Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Marcos Montes

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Montes 30/04/2016
Marcos Montes
dep.marcosmontes@camara.leg.br
Marcos Montes

“JUVENTUDE RURALISTA É UM ALENTO NESTES TEMPOS SOMBRIOS”

 

Esta juventude - Participei na sexta-feira, dia 29, de um encontro/debate promovido pelo Comitê de Liderança e Juventude da Sociedade Rural Brasileira – atividade incluída na programação da 82ª Exposição Internacional das Raças Zebuínas (ExpoZebu2016). E vou ser muito sincero com vocês: foi uma das melhores coisas que fiz nos últimos tempos. Bem-vindos à esta edição, e compartilhem comigo deste sentimento de mundo novo, de esperança, de expectativas de tempos melhores.

Brisa - Às voltas com um pedido de impeachment presidencial, com crises ética e econômica sem precedentes, com tempos sombrios e repletos de notícias ruins, nada como participar de um evento promovido por uma mocidade cheia de sonhos e idealismos. É como se uma brisa surgisse em meio a um calor insuportável – um tanto parecido com este tempinho frio que acaba de chegar para amenizar o clima quente.

Consciência e esperança - É muito bom perceber que esta juventude está atenta, politicamente preocupada com a situação do país. Mas também é um alento sentir que é uma juventude que não entrega os pontos, que está ansiosa para contribuir e fazer parte de um futuro que esperamos – todos nós – seja melhor para o Brasil e os brasileiros. 

Mundo novo - Ao assumir a presidência da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), eu imaginava um colegiado em que nós, os mais “experientes”, fôssemos “reinar absolutos”. Qual o quê! Pra minha felicidade e orgulho deparei com novas lideranças, parlamentares eleitos por variados partidos, e em regiões diferentes do Brasil, tipo Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná...

Participação - O certo é que, se queremos pensar um Brasil melhor, é imprescindível que preparemos o caminho para isso, inclusive estimulando e atraindo os jovens para a política – seja ela partidária ou não. O importante é que nossos jovens se mobilizem na busca deste mundo melhor. E sem dúvida, a modernização do agronegócio brasileiro depende desta mobilização. Sem esquecer a importância dos mais “experientes”, é claro.

 

 

O FUTURO É AGORA - Presidente da Frente Parlamentar Mista da Agropecuária, colegiado que reúne mais de 250 parlamentares, entre deputados federais e senadores, e vice-líder do PSD na Câmara, deputado Marcos Montes, conversa com a juventude ruralista em evento realizado na sede da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ)

 

Relator - E agora, falando em impedimento presidencial, faço questão de parabenizar os integrantes da comissão especial do Senado Federal pela eleição do ex-governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, para o cargo de relator do pedido de abertura de processo contra a presidente da República.

Qualidade - Digo sempre que tenho oportunidade: o Congresso Nacional pode ter parlamentares da mesma qualidade do senador Anastasia - mas, com certeza não tem de qualidade superior. A eleição dele demonstra que a comissão está preocupada em realizar um trabalho de altíssimo nível. O melhor da população brasileira está representado na relatoria da comissão.

Em mãos - Lembro que dia 27, quarta-feira, a Frente Parlamentar da Agropecuária repassou ao vice- presidente Michel Temer, um documento de sete páginas com 58 propostas/prioridades para o setor. Documento este, assinado por mais de 40 entidades representativas – a maioria delas, em nível nacional. Eventual futuro chefe do Executivo, em caso de afastamento da presidente pelo Senado Federal, o vice Michel Temer reconheceu a importância da agropecuária para o Brasil e se comprometeu em analisar as reivindicações com atenção especial.

Prioridades – As propostas que entreguei nas mãos do vice-presidente envolvem Governança Institucional; Política Agrícola; Direito de Propriedade e Segurança Pública; Meio Ambiente; Infraestrutura e Logística; Defesa Agropecuária; Relações Trabalhistas. A FPA pede, entre outras ações, a redução do tamanho do Estado, com menor número de órgãos públicos para tratar das questões do agronegócio; um novo Plano Safra; uma Política Agrícola Plurianual e oferta de crédito.

Constitucionalidade - A FPA foi a primeira frente parlamentar a se posicionar a favor do impeachment da presidente da República, e precisa agora, apoiar o vice que irá substituí-la assim que ela for afastada pelo Senado. E é bom que se diga: a posse do vice é única e exclusivamente o cumprimento da Constituição Federal, que é clara ao afirmar que, em caso de impeachment de presidente da República, quem assume é o vice-presidente.

 

 

Que Deus nos guie... Até a semana que vem.