Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Interatividade - JU nas ruas

ACESSIBILIDADE: A A A A

Movimento contra tarifa de ônibus cresce em Uberaba


O movimento manifesta contra a tarifa de ônibus em Uberaba, que foi reajustada em dezembro de 2012

Maria das Graças Salvador

O Movimento pela manifestação popular contra a tarifa de ônibus de Uberaba entregou, ontem, à Prefeitura de Uberaba, Termo de Comunicação de Manifestação Popular. O termo é assinado por Adriano Espíndola, advogado do movimento, informando sobre a manifestação que está programada para a próxima sexta-feira (21), de forma pacífica. O movimento manifesta contra a tarifa de ônibus em Uberaba, que foi reajustada em dezembro de 2012, passando de R$ 2,60 para R$ 2,90. Segundo o movimento, o protesto será realizado contra, "principalmente, a alta tarifa, o péssimo serviço público e a corrupção".

O prefeito Paulo Piau recebeu em seu gabinete um dos coordenadores da manifestação, Flávio Oliveira, que reafirmou ao prefeito o caráter pacífico do movimento. O prefeito considera o movimento legítimo "desde que seja pacífico" e requereu a Guarda Municipal para apoiar os manifestantes, em especial em relação ao trânsito. 

O prefeito também pediu agilidade na auditoria que está avaliando a planilha que concedeu o reajuste no ano passado.  Também não descarta conceder isenção de impostos para as concessionárias a fim de viabilizar redução no valor do preço da passagem do coletivo. 

O protesto está sendo convocado pelas redes sociais e cerca de 5.500 pessoas já confirmaram presença, até o início da noite de ontem. Na página do Facebook, é destacado que o protesto é pacífico e conta com o apoio da Comissão de Movimentos Sociais da OAB. A concentração está marcada para as 16h do dia 21, em frente aos Correios, com saída às 17h, da praça dos Correios, logo após as 18h, passando pelo Calçadão até a praça Rui Barbosa.