Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Marcos Montes

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Montes 23/05/2014
Marcos Montes
dep.marcosmontes@camara.leg.br
Fala Deputado - por Marcos Montes

Respeito é bom!
Agropecuária mantém o equilíbrio da balança comercial brasileira

A nova diretoria da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) tomou posse esta semana, em Brasília, e foi com muita alegria e orgulho, mas também ciente do tamanho da responsabilidade, que assumi, pela Câmara dos Deputados, a vice-presidência do grupo. A Frente, que é suprapartidária e constituída por senadores e deputados federais, tem o objetivo de acompanhar as políticas públicas e apoiar as reivindicações da agropecuária brasileira. 
Expectativas - A posse aconteceu em solenidade das mais concorridas. Concorrida e cheia de expectativas. Afinal, o segmento que tanto contribui para o desenvolvimento econômico e social do Brasil, tem uma série de reivindicações, que vão desde a implementação de infraestrutura logística até a liberação e agilização de créditos a preços acessíveis. 
Direto no ponto - Vale lembrar que as principais reivindicações foram, com muita propriedade, listadas durante a abertura oficial da 80ª ExpoZebu, em Uberaba, na presença da presidente da República, Dilma Rousseff. 
Balança comercial - Em seu pronunciamento, o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Luiz Claudio Paranhos, lembrou que, no primeiro trimestre de 2014, só a pecuária brasileira exportou um montante de 1,65 bilhão de dólares em carne bovina. Acrescentou que, no geral, o agronegócio é o que mantém o equilíbrio da balança comercial brasileira. 
Cobrando reciprocidade - O presidente da ABCZ resumiu a expectativa do segmento: pediu investimento em políticas para ampliação da segurança jurídica ao produtor, infraestrutura e facilitação do acesso de médios e pequenos produtores a tecnologias, conhecimentos e linhas de financiamento.
Força econômica - O certo é que o produtor rural brasileiro – desde o mais humilde - representa, hoje, a maior força econômica deste país. Se ainda podemos falar em mercado interno sob controle e equilíbrio da balança comercial, devemos isso, com certeza, ao homem e à mulher do campo. Responsável por 25% do Produto Interno Bruto (PIB) e por um terço dos empregos oferecidos no país, o agronegócio merece respeito.

Diretoria - Tomaram posse na diretoria da Frente Parlamentar da Agropecuária:
Presidente: deputado federal Luis Carlos Heinze (PP-RS)
Vice-presidente pela Câmara: deputado federal Marcos Montes (PSD-MG)
Vice-presidente pelo Senado: senador Waldemir Moka (PMDB/MS) 
Vice-presidente Norte: deputado federal Giovanni Queiroz (PDT-PA)
Vice-presidente Centro-Oeste: deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB-MS)
Vice-presidente Nordeste: deputado federal Geraldo Simões (PT-BA)
Vice-presidente Sudeste: deputado federal Junji Abe (PSD-SP)
Vice-presidente Sul: deputado federal Alceu Moreira (PMDB-RS)
Coordenador Político: deputado federal Abelardo Lupion (DEM-PR)
Coordenador Jurídico: deputado federal Bernardo Santana (PR-MG)
Coordenador Institucional: deputado federal Nilson Aparecido Leitão (PSDB-MT)
Secretário: deputado federal Josué Bengston (PTB-PA)

Frentes parlamentares – Gostaria de ressaltar que também faço parte de outras importantes frentes parlamentares registradas agora, em 2014: pela Valorização das Universidades Federais; em Defesa da Redução de Impostos; em Defesa dos Agentes Municipais de Trânsito; de Políticas em prol dos Taxistas. As frentes são associações suprapartidárias destinadas a promover o aprimoramento da legislação federal e das políticas públicas de um modo geral relacionadas aos setores da sociedade que representam.