Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Fabiano Fideles

ACESSIBILIDADE: A A A A
Fabiano Fideles 06/12/2015
Fabiano Fideles
jjura2@terra.com.br
Fabiano Fideles

BUROCRACIA

Quem depende da prefeitura para solução de um processo é o mesmo que pagar todos os pecados do mundo. Até agora, nenhum prefeito conseguiu enfrentar a morosidade que emperra o desenvolvimento de Uberaba em todos os sentidos. Para que o leitor tenha uma pequena noção dessa realidade, basta dizer que um processo simples leva não menos que 60 dias para ser solucionado. Quando se trata de pagamento, esquece!

 

DEGRADANTE

Poucas vezes no Brasil, nós vimos o jogo baixo da política escancarado como da forma atual. Talvez, na verdade, nunca tenhamos visto... Chantagens contra ameaças... Me confronte que eu retiro seu apoio... Retire seu apoio que eu aceito o processo de impeachment... Se havia um fundo de poço para o Brasil, com certeza, chegamos a ele!

 

LOUCO DE PEDRA

Cidadão se filiou a um partido nanico e, candidato a candidato a vereador, está brigando com sua diretoria porque não quer ver o partido metido em nenhuma coligação. Segundo o rapaz, que já disputou eleição anteriormente, “não existe necessidade de coligação, pois o partido vai fazer um vereador só com os votos de legenda!”. A legenda: PSDC...

 

SEM CHAPA

Quem está metendo os pés pelas mãos em Uberaba é o PSDB. Capitaneado por um “enfant terrible”, que ainda engatinha no terreno da política, a Social-Democracia  garante que lançará candidato a prefeito em 2016. Será Samir Cecílio, atual vereador. Porém, por mais que se procure, ainda é impossível vislumbrar como será composta a chapa de vereadores... Aliás, eleger vereador pelo PSDB de Uberaba, como se sabe, é tarefa para David Coperfield.

 

TENSÃO

Clima entre assessores de Paulo Piau teve alguns momentos de tensão no meio da semana. A informação da paralisação do atendimento de alguns procedimentos pelo Hospital das Clínicas ameaçava atear fogo a um palheiro que já está bem grande: a Saúde. Porém, com a intervenção do Ministério Público, as coisas se amenizaram no final de semana. O HC volta à normalidade.

 

SAUDADE

Passado o rebu gerado pelo BRT na av. Leopoldino de Oliveira, chega a hora dos moradores e comerciantes da avenida da Saudade iniciarem seu calvário. Há quem assegure que os erros cometidos na experiência anterior serão fundamentais para se impedir novos erros. A conferir...

 

ARTICULAÇÕES

Com a proximidade do ano eleitoral, os grupos uberabenses se articulam em torno de partidos. Ali pelos lados da Uniube, o que se escuta é que há pelo menos seis agremiações garantidas. O mesmo número estaria enfeixado nas mãos de um forte empresário do setor de imóveis. Na gaveta do secretário de governo uberabense, conta-se seguramente mais umas sete ou oito agremiações. São 32 partidos que disputarão as eleições locais. Os outros 12 estão dispersos em mãos individuais, como o PSD de Marcos Montes, ou o PSDB de Caio Narcio. Quem dá mais?

 

ESPECULANDO

Já com relação às candidaturas a prefeito, o ano termina com diversas especulações. Existem candidaturas “de engorda” (aquelas que surgem apenas para serem retiradas posteriormente) e existem os candidatos de fato. O prefeito Piau, que tem direito natural à sua própria sucessão, foge do tema como diabo da cruz. O mantra criado por ele – “ainda é cedo para falar disso” – é obedientemente repetido pelos assessores de primeiro escalão. Mas sabe-se que, dificilmente, o prefeito deixará escapar essa oportunidade de disputar a reeleição, já que a lei foi reformulada e, nas demais eleições, os mandatos se esgotam no quarto ano, sem chance de repetir.

 

PURA INTRIGA

Pelo lado da oposição, o binômio Anderson-Lerin parece ainda se sustentar. Muita intriga entre os apoiadores dos dois líderes, mas, no topo, parece que ambos ainda se falam... Um assessor muito próximo de Lerin garante que seu chefe somente será candidato a prefeito caso o inferno astral que Anderson vive na Justiça seja intransponível. Se Anderson for candidato, diz o rapaz, Lerin irá simplesmente apoiá-lo! A coluna perguntou se ocorrer o inverso, se Lerin for candidato, contará com o apoio de Anderson? E ouviu uma resposta espirituosa: “aquilo é mandacaru...” - para os que não sabem, essa espinhosa planta do agreste nordestino, além de não proporcionar sombra a ninguém, também não serve de apoio ou encosto para qualquer cristão...

 

O ESPECIALISTA

Numa espécie de zona cinzenta, ainda sem definição quanto ao futuro, situa-se a figura de Marcos Montes Cordeiro. O deputado federal, que possui ambições de galgar o Senado, não parece interessado em disputar a Prefeitura de Uberaba. Cargo que, aliás, já ocupou duas vezes consecutivas. Segundo analistas da política local, no pleito de 2016, a tendência de Montes seria prestar apoio à candidatura de Paulo Piau, cuja administração já abriga um bom número de seguidores, inclusive ocupando posições de primeiro escalão. Sua presença ao lado de Piau leva certo desconforto aos que sonham com uma eventual candidatura de Anderson Adauto. Como se sabe – e a história mostra – Montes se tornou um especialista em derrotar Anderson...

