Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Marcos Montes

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Montes 15/11/2013
Marcos Montes
dep.marcosmontes@camara.leg.br
Fala Deputado - por Marcos Montes

Admiração - Abro esta coluna de hoje manifestando minha admiração com a China. Bastaram poucos dias naquele país para que eu ficasse impressionado com seu desenvolvimento e pujança. A determinação e a disciplina são a base deste desenvolvimento, que está se tornando referência no mundo todo. Na verdade, a impressão que se tem é de que o mundo está lá, na China! 

Tive a oportunidade de conversar muito com a cônsul-geral do Brasil em Xangai, Ana Cândida Perez, que aparece ao meu lado na foto. Ela foi muito importante para o sucesso do seminário realizado pela CNA, e também não esconde a admiração pela China 

Missão em dose dupla - Foi neste clima de pujança que o Brasil marcou presença através da missão oficial, inicialmente chefiada pelo vice-presidente Michel Temer, e, em seguida, sob o comando da senadora Kátia Abreu, presidente da Confederação da Agricultura e Pucuária, a conhecida CNA. Fiquei honrado em ser convidado e indicado para representar a Câmara dos Deputados nas duas partes da missão, e por ter tido a oportunidade de participar ativamente da movimentação brasileira em terras chinesas.
Interesse mútuo - Para dar uma noção do quanto a China também tem interesse no Brasil, vale ressaltar o sucesso do seminário AgroInvest Brasil 2013, promovido pela CNA em Xangai. O agronegócio brasileiro, apresentado no seminário, atraiu 300 pessoas, entre executivos de bancos; fundos de investimento da China; empresários, sem contar a presença da estatal chinesa de alimentos, Bright Food Group, que está planejando altos investimentos no exterior.
Cobrança - A senadora Kátia Abreu não se fez de rogada ao abrir o encontro. Apresentou um histórico da agropecuária brasileira, e na presença das autoridades do Ministério do Comércio da China, cobrou uma solução para o embargo à carne bovina brasileira, declarado no final de 2012. E de quebra, arrancou a promessa de que uma missão chinesa virá ao Brasil ainda este ano, inclusive para inspecionar frigoríficos.
Plano 2013/2022 - Também acho importante destacar o sucesso da primeira parte da missão oficial, quando o vice do Brasil, Michel Temer, participou de encontro com empresários chineses e brasileiros, e se reuniu com o vice-presidente chinês, Li Yuanchao, e com o mandatário do país, Xi Jinping. Os dois países assinaram um plano de cooperação para o período de 2013/2022, elevando as relações entre a China e o Brasil à categoria de parceiros estratégicos.  O acordo envolve áreas comercial, de ciência, tecnologia, inovação, cultura e educação, entre outras.  
De volta ao Brasil – Não é segredo para a população de Uberaba a minha paixão pelo esporte, segmento que me atraiu para o serviço público e ao qual me mantenho sempre ligado como admirador. Quero aplaudir a movimentação da Câmara dos Deputados na busca de soluções para as imensas dificuldades que estão sendo vivenciadas pelas entidades esportivas do Brasil, especialmente os clubes de futebol profissionais, que somam mais de 700. 
Atletas - Em troca deste apoio, a Câmara quer que as entidades de um modo geral invistam na preparação de novos atletas. Afinal, estamos às voltas com Copa do Mundo e Olimpíadas, e precisamos estar preparados. O apoio do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, será imprescindível nesta movimentação.
Retificação – E por falar no competente ministro Aldo Rebelo, gostaria de corrigir uma nota publicada na edição anterior da coluna “Fala Deputado”. Por um problema técnico na hora de formatar a coluna (ainda na China), foi incluída nota sobre o ex-ministro do Esporte, Orlando Silva.