Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

JU Agora

ACESSIBILIDADE: A A A A

Estudo revela que metade das escolas públicas que ofertam ensino de qualidade é de Minas

14/05/2013

Minas Gerais concentra a maioria das escolas brasileiras que conseguem ofertar ensino de qualidade, dentre aquelas que atendem a alunos de baixo nível socioeconômico. Esta é uma das conclusões do estudo “Excelência com Equidade”, da Fundação Lemann. A avaliação foi feita com base em dados da última edição da Prova Brasil, aplicada pelo Ministério da Educação.

O estudo selecionou 215 escolas que garantem o aprendizado dos estudantes mesmo em condições adversas - baixa escolaridade dos pais e baixa renda, por exemplo. Todas as instituições selecionadas são públicas e 109 delas – 50,7% do total – estão localizadas em Minas Gerais. De acordo com a pesquisa, estas instituições contribuem para que os alunos de suas regiões atinjam patamares satisfatórios de desempenho educacional.

As instituições de ensino foram escolhidas por atender a uma série de critérios. O aprendizado satisfatório de pelo menos 70% dos alunos em português e matemática, ao fim do primeiro ano do ensino fundamental (5ª série), é um dos mais representativos.

As escolas selecionadas pelo estudo também deveriam apresentar evolução no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), do MEC - de 2007 para 2009 e de 2009 para 2011, além de ter alcançado nota mínima de 6,0 na última edição do estudo, em 2011.

“O trabalho das escolas passou a ser orientado por objetivos com foco no aprendizado do aluno. O acompanhamento contínuo, não deixando nenhum aluno ficar para trás, é outra prática presente em todas as escolas analisadas, que também puderam embasar suas ações pedagógicas em dados e informações sobre o aprendizado. Além de fazer alunos e profissionais se sentirem bem, estas escolas souberam lidar com todo o contexto familiar do aluno e do próprio entorno da escola”, conclui o estudo.

Na comparação com os demais estados, o desempenho das escolas mineiras se sobressai. O segundo estado com mais instituições de ensino classificadas no estudo é Paraná, com 31 escolas, seguido por São Paulo, com 21.

Minas na vanguarda da Educação - A pesquisa “Excelência com Equidade”, patrocinada pela Fundação Lemann, de certa forma, confirma a posição de destaque de Minas Gerais na Educação em relação ao demais estados, conforme já foi amplamente divulgado em outras avaliações. As escolas públicas de Minas ocupam, por exemplo, o primeiro lugar no ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), do Ministério da Educação, nas séries iniciais do Ensino Fundamental. Além disso, nas últimas seis edições da Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas, os alunos de Minas foram os que mais ganharam medalhas.

“É claro que esse tipo de pesquisa não é nossa única fonte para elaborar políticas públicas educacionais, mas estudos como o da Fundação Lemman vêm confirmar a efetividade dos nossos projetos e ações”, afirma a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, Raquel Elizabete de Souza Santos.

Sobre o foco da pesquisa, a subsecretária afirma que o Governo de Minas trabalha de forma permanente para corrigir a diferença socioeconômica nas escolas públicas. “O que nós queremos com nossos projetos e com a política pública de educação é acabar com as diferenças e só se acaba com as diferenças investindo pesado na educação”, explica Raquel Elizabete. “Queremos que as nossas crianças da região norte do Estado, como Vale do Mucuri e Jequitinhonha, tenham o mesmo nível de proficiência e aprendizagem dos alunos de regiões mais desenvolvidas, como Triângulo e região Sul do Estado", acrescenta.

Para atingir esse objetivo e alcançar bons resultados, o Governo de Minas estabeleceu uma estratégia de desenvolvimento do ensino básico que articula a avaliação sistemática dos resultados e ações de natureza pedagógica. A estratégia tem garantido ao sistema de educação estadual capacidade e agilidade para realizar ajustes e intervenções e, por sua vez, vem assegurando bons resultados.

Por meio do Programa de Intervenção Pedagógica (PIP), a Secretaria de Estado de Educação investe na  formação continuada dos profissionais da educação e mantém uma presença sistemática de equipes nas escolas, orientando, acompanhando e capacitando os professores, especialistas e diretores de escola com foco no desempenho dos alunos.

Além disso, por meio do "Dia D – Toda a Comunidade Participando”, a iniciativa estimula a comunidade escolar a participar do processo de construção do Plano Político Pedagógico de cada instituição de ensino.

Sobre a Fundação Lemann - A Fundação Lemann é uma organização sem fins lucrativos, criada em 2002, que tem como objetivo contribuir para melhorar a qualidade do aprendizado dos alunos brasileiros e formar uma rede de líderes transformadores são os grandes objetivos da instituição. Para cumprir essa missão, a instituição aposta em uma estratégia que envolve quatro áreas complementares de atuação, entre elas estimular a produção de dados e informações de alta qualidade sobre educação e disseminá-los na sociedade.

Os resultados da Prova Brasil e do estudo “Excelência em Gestão” estão disponíveis no Portal QEdu (www.qedu.org.br), que reúne dados oficiais do governo federal sobre a educação no Brasil. O site, aberto e gratuito, é mantido pela Fundação Lemann e permite ao usuário buscar informações em nível nacional, estadual, municipal e por rede escolar.