigueiro, aparece sem marcas no corpo. Ele surge ao lado da Virgem Maria e montado no cavalo baio. Muitas vezes as pessoas que perderam algum objeto acendem uma vela e pedem para o Negrinho os ajudar a encontrar.

Com a longevidade, as pessoas têm de se preparar para algumas profissões, sempre para mais de uma. Trabalha, por exemplo, até os 40 anos numa profissão; depois até os 60 em outra até não querer mais trabalhar, porque “o ficar à toa” – o ócio – também é muito bom e produtivo e criativo. Acredito que a melhor reforma é somente pelo tempo mínimo de contribuição, independentemente da idade. Não gosto de me expor, mas, no meu caso, já estou aposentado há muito tempo, continuo trabalhando e continuo contribuindo com o INSS até o momento que tiver algum prazer em trabalhar. Em outras palavras, recebo do INSS e contribuo com o INSS. Também estou fazendo, paralelamente, muitas coisas que me dão muito prazer: escrever, plantar, semear, colher, gravar vídeos, ouvir músicas...

IARA -  de origem tupi que significa “Senhora das Águas” - representada por uma sereia belíssima que atrai os pescadores com suas doces canções a fim de matá-los. Antes de ser uma sereia, era uma índia bela e inteligente que despertava muita inveja, inclusive de seus irmãos. Assim, para acabarem com o problema, os irmãos resolvem matá-la. No entanto, é ela que os mata. Como punição, Iara é lançada no encontro do Rio negro e Solimões e, a partir daí, torna-se uma sereia com objetivo de matar os homens.