Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Fabiano Fideles

ACESSIBILIDADE: A A A A
Fabiano Fideles 06/03/2013
Fabiano Fideles
jjura2@terra.com.br
Coluna de 03/02/2013

Porta arrombada

É sempre assim. Depois da porta arrombada é que procuram colocar fechaduras. A tragédia de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, é o maior exemplo dessa afirmação. Depois do desastre, as atenções se voltam para a segurança de bares, boates e casas de diversão, cuja maioria não apresenta as mínimas condições de segurança para os frequentadores. Daqui a pouco, tudo cai no esquecimento e continua tudo como o diabo gosta.

Pena de morte

Os brasileiros já começam a encarar com seriedade a instituição da pena de morte para crimes hediondos. O maior problema reside na coragem e capacidade dos políticos brasileiros, que, embora tenham conhecimento da violência que assola o país de norte a sul, ainda não acordaram para os riscos de uma convulsão social. Para a maioria dos brasileiros, a pena de morte poderá amenizar bastante a onda de violência.

Homenagem

O renomado médico Paulo Mesquita recebeu, ontem, em São Paulo, uma homenagem que lhe foi prestada pelos seus colegas de formatura. Aconteceu em um dos mais importantes restaurantes da capital paulista.

 Carnaval

Carnaval em Uberaba? Faz-me rir. Não existe piada que provoca maior senso de humor. Carnaval é, sem dúvida, para quem sabe organizar, uma grande fonte de renda quando atrai turistas. Não se pode nem se deve admitir que a Prefeitura de Uberaba destine quantias altamente significantes para colocar meia dúzia de bestaloides pulando pelas ruas.

Carnaval II

As escolas de samba existentes nada fazem durante o ano. Ficam na expectativa de que a mamãe Prefeitura, na hora certa, abra o cofre e jogue dinheiro que nem sempre apresenta os resultados. Tanto é que algumas escolas nem poderiam pensar em sair às ruas, porque nunca prestam conta das suas atividades. Há casos, inclusive, de figuras manjadas, que através de contas mal prestadas se sustentam com verbas de Carnaval. Isso, como diz Casoy, é uma verdade que permanece há anos em Uberaba.

 Pegadinha

A nossa querida, simpática e rechonchuda presidenta Dilma acaba de pregar mais uma das suas na população brasileira. Reduziu a conta de energia e imediatamente aumentou os combustíveis. Não é uma graça, Dilminha? Está no mesmo caminho do “Pato Rouco”, seu criador. Mentiras, chutes e enganações. E o mais interessante é que o povão gosta de ser enganado. Brasileiro é muito bonzinho, burro e idiota, que acredita em tudo. Acredita até em políticos.

 Réveillon em Paris

Recebi de alguns amigos uma chacota por ter permanecido 3 dias em Paris no fim do ano sem passar as badaladas festas de Natal e Ano Novo. O troco veio logo em seguida. Vestiram-se a caráter, tomaram banho em perfume, porque a água lá é rara, e foram para os Champs Elysees, local das grandes concentrações parisienses. Rá – Rá – Rá.