 

MILAGRE

No chamado “baixo clero”, o panorama político de Uberaba encerra 2015 mostrando como pano de fundo as figuras de Samir Cecílio e Wagner do Nascimento Júnior. São considerados candidatos ainda em estágio de viabilização. Curiosamente, ambos são egressos da companhia habitacional local, Cohagra, onde garantem possuir eleitorado cativo. Fechando o bloco, a figura sempre presente nos pleitos do radialista Edson Santana, também considerado do baixo-clero e, assim como os dois anteriores, coadjuvante do filme “À Espera de um Milagre”.

 

RESUMO DA ÓPERA

Portanto, ao final de 2015, o que Uberaba assiste em seu cenário de candidaturas a prefeito é um quadro repetitivo e sem novidades. Quadro, aliás, muito condizente com o que podemos esperar do Brasil no ano que vai nascer: os indicativos de acirramento da crise econômica são bastante fortes. Governo Federal sem recursos para socorrer os Estados e municípios... Por isso mesmo, é bem provável que nenhum cristão novo se anime a surgir no palco. Passarinho na muda não canta...

 

BOM TRABALHO

Neste final de ano, os aplausos da comunidade estão sendo dirigidos ao secretário Municipal do Meio Ambiente de Uberaba, Ricardo Lima. Atendendo a uma muito acertada orientação de Paulo Piau, o secretário colocou a mão na massa e está pilotando um dos maiores programas de arborização da história de nossa cidade. O “treino” realizado em Peirópolis foi altamente promissor e, agora, a partir do Elza Amuí, inicia-se a fase urbana. São milhares e milhares de árvores, com “certidão de nascimento” e termo de responsabilidade a ser assinado pelos moradores que as aceitarem em suas calçadas.

 

JÁ ERA TEMPO

Sensível como sempre a detalhes do dia a dia da comunidade, Paulo Piau explicou a um pequeno grupo reunido em seu gabinete que, entre as palavras que mais tem ouvido nos últimos tempos, “calor excessivo” foi campeã, com louvor. As complicações do efeito estufa, a presença do fenômeno El Niño aquecendo as águas do Pacífico e ainda o fato de Uberaba estar sendo ilhada por canaviais, levaram o prefeito de Uberaba a arquitetar seu plano de “sombreamento natural” de nossa cidade. Já era tempo... Plagiando a propaganda veiculada aqui na terrinha: Mandou bem!

 

FECHAM-SE AS CORTINAS

Morreu ontem, no Rio, a atriz Marília Pêra, aos 72 anos. A atriz se tratou, recentemente, de um desgaste ósseo na região lombar, que a fez se afastar da TV e dos palcos por um ano. O velório de Marília começou às 9h e a cremação do corpo aconteceu ainda ontem, às 14h30. Além de atuar, Marília era cantora, bailarina, diretora, produtora e coreógrafa. Ao longo de sua carreira, fez mais de 50 peças de teatro, 30 filmes e 40 novelas, programas de TV e minisséries, a última delas "Pé na Cova", de Miguel Falabella, na Globo.

 

ZONA DE ESCAPE

Diretamente de Brasília, a coluna é informada que o processo de impeachment da antológica presidente Dilma Rousseff já nasceu morto. Pedaladas fiscais, em um país onde o povo está acostumado a ver político metendo a mão no cofre e roubando dinheiro vivo, é muito pouco para apear um governante de seu cargo... Nossos informantes lembram que apenas uma prova concreta de participação direta de Dilma na sujeira do Petrolão poderia – aí sim – iniciar um processo verdadeiro de interdição. Da forma como foi “jogado para o alto” por Eduardo Cunha, o atual processo acaba por tornar-se uma “zona de escape” para a presidente. Dificilmente, como se sabe, ela seria julgada duas vezes pelos congressistas.

 

BICHO PEGANDO

Fiação elétrica roubada para venda de cobre. Pias, vasos sanitários e até mesmo telhados inteiros surrupiados de construções inacabadas. Peças fundidas em latão e bronze, para homenagear defuntos, afanadas nos cemitérios... Uberaba, nesses últimos meses, tem sido uma demonstração viva de quanto a crise financeira vem se alastrando... Pelo menos dois delegados consultados pela coluna concordam que, pelo imenso volume de casos registrados, já não se trata de ação dos “nóias” apenas...  É fome mesmo!

 

BAIXARIA

Na rede social – Facebook - alguns adversários políticos da atual administração partem para a baixaria. Prefeitos do Brasil inteiro vivem às voltas com processos judiciais, a que são submetidos por não conseguir fornecer medicamentos caríssimos a pacientes do SUS. O crime, no caso, é cometido pelo governo federal. Porém, como os municípios são agentes do SUS e como os prefeitos são figuras bem mais próximas e acessíveis, os juízes não vacilam: exigem o fornecimento ou, caso contrário, prisão por “improbidade administrativa”. É como mandar prender o filho porque o pai assaltou o banco... Sem contar a história toda, o que se vê nas páginas de alguns “inimigos do poder” é apenas a última parte: “ameaça de prisão por improbidade!” Realmente indigno.

 

ANDAR DE CIMA

A cidade recebe com pesar a notícia de falecimento do empresário Oscar Lacerda (Kakai), que, depois de uma luta insana contra o câncer, veio a falecer neste fim de semana. Sem dúvida, uma lacuna aberta no campo empresarial da cidade. O gigante não resistiu!