Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Fabiano Fideles

ACESSIBILIDADE: A A A A
Fabiano Fideles 20/09/2015
Fabiano Fideles
jjura2@terra.com.br
Fabiano Fideles

Descarados

Se o Congresso Nacional fosse composto por homens sérios e honestos, que se preocupassem de verdade com o país, a presidente Dilma Rousseff já estaria fora há muito tempo. Só não está porque os “representantes do povo” não passam de um bando de calhordas, com poucas exceções, é claro. A maioria que lá está só pensa em tirar proveito.

 

Bicicleta 

E por falar em Dilma Rousseff, ela está gostando demais de andar de bicicleta. Tanto é que as pessoas que já viram a presidente pedalando acham estranho a felicidade que ela estampa no seu sorriso. Motivo: é que o assento da bicicleta é do tipo selim, que forma uma bola macia na ponta.

 

Safadeza

As coisas acontecem nesse país e ninguém é capaz de revelar as verdades. A exigência de extintores de incêndio como equipamento dos veículos é um fato que deveria ser melhor esclarecido. É claro que alguém, fora os fabricantes e revendedores, levou muita grana nessa farra. E assim caminha o país que deveria ser o máximo, mas está chegando ao mínimo.

 

Cascata 

Como perguntar não ofende, por onde anda a instalação do novo Batalhão de Polícia Militar tão badalado pelo deputado Tony Carlos? Nada mais se falou a respeito. Sabem quando é que isso vai acontecer? Nunca.

 

Cascata II

E ainda como perguntar não ofende, não custa nada indagar sobre as negociações com a Gol Linhas Aéreas e outras para servir Uberaba. E assim permanece a cidade: sonhando... sonhando... Até quando? Ninguém sabe.

 

Foram embora

São tantas as coisas incríveis e quase impossíveis, mas que, na calada da noite, acontecem. A retirada de todos os equipamentos da maior importância do aeroporto de Uberaba transferidos para o aeroporto de Uberlândia se enquadra exatamente nesta retórica. Mais uma vez, Uberaba ficou prejudicada, pois o aeroporto da cidade não serve mais como referência no país.

 

Boicote

As autoridades locais ainda não abriram os olhos para o boicote que a cidade vem sofrendo pelas emissoras de TV Integração e Band. Enquanto cidades da região motivam reportagens interessantes, Uberaba serve apenas como fonte de renda. Nunca é demais lembrar que a concessão da Band é para Uberaba, mas, aos poucos, foi sendo transferida para a vizinha Uberlândia.

 

Boicote II

A TV Integração, por seu lado, tem sua concessão para a cidade de Ituiutaba, mas é sustentada pelos empresários de Uberaba. Enquanto isso, até o pio de uma galinha de Ituiutaba repercute em Uberaba. Afinal de contas, nada temos a ver com o que acontece na rotina daquela cidade. Porém, a emissora obriga os uberabenses a engolir todas as porcarias que vêm daquela cidade. Nada a ver e ninguém se mexe.

 

Exportação

Devido à falta de união das autoridades e entidades classistas, Uberaba consagra-se como a maior exportadora de divisas da região. Da arrecadação do grande comércio e indústria, nada sobra para o município, além dos empregos que gera. E isso não é o bastante para uma cidade que hospeda tantas empresas forasteiras. Uberaba precisa exigir mais de quem leva tanto daqui.

 

Hospitaleira

O que não falta a Uberaba, como pagamento pela evasão diária de sua economia, são imensas dores de cabeça com o atendimento hospitalar a pacientes oriundos de dezenas de municípios que compõem seu entorno. No trânsito local, diariamente, é fácil deparar-se com ambulâncias, UTI’s móveis e mesmo carros de passeio, que trazem manadas de doentes em busca de tratamento médico, na imensa maioria das vezes, filantrópico ou pelo SUS.

 

Muito lucro, pouco investimento social

Uberaba manteve para si, como “filhas genéticas”, algumas poucas empresas que reinvestem seus lucros no próprio município. A de maior destaque, Codau, é uma autarquia semiestatal. Em contrapartida, a geradora de energia elétrica, Cemig, carreia os lucros para a capital do Estado, não sem antes estes darem um giro pelo seu escritório, humilhantemente instalado na cidade...

 

Muito lucro, pouco investimento social II

Mas o flagelo econômico do município mostra suas feridas por toda parte. Na telefonia, os lucros da CTBC local possuem destino bem conhecido. E é curioso notar que, tanto no caso da energia elétrica como na telefonia, o grande investimento realizado por tais empresas vem de uma tecnologia que as donas de casa conhecem bem. É a mesma “tecnologia” do varal de roupas...

 

Exemplo próximo

Qualquer um que entenda medianamente de economia, sabe que a evasão de divisas, a remessa de lucros para o exterior, é uma das maiores preocupações de qualquer administrador público, seja do município, Estado ou União. Ao lado de Uberaba, a pequena Araxá dá um forte exemplo neste sentido. Desde que estrangeiros passaram a arrancar de suas terras o precioso nióbio, as lideranças de lá abriram uma “guerra santa” em favor da cidade, cobrando que parte dos lucros retornem ao município. Com o tempo, veio o desenvolvimento e, ao contrário de Uberaba, as iniciativas empresariais dos nativos vingaram! Estão aí grupos importantes como Kamel ou Zema para provar.

 

Exemplo próximo II

Em nossa cidade, sequer o know-how mundialmente conhecido da melhoria genética do gado zebuíno carreia mais a maioria dos lucros do setor. Também a nossa antes esperada e tradicional feira de gado, que poderia ter se tornado franquia para tantas outras congêneres, está caminhando para se tornar apenas um exemplo de “pioneirismo”. Bonito, é verdade. Mas pouco produtivo...

 

Reação comunitária

Infelizmente, o exemplo de Araxá, esta reação tão necessária para o DESENVOLVIMENTO REAL de uma cidade, ainda não foi completamente entendido pelas lideranças uberabenses. Perdidas entre datas simbólicas e seminários de uma profunda inutilidade, as forças vivas do município pouco fazem para blindar a economia local. Para exigir de industriais e empresários “estrangeiros” que deixem aqui, sob forma de parte dos lucros, seu pleito de gratidão com quem os acolhe. Embaladas pelo canto da sereia da “geração de empregos”, as autoridades públicas e entidades classistas de Uberaba se esquecem que a sinergia empresa-município deve ocorrer em muitas outras esferas.

 

Grande empreendedor 

É a referência que se pode fazer a um grupo genuinamente uberabense que iniciou suas atividades em uma garagem. O grupo ZEBU CARNES inaugura, na próxima terça-feira, o sexto supermercado, no Pacaembu II, destinado ao atendimento dos vários bairros daquela região. Está aí um exemplo digno de cidadania, que, além dos milhares de empregos que gera, aplica na própria cidade os resultados auferidos.

 

Bingos e CPMF

Está crescendo em Brasília, a proposta do deputado federal César Halum (PRB-TO), que substituiu a criação da CPMF pela implantação dos bingos e cassinos. O projeto do deputado vem obtendo enorme apoio dos parlamentares que consideram a substituição bastante oportuna. Arrecada impostos e proporciona divertimento ao público, a exemplo do verdadeiro cassino que vem sendo bancado pelo Governo através das loterias.

 

(ok revisado)