Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Marcos Montes

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Montes 06/02/2015
Marcos Montes
dep.marcosmontes@camara.leg.br
Tempos difíceis

TIETAGEM – Do experiente deputado em sexto mandato, Ivan Valente, do Psol/SP, aos companheiros de primeira viagem, o início dos trabalhos na Câmara foi marcado pelos cumprimentos ao compositor e cantor Sérgio Reis, eleito pelo PRB/SP. O fotógrafo da liderança do PSD, Cláudio Basílio de Araújo, flagrou um destes momentos, em que fiz questão de dar as boas-vindas ao sertanejo mais popular do Brasil

FALA DEPUTADO

Contatos - É com alegria que retomo este espaço para contatos com a população - do qual me afastei em 2014 por força da legislação eleitoral. Considero estes contatos muito importantes para que minhas ações sejam transparentes aos olhos e ouvidos da população - que paga os salários dos políticos. Visitem também o site e os murais/perfis nas redes sociais, avaliem, deem sugestões. 

Agradecimento - Eu não poderia deixar de reiniciar estes contatos sem reforçar meus agradecimentos pelos 116.175 votos que me reconduziram ao terceiro mandato de deputado federal. E, claro, quero reafirmar meu comprometimento com esta confiança, com a ética, com o trabalho, com os recados que foram dados nas urnas. Sem mágoas, sem revanches, sem perder de vista a vontade popular e sem agir com precipitações e irresponsabilidade. 

Tempos difíceis - Tenho dito que 2015 será um ano muito difícil economicamente para o Brasil e, portanto, para todos nós. Momentos que vão exigir - mais do que nunca: serenidade, ética, responsabilidade, diálogo, muito trabalho, compromisso com a Nação. E reafirmo meu compromisso com as causas da saúde, segurança pública, educação, esporte, do campo, das cidades/municípios, da infância e adolescência, da terceira idade, dos deficientes, das categorias profissionais públicas e privadas que necessitem de apoio. 

Polêmica - Pra vocês terem uma ideia, a Câmara dos Deputados entrou na legislatura 2015/2018, neste início de fevereiro, já lidando com assuntos extremamente complexos e polêmicos. Entre eles, a instalação de uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o rombo bilionário na maior empresa do Brasil e uma das maiores do mundo - a Petrobras. A saída da diretoria presidida por Graça Foster foi uma boa notícia, mas, até o encerramento das investigações, seja na Câmara, seja na Polícia Federal, muita água ainda vai rolar. Espero que, ao final, role em favor do povo brasileiro.

Unanimidade - Mas também estamos prestes a colocar em pauta um tema que já deveria ter sido concluído há tempos, levando em conta que, mil de cada mil brasileiros entendem que é imprescindível: a reforma política. Sem dúvida, é uma notícia a se comemorar. Afinal, antes tarde do que nunca!

Crise hídrica - Outro assunto que considero da maior importância e necessidade é a crise hídrica que tem assombrado o Brasil, especialmente o Sudeste e o Centro-Oeste. A Câmara prepara uma série de eventos para discutir o assunto e buscar alternativas para o problema.

Sintonia - E falando em crise hídrica, cumprimento a diretoria do Sindicato Rural de Uberaba pela realização do Seminário das Águas, com o objetivo justamente de debater e apresentar alternativas de socorro aos produtores - dos menores aos maiores. É com ações deste tipo que nossas entidades se mostram verdadeiramente comprometidas com aqueles que elas representam.

Agropecuária - Eleito presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) - que reúne mais de 250 deputados federais e senadores -, pretendo, a partir de 24 de fevereiro, quando tomo posse, trabalhar incansavelmente pelo fortalecimento das entidades que lutam pelos produtores em todos os cantos do Brasil. Ao mesmo tempo, a FPA vai atuar pelo fortalecimento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Vamos investir na valorização dos produtores em todos os sentidos.