Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Marcos Montes

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Montes 22/07/2016
Marcos Montes
dep.marcosmontes@camara.leg.br
Marcos Montes

Povo é o protagonista das eleições de 2016

 

Tempo de refletir - Bem-vindos. Ingressamos num dos períodos mais importantes de um processo eleitoral, que é o prazo para o partido político refletir e definir seus candidatos e as alianças. A palavra “refletir”, por sinal, não é aleatória. Fiz questão de usá-la para reforçar o que tenho dito e repetido: ética na política começa na escolha dos candidatos pela legenda partidária.

Oportunidade - De 20 de julho até 5 de agosto, portanto, os partidos políticos têm a oportunidade de fazer escolhas coincidentes com o que o povo brasileiro está exigindo. Os protestos nas ruas são claros. A população brasileira quer o fim da corrupção, quer candidatos éticos – e isso inclui presidente da República, governador de Estado, senador, deputado federal, deputado estadual, prefeito e vereador.

Protagonismo - Não existe dúvida de que o protagonismo do processo eleitoral de 2016 está com o povo. Legendas e candidatos são coadjuvantes, são participantes do processo com a missão de contribuir e tornar real o que deseja o protagonista.  E o desejo foi e está sendo manifestado em alto e bom tom. O protagonista do processo eleitoral de 2016 quer candidatos comprometidos com a ética.

Consciência - É claro que toda regra tem exceção, mas, não há que se falar em esmorecimento por causa disso. Pelo contrário. A esperança tem que falar mais alto. Haverá sempre quem defenda o malfeito – por razões as mais variadas. Entretanto, a força da consciência haverá de derrotar estas razões. A urna é uma arma avassaladora.

 

NOVOS TEMPOS - “Houve um tempo em que protesto era feito de camisa vermelha e tinha o significado de PT; hoje, protesto é feito de camisa amarela e tem o significado de Brasil” – reflete o deputado federal, vice-líder do PSD na Câmara, Marcos Montes (Foto: Marco Aurélio Ferreira Cury)

 

 

Grandiosidade - E por falar em protagonismo, quero cumprimentar, de maneira muito especial, a Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba (Adefu) pela convocação de sete de seus integrantes para os Jogos Paralímpicos de 2016. Poucas instituições do interior do Brasil terão uma representatividade tão significativa no maior evento esportivo da terra. A Adefu não orgulha apenas Uberaba. Orgulha Minas Gerais. Orgulha o Brasil.

Heróis - Além de cumprimentar a todos que, de uma forma ou de outra, participaram e/ou participam da história da Adefu, quero também, abraçar com muita emoção, os convocados pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB): os atletas José Carlos Chagas, Raíssa Machado, José Humberto Rodrigues e Poliana Sousa , e os técnicos Janaína Pessato, Nivaldo Vital e Higor Fiorine.

SUPERAÇÃO - “São exemplos de superação, de amor e de fé - no verdadeiro sentido destas palavras", diz Marcos Montes, sobre os convocados para as Olimpíadas/Paralimpíadas e sobre todos os que escrevem a história da Adefu (Foto: Página da Adefu/Facebook)

 

O futuro - Esta semana recebi um convite que me deixou muito honrado: para ser um dos debatedores do painel Protagonismo no Agronegócio, no 15º Congresso Brasileiro do Agronegócio (CBA), que acontece dia 8 de agosto em São Paulo, SP. Organizado anualmente pela Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), o evento já faz parte da agenda dos principais formadores de opinião e dos executivos que atuam no agronegócio brasileiro. O tema Protagonismo no Agronegócio não podia ser melhor escolhido para o momento atual. Eu tenho dito sempre: a agropecuária é o futuro do Brasil e da humanidade

Indicadores - Eu não poderia encerrar esta coluna sem uma reflexão sobre os números mais recentes da economia brasileira. Tempos complicados ainda virão pela frente, mas, com certeza, os últimos indicadores econômicos são um alento. A reação positiva é evidente e começa a expor um quadro menos desfavorável. Que estes indicadores se consolidem e o Brasil volte a oferecer emprego e renda aos brasileiros.

 

Um abraço e até o próximo fim de semana.