Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

JU Agora

ACESSIBILIDADE: A A A A

Crise afeta mercado imobiliário em Uberaba

28/08/2016

Enerson Cleiton

Com a crise, aumenta o número de imóveis comerciais e residenciais para alugar e vender

 

Danilo Cruvinel

 

Pesquisa divulgada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e pelo portal ZAP imóveis indica que o preço médio dos imóveis anunciados registrou queda real de 4,42% no primeiro semestre de 2016. Além disso, é possível ver um grande aumento nos anúncios de imóveis para alugar e vender. Segundo o empresário do ramo imobiliário, Antônio Carlos Martins (Toninho da Bonsucesso Imóveis), isso é um reflexo do momento em que o Brasil se encontra.

“As dificuldades imputadas ao povo brasileiro pelo governo de nosso país, junto com todos os políticos que são eleitos para governar em prol do povo e não o fazem. Devido as grandes mudanças na economia, com demissões em todos os setores de geração de emprego aqui em Uberaba, digo a você que existem hoje muitos filhos voltando para casa dos pais e desocupando muitos imóveis que ora locavam”, explica Toninho.

Toninho ressalta que atualmente existem mais imóveis residenciais para alugar na cidade. “Atualmente, existe uma quantidade maior de imóveis residenciais para serem locados. Isso não acontece porque os imóveis comerciais alugam mais rápido, mas sim porque a demanda é menor e consequentemente a oferta também. Por exemplo, um galpão comercial novo em frente ao Jockey Park, com área de estacionamento e com 380 metros quadrados de construção, está há um ano fechado sem oferta. Já uma casa residencial na rua Ceará, bairro Universitário, foi desocupada, pois o inquilino perdeu o emprego e precisou voltar para casa dos pais. Fechada e sem oferta há três meses”, argumenta.

Sobre a desvalorização no preço de imóveis, Toninho elucidou. “A desvalorização no valor se dá por consequência da necessidade de venda pelos proprietários. Se você precisa vender com rapidez, o preço ofertado é o que vale e, assim por diante. Mas, não tenho dúvida do que vai acontecer. Acredito que pelas mudanças políticas e econômicas que o país está passando, em curto prazo a desvalorização de imóveis se dará em todos níveis de oferta”, avalia.

Toninho ainda falou sobre o tipo de imóvel que é mais procurado pelo uberabense. “Existe procura por todos os níveis de imóveis residenciais em todos os setores de nossa cidade. Porém, todos buscam aquele imóvel de acordo com a situação econômica de cada um. Como o Brasil, nos últimos 10 anos, vinha atravessando um período econômico muito interessante, dando oportunidades a todos de terem melhores ganhos e consequentemente uma vida mais tranquila e segura, com muitas facilidades em financiamentos habitacionais, claro que a procura por apartamentos em condomínios seguros e condomínios residenciais fechados aumentaram bastante”, concluiu.