Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Fabiano Fideles

ACESSIBILIDADE: A A A A
Fabiano Fideles 29/05/2016
Fabiano Fideles
jjura2@terra.com.br
Fabiano Fidelis

FOGO!

Clima de muita tensão no meio político nacional. O vendaval chamado “Sergio Machado” botou fogo no cenário. E fogo, como se sabe, não é elemento bem vindo em território dos que possuem rabo de palha...

APERTE O PLAY

Apenas em uma rodada, o ex-tucano (hoje PMDB) Sergio Machado colocou três cabeças na guilhotina: Jucá, Sarney e Renan.  Após dirigir por 12 anos a poderosa Transpetro, o ex-senador tornou-se alvo prioritário da PGR. Por trás das gravações de Machado é fácil identificar a mão de Rodrigo Janot.

RESUMO

Aliás, o que Jucá, Renan e Sarney dizem nas gravações de Sergio Machado, nada mais é que a síntese do que passa pela cabeça de todos os políticos em Brasília: “é preciso deter a Lava-Jato”. Da mesma forma como ocorreu na Itália, com a “Manis Puliti”, arquiteta-se um leque de leis e decretos que criem sérios obstáculos à ação, hoje letal, dos federais.

CANÁRIOS

Já há alguns milhares de anos o homem aprendeu que pássaros, quando presos, cantam mais...  Os políticos brasilienses querem exatamente é a proibição peremptória da delação premiada realizada por pessoa que se encontre nas grades.  O assunto, ainda sussurrado pelos corredores do Congresso, em breve será tratado de forma escancarada.

COISA ANTIGA

Um leitor nos lembrou de um fato verdadeiro quanto às delações, hoje tão produtivas na “República de Curitiba”: No nascer do século XIX , nas masmorras  do Rio de Janeiro, os inconfidentes mineiros, enjaulados separadamente, fizeram delações graves contra companheiros de aventura. Apenas um se auto-recriminou. É o único que ficou guardado na memória popular: o Tiradentes.

VAI-VEM

Uma coisa difícil de identificar no cenário da política em Uberaba é a exata localização do deputado Federal Aelton de Freitas (PR) neste quadro. Semana passada havia uma informação “segura” de que havia reatado as conversações com Paulo Piau.  Nesta semana a informação é de que ele já teria formado um “joint-venture” política com o franco-atirador Ricardinho Saud.

 

FIGURA

Este, aliás, Ricardo Saud, é uma das figuras mais comentadas no ambiente político uberabense. Com nada menos que oito partidos em suas mãos, Saud é tido como uma espécie de mentor do reitor da Uniube, Marcelo Palmério.  Apelidado de “Copa Fifa”, Ricardo Saud é presença festejada aqui na terrinha de quatro em quatro anos...

NOMEAÇÕES

As fontes da coluna asseguram que os rumores de união de forças entre Aelton e Saud são consistentes. Caso sejam, fica-se por entender as recentes modificações no quadro diretor da Cohagra, quando protegidos de Aelton foram nomeados pelo prefeito Piau.  Aelton estaria praticando o exercício do cravo e da ferradura?

DIVÓRCIO

Entre as poucas certezas e as muitas ilações que fervilham no caldeirão da política local, um fato: o divórcio definitivo entre a dupla Anderson-Lerin. O segundo confirmou sua candidatura a prefeito, e Anderson, por seu turno, confirmou em entrevista radiofônica que será chefe de torcida na campanha de sua mulher, Ângela Mairink.

DESABANDO

Com essa divisão entre Lerin e Anderson, os muitos discursos e tantas linhas escritas sobre a formação de uma “frente oposicionista” em Uberaba, foram para o beleléu.  Quem leva a pior são os integrantes menores da natimorta “frente”, como o DEM de Toninho do HSBC e outros.  Ficaram na incômoda posição do pintor a quem retiraram a escada... Pendurados na broxa!

ANTES SÓ

Quem não sofreu nada com a implosão da frente oposicionista foi o economista Wagner Júnior, do PTC. Desde sempre o rapaz se negava a participar do movimento, inaugurado com pompa e circunstância na ocasião.  Ele segue no seu voo solo, como pré-candidato a prefeito de Uberaba.

COM QUEM ANDAS...

Embora tenha uma candidatura considerada consistente, Wagner Júnior foi, nesta semana, citado por um experimentado político em roda informal de boteco. Resguardando a fonte (a pedido) publicamos o comentário: “A vinculação de Wagner Júnior com o PTC de Fernando Collor, ainda trará muita dor de cabeça ao rapaz.”

 

ISOLADO

Outro atual “solista” das pré-candidaturas uberabenses é o vereador Samir Cecílio. Sua ida para o PSDB, que provocou uma revoada de tucanos para fora do ninho, não surtiu os efeitos desejados. Dificilmente a forte legenda fará vereadores neste ano em Uberaba. Samir tende a se isolar cada vez mais, com a proximidade do pleito.

LANÇAMENTO

Ainda no território dos pré-candidatos a prefeito, a temporada foi marcada pela festa de filiação do empresário J. Júnior, que reuniu cerca de mil e duzentas pessoas numa solenidade-almoço realizada no salão VIP da Casa do Folclore.  J. Júnior, que é do PTB, também faz parte do seleto rol dos chamados “caciques uberabenses”. Pessoas que, a cada temporada, abrem o bolso e “conquistam” agremiações partidárias.

