Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

JU Agora

ACESSIBILIDADE: A A A A

SEMEC vai monitorar alunos e motorista vítimas de sequestro

22/08/2013

Taxando o sequestro, ocorrido ontem, de cinco alunos e de motorista do serviço de transporte escolar como absurdo e lamentável, a secretária de Educação, Silvana Elias, determinou uma série de medidas para minimizar os efeitos colaterais que, por ventura, possam vir ocorrer. O fato ocorreu pela manhã, quando o motorista se dirigia para a Escola Municipal Maria Carolina Mendes, localizada nas proximidades do posto Cinquentão.

Estando em uma estrada vicinal, próximo de adentrar na BR 050, o motorista reduziu a velocidade, sendo abordado por dois homens armados que o renderam com violência. Na sequência, eles ordenaram que os alunos, na faixa etária de 10 a 14 anos, deitassem no piso da van, enquanto o motorista ficou sentado entre os dois criminosos no banco da frente. Eles se dirigiram a rodovia e seguiram rumo a Uberlândia, onde ao fazer contato com comparsas liberaram a van, mas não devolveram o celular ao motorista, que foi orientado a não parar, pois outros comparsas acompanhariam a van para ver se não seriam denunciados.

Com receio, o motorista seguiu até o posto Cinquentão, onde informou o ocorrido a direção da escola e fez contato com a Polícia Rodoviária Federal que ser dirigiu ao local, mas esclareceu que a ocorrência deveria ser encaminhada a Polícia Militar. Esta última não foi ao local, alegando que o Reds deveria ser lavrado em uma AISP, o que foi feito posteriormente.

Imediatamente, a diretora Jeanne Camilo dos Santos, encaminhou um comunicado aos pais dos alunos sobre o ocorrido e as providências tomadas. Por sua vez, a secretária Silvana Elias encaminhou a escola, uma equipe formada por psicológica, pedagoga, educadora e o responsável pelo transporte escolar, no sentido de dar apoio as vítimas. “Faremos um trabalho contínuo, pois entendemos que uma situação desta pode acarretar problemas emocionais. Este acompanhamento não será feito apenas com os envolvidos, mas também com a família, já que os pais que passam por esta situação ficam extremamente abalados”, garantiu.

Silvana Elias também explicou que fará um trabalho pedagógico com foco na questão da segurança, revertendo uma situação negativa, para uma que tenha um cunho de aprendizagem para toda rede escolar municipal.