Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

JU Agora

ACESSIBILIDADE: A A A A

Secretaria de Saúde promove encontro com médicos para discussão da dengue em Uberaba

22/04/2013

A Secretaria de Saúde de Uberaba em parceria com a UNIMED, Polícia Militar e Superintendência Regional de Saúde realizaram um encontro para discutir o manejo clínico da dengue. O evento, que aconteceu na sede da UNIMED, contou com a participação de mais de 50 médicos da rede pública e privada do município. De acordo com o secretário de saúde, Fahim Sawan, a discussão serviu para unir ainda mais o poder público com os médicos que convivem diariamente com o problema. “Ainda estamos muito preocupados e uma discussão dessas enriquece tanto nós, que estamos conduzindo, como aqueles que estão trabalhando na ponta e lidam com o sofrimento das pessoas no dia a dia” afirmou.

Vários exemplos de óbitos que aconteceram devido à doença foram citados e foi discutido qual seria o melhor procedimento em cada caso para que essas mortes fossem evitadas. O médico Rodrigo Said, que participou do encontro, se mostrou esperançoso com relação ao combate da doença. “É importante essa iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde. Foi um evento bastante proveitoso e espero que essas discussões possam contribuir com a melhoria e qualidade do atendimento em Uberaba” disse.

Um dos palestrantes da noite, o médico Aldo César de Freitas Carneiro, disse ter ficado satisfeito com e evento e considerou como mais uma “missão cumprida”. “A gente fica feliz com mais essa parceria da Secretaria de Saúde com a Polícia Militar. Foi mais proveitoso do que a gente esperava, alcançamos o objetivo que era provocar a discussão nos casos graves de dengue”.

O médico Vítor Guilherme Maluf Curi, credenciado à Unimed, que também palestrou na noite, ficou contente com resultado e espera que esses eventos aconteçam mais vezes. “Suscitamos discussões de alto nível com pessoas que são especialistas em dengue. Isso engrandeceu e melhorou muito a nossa capacidade de atender e conduzir o nosso paciente com a doença” concluiu.