Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

JU Agora

ACESSIBILIDADE: A A A A

Intermezzo

07/08/2016

Arahilda Gomes Alves

Se o palco das Olimpíadas -a Cidade Maravilhosa do Rio de Janeiro- pede guarida motivando para o esporte (e esperemos que a fé nesse intermezzo de busca e atenção voltadas para as boas causas aconteça) cabeças inteligentes traçam ações paralelas com objetivos de sensibilizar a massa. Neste início de semana, cantor famoso levou à praça seu canto forte fazendo transeuntes pararem no palco improvisado…Brasileiro, principalmente, os cariocas sabem festejar, não se deixando contaminar com notícias ruins. No meu whatsapp do  literário grupo Sem fronteiras há interminável e eclética programação para todos os gostos,  tais como na Câmara Municipal, no SinMed, na União Brasileira de Escritores Médicos, na Associação dos Diplomados da Academia Brasileira de Letras, Sociedade Brasileira de Belas Artes, com pinturas ao ar livre, e nas diversas casas de tradição como a do Japão, na praça XV, da Finlândia, no centro para visita ao Papai Noel, da Holanda, no Clube Monte Líbano da Lagoa, de Portugal, em um navio escola de Sagres, no píer Mauá, na ilha das Cobras, da França, na hípica brasileira, na Lagoa, da Colômbia, no centro, da República Tcheca, da Áustria, no Botafogo, com lançamentos de livros, degustações, danças ,cantos, corridas de equinos com entradas francas ou irrisórios preços de ingressos como também a Casa do Brasil, no píer Mauá.

Ficamos na torcida para que seja acontecimento sem precedentes nos anais esportivos de nossa Pátria, atravessando barreiras inexpugnáveis da pútrida devastação moral ampliando maus exemplos na transposição da linha amarela, via perigosa de assaltos por bandidos querendo disputar o poder da força com outros muitos de fraque e cartola.

Talvez seja a oportunidade de pintar o céu das mil cores festivas em destaque à visão verde-amarela de nossos campos e mares de onde um Cristo Redentor de braços abertos acolhe forasteiros e turistas nessa safra de campeões, modelos de uma pátria amadurecida e feliz. Serão 465 atletas brasileiros civicamente patriotas na ambição sadia de em gesto de vitória, a empunharem medalhas mudando a imagem do Brasil.

Talvez, seja o momento das gangues se empenharem na luta para a dissolução do cheiro venal da droga voltando o nariz para o aroma da fértil terra. E no erguer das mãos para o V da vitória, que o soco viril seja o clamor nocauteando o desemprego, o analfabetismo, a fome e a ignorância!

 

Arahilda Gomes Alves - Cadeira 33 ALTM, diretora/co-fundadora Fórum Articulistas de Uberaba e Região, Cônsul Poetas Del Mundo, Membro Clube Brasileiro da L. Portuguesa (B.H), Membro Revista Eletrônica ZAP, Membro da A.L Teófilo Otoni - ALTO