Cidade

13 empresas na licitação da Barragem Prainha

Treze empresas se apresentam para a licitação da Barragem Prainha

A Companhia Operacional de Desenvolvimento, Saneamento e Ações Urbanas (Codau), abriu a licitação esta semana para contratação de duas empresas. Uma para realizar gerenciamento técnico e outra para a construção da Barragem Prainha. A modalidade da concorrência é do tipo menor preço por lote, sobre regime de empreitada por preços unitários.
O serviço de gerenciamento e fiscalização está orçado em R$ 1.531.637,54 e o de execução da obra em R$ 25.695.869,61. A obra será custeada com recursos federais do Orçamento Geral da União, com a contrapartida de 10% da Codau. O prazo de construção da barragem, definido em edital, é de 24 meses. As contratadas serão responsáveis pelos serviços de gerenciamento técnico e fiscalização, além dos serviços de engenharia especializada, compreendendo movimento de terra, concreto, sistema hidráulico, instrumentação de obras complementares e afins, conforme informações do edital.
Doze empresas entregaram documentação para executar a barragem. São elas – a Construtora Terrayama LTDA (Belo Horizonte-MG), Construtora Artec S/A (Brasília-DF), Construtora Triunfo S/A (Curitiba/PR), Top Empreendimentos LTDA (Nova Lima/MG), Construtora Nóbrega Pimenta LTDA (Uberaba), BT Construções LTDA (Uberlândia), Construtora Sodeste LTDA (Uberlândia), Esteira Locadora de Máquinas LTDA (Uberaba), Transvias Construções e Terraplanagem LTDA (SP), Construtora J.J LTDA (São Cristóvão/SE), Planex Engenharia LTDA (Goiânia/GO) e o Consórcio Prainha Uberaba – composto pelas empresas GCE S/A (Guará/DF) e GW Construções e Incorporações LTDA (Brasília/DF). Já a empresa A1MC Projetos (Outro Branco/MG) entregou documentação para participar da parte de gerenciamento técnico e fiscalização de obra da Barragem Prainha.
A etapa inicial da licitação consiste na entrega dos envelopes com habilitação e propostas de preço. A Comissão Permanente de Licitação – CPL faz primeiramente as análises documentais. Depois de verificada quais empresas estão habitadas, seguindo as regras do edital, a Comissão marca uma outra data da sessão para abertura dos envelopes de propostas de preços. A expectativa da direção da Codau é que ainda no final deste semestre seja dada a Ordem de Serviço para início das obras, caso nenhum entrave no processo de licitação seja apresentado. ‘Teremos uma obra de infraestrutura hídrica extremamente necessária para nossa cidade. A barragem terá uma área de inundação de 35 hectares e vai reter uma quantidade de água suficiente para atender a demanda da cidade por cerca de 2 meses. Exatamente no período de seca, quando historicamente o rio Uberaba diminui a sua vazão. Por isso ela é tão importante para o município.’, observou Luiz Guaritá Neto, presidente da Codau.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.