Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

JU Agora

ACESSIBILIDADE: A A A A

Procon já atendeu mais de 6,2 mil reclamações este ano

22/08/2013

Com apenas seis servidores no atendimento, o Procon registrou 6.209 reclamações, entre janeiro e julho de 2013, com média de 1.034 por cada. E para atender a crescente demanda, a coordenadora geral Eclair Gonçalves Gomes está pleiteando o reestabelecimento do convênio com universidades para cessão de estagiários e o ingresso de ações cautelares para diminuir os problemas que chegam ao órgão de defesa do consumidor de forma macro.

Atualmente, o Procon atende ao público das 9 às 16 horas, inclusive com distribuição de senha. Isto em função do quadro limitado de atendentes. No ano passado, foram atendidas 7.499 reclamações de janeiro a julho, mas eram 13 pessoas atuando no setor, perfazendo 573 por cada. “Como nosso quadro de atendentes foi reduzido e a demanda de serviços cresce a cada dia, vamos mudar de estratégia. Vamos atacar os problemas com ações cautelares, para enfrentar os problemas coletivamente”, explicou Eclair.

A coordenadora geral do Procon aguarda que novo concurso do município contrate novos agentes governamentais na área jurídica, para que possam atuar no órgão. Segundo Eclair, o avanço do comércio eletrônico, a oferta de crédito fácil, os serviços de telefonia e de saúde, fila de bancos e produtos com validade vencida são as grandes demandas atuais. Ela lembra que o Procon possui um economista em sua equipe, que pode orientar os consumidores antes de contrair empréstimos. Essa orientação pode ser estendida a todas as áreas, para evitar problemas futuros, como tem ocorrido em compras virtuais, onde pessoas esclarecidas têm sofrido prejuízos ao antecipar pagamentos sem o recebimento das mercadorias.