Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Marcos Montes

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Montes 25/09/2015
Marcos Montes
dep.marcosmontes@camara.leg.br
Marcos Montes

Câmara aprova prorrogação

de 20 anos para casas lotéricas

 

Ciclismo e mobilidade - Inicio nossa conversa, neste dia 25 de setembro, fazendo uma revelação: estou cada vez mais adepto ao ciclismo enquanto alternativa para melhorar a mobilidade urbana. Além dos efeitos na saúde, o uso da bicicleta tem sido uma grande opção, principalmente para as cidades médias e grandes, onde a implantação de ciclofaixas e ciclovias tem refletido em grandes avanços no trânsito. O Brasil ainda está engatinhando nesta opção, mas, se levada a sério, será, sem dúvida, um novo tempo no trânsito. 

Grande ideia - E não poderia, ao falar neste assunto, ignorar a atuação do fundador e presidente nacional do PSD, ministro das Cidades, Gilberto Kassab. Apaixonado pelo tema, ele implantou mais de 200 quilômetros de malha cicloviária em São Paulo, quando foi prefeito da cidade. Agora, lança a Cartilha do Ciclista, e já trabalha no Manual Cicloviário, previsto para 2016. Nos dois casos, é nítido o objetivo: conscientizar ciclistas e condutores de veículos que ocupam as vias públicas sobre seu papel e suas responsabilidades no trânsito.

Unanimidade – Esta semana, fiz palestra no Fórum Nacional da Agropecuária, realizado em Campinas-SP, pelo Lide (Grupo de Líderes Empresariais) - fundado e presidido pelo jornalista e empresário João Doria. Lideranças reunidas no evento, desde os representantes dos vários segmentos da agropecuária até o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, cobraram mais segurança jurídica no campo. Avaliação unânime foi de que o governo federal precisa dar respaldo para o produtor rural, inclusive cumprindo as decisões judiciais.

 

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária e vice-líder do PSD na Câmara, deputado federal Marcos Montes, ajudou a recepcionar os lotéricos no plenário. Antes, ele já havia recebido representantes das casas lotéricas de Uberaba, quando fechou o apoio ao projeto

 

Premiação - Proposta do colega do PSD do Rio de Janeiro, o 2º secretário da mesa, deputado federal Felipe Bornier, a Câmara dos Deputados lançou, esta semana, o "Prêmio Brasil Mais Inclusão", a ser concedido, anualmente, a empresas públicas ou privadas, entes federados (União, Estados, Distrito Federal e municípios), entidades ou personalidades que tenham realizado trabalhos ou ações que mereçam destaque na inclusão de pessoas com deficiência. A condecoração será concedida durante a semana em que se comemora o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência (21/09).

Casas lotéricas - Outra proposta importante de colega do PSD – do deputado Goulart, de São Paulo – foi aprovada pelo plenário da Câmara. Trata-se do projeto que prorroga automaticamente, por 20 anos, as permissões outorgadas pela Caixa Econômica Federal aos atuais administradores de agências lotéricas. A matéria vai, agora, ao Senado. Conforme prometi aos dirigentes das lotéricas de Uberaba, que se reuniram comigo em meu escritório regional, na cidade, eu apoiei e votei a favor da proposta.

O futuro do Brasil - Esta semana (22/09), comemoramos o Dia da Juventude do Brasil, uma data apropriada para refletirmos sobre o que esperamos dos nossos jovens e o que estamos fazendo para contribuir com um futuro melhor para eles – e, desta forma, para o futuro do país.

Silêncio ruim - A juventude brasileira tem uma história de lutas e de participação, que provocaram avanços importantes no cenário contemporâneo nacional. Houve, porém, um tempo de silêncio e de conformismo, extremamente prejudicial para o Brasil.

Tempo de reação - E agora, felizmente, estamos vislumbrando uma nova era, com os jovens voltando às ruas e arrastando os adultos (os mesmos que silenciaram quando mais novos...) para o exercício da democracia participativa.

Os políticos - Nós, os políticos, somos o principal alvo, e quem ignorar este momento, seja se omitindo ou contrariando os anseios desta juventude, está se arriscando à morte política.

Respeito - Particularmente, observo tudo isso com uma atenção especial, curtindo a beleza deste momento, procurando compartilhar e incentivar esta geração que se aproxima da consciência cada vez mais ideal.

Participação - Vejo e aplaudo os jovens nas ruas, nas galerias da Câmara dos Deputados, nas redes sociais (haja postagens nos nossos murais!), na ansiedade pela independência profissional e financeira, nas ações sociais, no associativismo, na defesa dos interesses coletivos.

Esperança - A Frente Parlamentar da Agropecuária, que presido desde fevereiro de 2015, tem se destacado como um celeiro desta juventude participativa. Uma reação que se dá passo a passo, e que espero ver refletindo com força total na política brasileira.

Liderança - Peço licença, inclusive, para citar como exemplo um jovem empresário de Uberaba, que tem ganhado cada vez mais respeito. Gledston Dê – conhecido por muita gente como “Dê da Só Faróis” – se destaca como líder, e meu faro me diz que tem um futuro promissor pela frente – inclusive político. Ele não é filiado ao partido que presido em Uberaba, o PSD, mas o que importa é que ele, e outros jovens uberabenses, escrevam um belo futuro, em defesa da ética e de um mundo melhor.

Relatório - Discussão e votação do relatório sobre o porte de armas de fogo no Brasil ficou pra semana que vem. O novo adiamento se deu em razão de solicitação de colegas deputados que ainda se sentem em dúvida. Como presidente da comissão especial que analisa a proposta de mudanças, tenho acatado todos os pedidos. Sei que o tema é polêmico, e os companheiros da comissão precisam estar tranquilos para decidir. Enquanto isso, quero lembrar que o parecer/substitutivo que será discutido e votado na comissão especial está publicado na internet (site da Câmara/espaço da comissão especial do desarmamento).

 

Um abraço e até sexta-feira que vem!