Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Interatividade - JU nas ruas

ACESSIBILIDADE: A A A A

Emprego tem crescimento de 40% em Minas Gerais, em abril, com 5 mil novas vagas


5.144 trabalhadores mineiros foram inseridos no mercado no mês de abril, segundo o Sine-MG / Carlos Alberto / Imprensa MG

Como resultado das ações promovidas pelo Governo de Minas, as unidades de atendimento ao trabalhador do Sistema Nacional de Emprego (Sine-MG) colocaram no mercado de trabalho, no mês de abril, 5.144 trabalhadores mineiros. Esses números representam um salto de 40% no comparativo com o mês de março, quando 3.677 trabalhadores conseguiram uma colocação profissional por meio das unidades do Sine-MG.

O número de captação de vagas também apresentou crescimento. Nesse período, as 135 agências do Sine-MG captaram 17.887 vagas, um crescimento de 32,8 % em relação a março, que foi de 13.470.

Ainda na variação mensal, o número de trabalhadores inscritos teve alta de 10,7%. Em abril deste ano foram 51.548, contra 46.559 em março. O número de trabalhadores encaminhados registrou elevação de 16,3%, sendo 54.393 em abril desse ano, contra 46.780 em março.

O secretário de Estado de Trabalho e Emprego, Zé Silva, comemorou os resultados. "Estamos fortalecendo as parcerias e ampliando a qualificação profissional, para, cada vez mais, casar a oferta de vagas com os trabalhadores em busca de oportunidades. Assim, Minas está avançando e já somos referencia em politicas de trabalho e emprego no Brasil", afirmou.

Comparativo anual - No comparativo anual, todos os índices também apresentaram saldo positivo em Minas. Em abril deste ano, 5.144 trabalhadores foram colocados no mercado de trabalho. Em 2012, esse número foi de 4.516, o que representa um aumento de 13,9%. O percentual de trabalhadores encaminhados cresceu 14,5% em doze meses, com 54.396 neste ano, contra 47.512 em 2012.

O número de inscritos nas unidades do Sine-MG e de vagas captadas seguiu a mesma lógica, com aumentos percentuais de 6,9 e 13,6%, respectivamente, em relação ao ano passado.  Em abril deste ano, 51.548 trabalhadores se cadastraram, contra os 48.206 cadastros no ano anterior. Já as vagas oferecidas subiram de 15.748 para 17.887.

O número de carteiras de trabalho emitidas também teve alta em Minas Gerais, de 18,8%, saltando de 24.633 para 29.267 na variação anual, ainda de acordo com dados do Sine-MG. Em relação a março o crescimento no número de carteiras de trabalho emitidas foi de 24,3%.

Caged - Já o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado, nesta terça-feira (21), pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), registrou nos quatro primeiros meses desse ano, um crescimento de 68,5 mil postos de trabalho (+1,65%) em Minas Gerais.

Os setores que apresentaram maior crescimento no período foram serviços (+7.753 postos), indústria de transformação (+5.156postos), agropecuária (+4.874postos), construção civil (+2.905postos) e comércio (+2.331empregos). No período 855,674 trabalhadores foram admitidos com carteira assinada contra 787,167 desligamentos.

No comparativo mensal, foram gerados 23,523 mil empregos (+0,565) em abril em relação a março. A Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) registrou acréscimo de 5.921 empregos formais (+0,37%), com admissão de 86,54 mil trabalhadores e demissão de 80,61 mil.