Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Em Questão

ACESSIBILIDADE: A A A A
Décio Bragança 16/03/2014
Décio Bragança
deciobraganca@yahoo.com.br
Em questão

SONHOS 
 Não é fácil lutar durante anos e anos para a conquista de um sonho, de um ideal, de uma utopia. É como dizem: “Sou brasileiro e não desisto nunca”. Vez e outra fico pensando que somos herdeiros de tudo o que nos propuseram nossos antecessores. A ideia de empreendedorismo, de fazer, de cuidar, de construir vem da genética, dos genes, dos cromossomos, no DNA. Não é exagero nenhum dizer que Uberaba tem duas fases, dois momentos: antes e depois da Uniube. 

VISIONÁRIOS 
 Na década de 40, uma semente forte, cheia de vida e entusiasmo, foi lançada em terra fértil – úbere – ubérrima – Uberaba por Mário e Cecília Palmério. Sempre que falo dos dois, lembro do romance “O fiel e a pedra”, de Osman Lins. O fiel Mário – fiel às próprias convicções e sonhos – se confunde com o fiel da balança, equilibrando-se no meio de muitos jogos de interesses e intenções políticas e econômicas. A pedra Cecília – alicerce e bases sólidas, silenciosa e trabalhadora – se confunde com a pedra do moinho, transformando grãos em farinhas, transformando pessoas em pessoas de bem através da educação e de uma profissão. Hoje, são mais de 60 mil profissionais formados pela Uniube. 

MINHA TERRA
TEM PALMÉRIO 

 Só esse número bastaria para a imortalização desse casal. Uberaba era visitada por presidentes da República, governadores, graças a esse espírito visionário do casal. Na época, não havia razão nenhuma de um Getúlio, de um Juscelino virem aqui, não fosse a figura de Mário Palmério. Daí, a Faculdade Federal de Medicina do Triângulo Mineiro, os cursos todos da Uniube.  Na época, praticamente todas as escolas eram públicas e confessionais e não atendiam à demanda de pessoas que queriam estudar. A maior proposta – conservada até hoje – é a democratização do ensino e da educação, é o possível acesso de todos a cursos superiores. 

DNA 
 E tudo isso feito no centro do Brasil, quando nem Brasília existia. Sem dúvida nenhuma, esse casal é responsável pela interiorização de escolas. Esse casal foi para o mundo da imortalidade. Outro casal – Marcelo (imensidão do mar e a perenidade do céu) e Vera (a verdade encarnada no tempo e no espaço) – por genética e por opção, criou o maior complexo educacional do Brasil Central. 

EMPREENDEDORISMO 
 Agora, um HOSPITAL – com todas as letras maiúsculas. Que grande obra! Uma referência de como fazer a “coisa” certa e necessária. A sensação que tenho é que esse casal voa, caminha, corre na contramão do momento, já que para educação e saúde são cortados muitos investimentos públicos. “Se não fazem, eu faço!” Tudo, no hospital, foi feito, principalmente visando à segurança do paciente, além de uma infraestrutura invejável. O país não pode permanecer alheio às inovações tecnológicas. 

MODERNIDADE 
 A articulação do conhecimento de várias especialidades com a prática garantem maior e melhor cuidado ao paciente. Enfermagem, farmácia, medicina, fisioterapia, psicologia, serviço social, educação física, nutrição, fonoaudiologia – áreas do conhecimento – num mesmo espaço multidisciplinar – função de um hospital universitário.  Essa visão multidisciplinar e integral facilita o entendimento da complexidade de doenças, a preparação de futuros profissionais de saúde, reduzindo a margem de possíveis erros na identificação de pacientes; na comunicação com o paciente e familiares; na administração de medicamentos; na redução de riscos de infecções; nos centros cirúrgicos – algumas metas de segurança do paciente, propostas pela OMS – Organização Mundial da Saúde.  

FUTURO 
 Amanhã, um HOSPITAL – novo marco divisor na história de Uberaba – segundo grande momento. São setenta anos de sonhos e investimentos da família Palmério. O mais legal disso tudo é que a família escolheu o que é mais importante e essencial a todos os seres humanos e a cada um: educação e saúde. “Que me adianta ter casas, carros, amigos, se não tenho saúde, se não tenho educação?” 

PERENIDADE 
 A família poderia ter feito outras opções, mas escolheram o essencial. O resto é resto, é acréscimo, é consequência. Algumas pessoas nascem e passam. Outras nascem, marcam com seus pés, braços, coração a vida de muitos, tornando-se imortais. Uma universidade é maior do que todos os sonhos sonhados. Um hospital é muito maior do que todos os sonhos ainda não sonhados.