LISTA

Com as confirmações já feitas, a semana termina com Uberaba apresentando, por enquanto, nove pré-candidaturas a prefeito: Paulo Piau, Lerin, Wagner Jr, Dê Só-Farois, Josimar do PT, Ângela Mairink, Samir Cecílio, Riposatti, e o incansável Edson Santana.  Aguarda-se para a semana que se inicia a confirmação do nome do atual vice-prefeito, Almir Silva, pelo PR. Caso confirmada, essa candidatura mostrará a real posição do deputado Aelton, como dito antes.

NA WEB PODE?

A Justiça Eleitoral tem sido rigorosíssima com os institutos de pesquisa no tocante à publicação de seus resultados. A lista de requisitos exigidos vai desde cópias de relatórios, demonstração de metodologia, assinatura de estatístico profissional... Por outro lado, nada se diz das zilhões de “enquetes” realizadas nas redes sociais. Afinal, a web também não é pública?

CPI DA CULTURA

A gritaria dos artistas contra a anexação do Ministério da Cultura ao da Educação provocou mais um recuo do governo iô-iô de Michel Temer.  De outro lado (seria revanche?) a Câmara dos Deputados irá instalar a CPI da Cultura ainda nesta semana, conforme informações de Brasília. O alvo são as possíveis irregularidades em torno da avalanche de recursos despendida pelo MinC através da Lei Rouanet.

NO PREGO

Enquanto isso, aqui em Uberaba, a Fundação Cultural continua deixando sem acerto os cachês contratados junto aos “pequenos” artistas locais. Gente que foi chamada para animar os domingos na Concha Acústica e que ficou sem receber e sem expectativas.

LAMPIÃO BEGINS

Vai causar furor na mídia brasileira o ressurgimento de um fenômeno no nordeste brasileiro: o dos “neo-cangaceiros”.  Bandos fortemente armados estão levando terror às pequenas cidades do sertão nordestino, com foco nos bancos, lojas lotéricas e caixas eletrônicos.  Por onde passam, bem ao estilo do famoso Virgulino Ferreira, deixam de lembrança um rastro de estupros, destruição e baderna.

INDECENTE

Não há outra palavra para definir a situação da segurança pública em Uberaba.  Os bandidos, cada vez mais ousados, estão imobilizando moradores dentro das residências à luz do dia, onde se instalam e ficam aguardando o cair da noite para “fazer a feira”. Nesta semana, cúmulo da crueldade, a vítima foi uma senhora, aposentada, moradora do bairro Fabrício.  O governo Estadual continua insensível à situação.

PREVENÇÃO

Na manhã de quarta-feira passada, na avenida João XXIII, uma viatura de patrulhamento aos bairros, com dois PMs,  percebeu a atitude estranha de uma camionete, modelo Saveiro, que acelerou quando notou a presença dos policiais. O motorista foi alcançado e precisou passar pelas vistorias de documentação e do veículo. Nossa PM funciona!  Se tivéssemos mais recursos do governo Estadual teríamos mais homens e mais viaturas no trabalho preventivo que, somado ao da inteligência, podem baixar sensivelmente nossos índices de violência.

 TRISTE

O número de uberabenses providenciando passaporte, e o volume de pessoas que estão se mudando para o exterior registrou crescimento inusitado nos últimos meses. As estatísticas semestrais irão comprovar o fenômeno. É o bicho pegando para o lado dos brasileiros, principalmente os mais jovens, que não veem expectativa nenhuma de melhora de vida no país pelos próximos vinte anos!

EQUILIBRANDO

Com seu discutível título de “maior município canavieiro”, Uberaba que se cuide. O alerta é das entidades de fomento ao crédito agrícola que veem na monocultura um mal difícil de ser debelado. Enquanto isso, as usinas da região reclamam da política nacional do etanol, mas estão sorrindo com as exportações de açúcar, num país onde são necessários R$ 4,00 para se comprar um dólar!

VERGONHA

Tudo indica que, aos poucos, bem aos poucos, os vereadores da terrinha estão se conscientizando da esdrúxula situação registrada nos distritos industriais de Uberaba. As empresas, quase todas de fora, só abrem vagas de serventes, de peões, para a população local. A mão de obra mais qualificada é totalmente importada. Esta coluna vem, há anos, alertando para o problema.

CINISMO

Nesta semana, um dos empresários “estrangeiros” de Uberaba fez um desabafo, dizendo que a cidade não oferece mão de obra qualificada. É claro que não! Enquanto nossos políticos não exigirem que pelo menos parte dos lucros auferidos em Uberaba sejam aqui reaplicados, não haverá quadro econômico para se promover qualificação de mão de obra. Que custa caro!

DEIXE AQUI !

Se houvesse uma política de abrir-se as portas apenas para empresas comprometidas com a comunidade, uma parte dos lucros aqui gerados, poderia apoiar as entidades qualificadoras de mão de obra. E ainda contribuir com fundos específicos, como de saúde ou segurança pública.

CIDADE POBRE

Porém, com a pobreza intelectual de nossos líderes, Uberaba segue oferecendo muito e pedindo quase nada em troca. É a “cidade dos serventes”, com uma população de “salário contadinho”. A coisa é tão feia, que basta uma visita às imediações de shopping centers locais para se comprovar a multidão que prefere deixar o carro nas imediações para não pagar R$ 5,00 de estacionamento...

O PRÓXIMO

Ministro Gilmar Mendes, do STF, devolveu, pela segunda vez, à Procuradoria-Geral da República, o pedido de abertura de inquérito contra o senador Aécio Neves. Mas não deu nem tempo para os admiradores de Aécio comemorarem o feito. O apelidado “tecla-play” do Planalto (Sergio Machado) já adiantou à mídia brasileira, enquanto gravava o descuidado Renan Calheiros: “Aécio é o próximo a ser comido pela Lava-Jato.”

Bom domingo a todos!