Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

JU Agora

ACESSIBILIDADE: A A A A

Organizadores divulgam Parada Gay na Câmara Municipal

03/04/2013

Os organizadores da Parada do Orgulho Gay estiveram na Câmara Municipal, pedindo apoio para a realização do evento, que acontece pelo nono ano consecutivo em Uberaba. Sueli Arantes e Marco Tulio Oliveira, representantes da comunidade LGBT, participaram da Reunião Ordinária a convite do vereador Edmilson Ferreira de Paula (PRTB).

Sueli explicou aos vereadores que a Parada não é o único momento do grupo, ao contrário do que muitos pensam, apesar de reunir de 30 a 35 mil pessoas de Uberaba e de mais outras 30 cidades da região. A Parada se tornou a segunda maior do Estado. As pessoas envolvidas com o projeto também realizam visitas, distribuem medicamentos, conversam com quem precisa durante todo o ano. Eles também costumam ir até a avenida Deputado José Marcus Cherém, onde encontram inclusive crianças, com idades de 12 e 13 anos, gays ou lésbicas, se prostituindo e apanhando por causa das drogas. O objetivo é de sempre tentar ajudar.

Sueli destacou a parceria histórica com políticos durante estes nove anos, como Cléber Humberto de Souza Ramos – Cléber Cabeludo (PMDB) e Afrânio Cardoso de Lara Resende (PP), ambos apoiadores do movimento. Cléber inclusive já destinou emendas ao movimento.

A organizadora explicou também que todos os anos o grupo aceita doações através de camisetas, as quais são posteriormente transformadas em alimentos, doados a entidades como o Hospital Hélio Angotti e Toca de Assis. Sueli aproveitou para pedir o apoio da Câmara, dizendo que o objetivo este ano é de conseguir pelo menos mil camisetas, as quais serão transformadas em dez mil quilos de alimentos, ou seja, cada camiseta será trocada por dez quilos de alimentos.

O vereador Edmilson de Paula destacou a importância do trabalho preventivo realizado pelo grupo, principalmente em relação ao uso de drogas. Edcarlo dos Santos Carneiro – Kaká Se Liga (PSL) parabenizou os envolvidos por defenderem uma bandeira tão difícil, e destacou que a Parada não se trata apenas de festa, frequentada inclusive por famílias, senhoras e crianças, pois a Semana do Orgulho Gay tem as temáticas e várias palestras em torno do assunto. “Antes mesmo de ser vereador eu já apoiava e agora não vai ser diferente. Uberaba cresceu e nós temos que respeitar as opções das pessoas, como seres humanos e cidadãos”, afirmou Kaká.

O vereador Paulo César Soares – China (PSL) disse que tem acompanhado o trabalho desenvolvido com êxito, afirmando que a discriminação ainda existe sim, inclusive com casos de repercussão nacional, e que a mesma precisa ser combatida. “São merecedores do aplauso de toda sociedade, precisamos ser parceiros e trabalharmos juntos”, avaliou China.

O 1º secretário Franco Cartafina (PRB) ficou satisfeito de conhecer mais de perto o trabalho, lembrando que antes existia muito mais conservadorismo, e que não pode acontecer uma supressão dos direitos e das vontades individuais e coletivas. O vereador, que está em seu primeiro mandato, contou que pretende apresentar em breve um projeto para constituir na Casa a Comissão Permanente das Minorias. O objetivo, de acordo com Franco, é poder dar mais espaço a pequenos grupos que surgem na sociedade e que às vezes não têm a oportunidade de ter voz, de falar sobre suas demandas e anseios.

Para Luiz Humberto Dutra (PDT), o preconceito precisa ser extirpado da sociedade, “cada um deve viver a vida como pretende e ser feliz, o país é democrático”, afirmou. Dutra mencionou as reclamações de uma minoria de moradores do bairro Olinda que reclamam da Parada, e espera que eles sejam conscientizados também e possam participar deste importante evento. O vereador lembrou que é preciso verificar ainda a questão de segurança, para que todos possam se divertir, respeitando os direitos dos outros.

João Gilberto Ripposati (PSDB) disse que é preciso promover a libertação do ser humano. “Quantas pessoas tiveram as vidas sacrificadas por não terem este momento de liberdade?”, questionou. Para ele, já houve um avanço, com a sociedade aprendendo a conhecer e respeitando, mas acredita ser importante ter parcerias, seja com o poder público ou não.

Ainda segundo Ripposati, é preciso respeitar as pessoas, com suas diferenças, o valor humano, defendendo que é preciso cercar de todos os cuidados para que a Parada seja um evento sem problemas, apenas de diversão.

Samir Cecílio (PR) cumprimentou os envolvidos pela dedicação, “precisamos disso, de pessoas que abracem as mais diversas causas, os maus que afligem a sociedade”. Ao final o vereador Edmilson de Paula sugeriu a Sueli e Marco Túlio que desenvolvam um trabalho com dependentes químicos, inclusive encaminhando para internação aqueles que aceitarem ajuda.