Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Marcos Montes

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Montes 11/12/2015
Marcos Montes
dep.marcosmontes@camara.leg.br
Marcos Montes

“Possibilidade de entrada do Zika vírus no Triângulo Mineiro preocupa especialistas em Saúde”

 

Ética - Abro a coluna deste dia 11/12/2015 me solidarizando com a parte da população brasileira que está indignada com as articulações que têm protelado uma decisão do Conselho de Ética sobre a situação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Constrangimento - Entendo que as ações contrárias ao trabalho do Conselho constrangem o Congresso Nacional – e a Câmara dos Deputados, em particular. Se o presidente da Câmara for inocente, ele que se defenda e convença o Conselho de Ética de que não existe fundamento para que a acusação de falta de decoro seja admitida.

Defesa - Esta, por sinal, é a mesma posição que defendo com unhas e dentes em relação ao pedido de impeachment da presidente da República. Que se instale a comissão especial que vai dizer se o processo deve, ou não, ser aberto no Congresso. E que Dilma Rousseff, a exemplo de Cunha, se defenda das acusações e prove que não existe fundamentação para o seu impedimento.

Cada um na sua - Aliás, é bom que se diga: uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Além do impeachment ser previsto na Constituição Federal (e portanto, não se trata de golpe...), vale lembrar que não tem o menor sentido a tentativa de se polarizar a crise ética brasileira entre Dilma e Cunha. As duas situações são independentes e devem ser tratadas como tal.

Bolsa Família – Não tenho a menor dúvida da importância do Bolsa Família, projeto este, nascido de outros programas do governo Fernando Henrique Cardoso, e que sempre tiveram meu apoio e respeito. Mas, desde o início tenho sido crítico ferrenho da negligência com que o futuro das famílias beneficiadas é tratado pelo governo federal.

Avanço – Esta semana, conforme divulgado, obtive uma grande vitória na Câmara dos Deputados. Após seis anos de tramitação, projeto de minha autoria passou pela primeira comissão a que está sujeito.

Curso, emprego e renda - A Comissão Permanente de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou o relatório da colega Flávia Morais, do PDT de Goiás, favorável à minha proposta de exigir que pelo menos um membro de cada família beneficiada com o Bolsa Família faça um curso profissionalizante.

Benefícios - Os objetivos do Bolsa Família terão efeitos mais duradouros se os seus beneficiários forem inseridos no mercado de trabalho. Além disso, o projeto prevê que as empresas que se dispuserem a contratar trabalhadores oriundos da proposta terão uma redução da alíquota de contribuição previdenciária.

 

Projeto que exige curso de profissionalização no Bolsa Família será, ainda, analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; Finanças e Tributação, e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Votação tem caráter conclusivo nas comissões e, portanto, dispensa tramitação em plenário.

 

Zika vírus - Alertado por colegas médicos, especialistas em Saúde, sobre os riscos de o Zika vírus chegar ao Triângulo Mineiro, enviei ofício à coordenadora do Caism (Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher), Lélia Inês Teixeira, sugerindo a realização de uma campanha de conscientização das mulheres de Uberaba.

Gravidez - Transmitido pelo Aedes aegypti, o mesmo mosquito que provoca a dengue e a chikungunya, o Zika vírus já foi atrelado aos casos de microcefalia – doença que atinge as crianças cujas mães adquiriram o vírus durante a gravidez.

Alerta - Quem me conhece sabe que não coloco fogo em fogueira e que procuro ser o mais ponderado possível. Antes de tomar uma decisão reflito muito sobre os prós e os contras. E no caso a que me refiro, os colegas especialistas estão preocupados, pois entendem que o Triângulo, pela sua posição geográfica, pode se tornar porta de entrada do vírus.

Legitimidade - Escolhi o Caism para sugerir a campanha, por uma série de razões. Entendo que a instituição seja o local legítimo para assumir uma campanha de conscientização das mulheres, seja pelo objetivo da existência da instituição, seja pelo comprometimento da coordenadora Lélia Inês com as causas femininas.

Merecidíssimo - E por falar em grandes mulheres, aproveito para parabenizar a companheira de PSD, Vanilda Gonçalves Leite. Coordenadora da Central de Penas Alternativas da Justiça Federal e Juizado Especial, ela recebe hoje, a Medalha Desembargador Hélio Costa, pelos relevantes serviços prestados ao Judiciário de Uberaba.

Alta qualidade - E na condição de presidente do PSD de Uberaba, eu não poderia deixar de reforçar meu apoio ao vereador João Gilberto Ripposati, cuja filiação ao PSD está sendo questionada, já que ele deixou outra legenda no meio do mandato.  Sem a menor sombra de dúvida, estamos falando de um dos melhores políticos que Uberaba conquistou ao longo de toda sua história. Que a justiça seja feita!

 

Um abraço e até sexta-feira da semana que vem.