Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

JU Agora

ACESSIBILIDADE: A A A A

Requisitos da norma ISO são desafios do empresariado para fornecer à Petrobras

11/09/2013


Esta nova etapa de qualificação e consultorias segue até 31 de novembro

O projeto de preparação para a certificação ISO, realizado pelo Sebrae, em parceria com o Fundação Triângulo, dá mais um passo. Depois de workshops e consultorias relacionadas à Gestão de Processos, contemplando a organização básica do ambiente de trabalho, os representantes de 10 empresas  do ramo da indústria apresentaram seus resultados e agora começam a receber orientações sobre a Gestão de Requisitos Normativos da NBR ISO 9001. A sigla é a versão brasileira da norma internacional ISO (International Organization for Standardization), ou seja, Organização Internacional de Padronização, que representa um sistema gerencial voltado para a qualidade. A norma assegura que o fornecedor poderá oferecer, de forma consistente e repetitiva, bens e serviços de acordo com a especificação solicitada. 

Até 31 de novembro, quatro consultores trabalharão com diagnósticos, treinamentos e consultorias individuais. “Agora, entraremos na parte técnica. O objetivo dessa certificação é melhorar as empresas para serem mais eficientes, produzirem a custos menores, medir os processos, melhorar continuamente toda a organização”, explica a consultora Flávia Lara Lima. A consultora frisa que a meta é que as micro e pequenas empresas (MPEs) cheguem ao final preparadas para receber a certificação para atuar como fornecedoras  não só da Petrobras, mas de demais grandes empresas que exigem o ISO. “É preciso ter envolvimento e comprometimento. Não tem nada muito difícil. São rotinas para mudar, hábitos a ajustar”, diz Flávia.

A ação integra o Projeto de Adensamento da Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás de Uberaba, conforme parceria com a Petrobras, firmada em abril. As empresas participantes são JG Caldeiraria e Usinagem, Bevilacqua Eletrotécnica Comércio e Serviços, Usitécnica Indústria e Comércio, Nanya Auto Elétrica e Cia, R10 Tecnologia, Retiub Retifica Uberaba, Usinamec Usinagem e Caldeiraria, Uniaço Construções Metálicas, MAM Mecânica Agro Industrial Moreira e Rodetec Usinagem de Precisão.

“Essa certificação ISO é gestão e envolve o todo. No primeiro momento, vamos mapear, analisar e identificar os problemas. A partir daí, começaremos o trabalho da certificação e de normatização”, reforça o consultor Manoel Eustáquio.