ColunasFogo de Conselho

Ação de escoteiros de Minas arrecada alimentos, roupas e água para ajudar vítimas em Brumadinho

O rompimento da barragem na cidade de Brumadinho-MG deixou mais de 200 pessoas desaparecidas e uma desoladora contagem de mais de 100 mortos. A força do rio de detritos e metais misturados à lama varreu o que existia pela frente – casas, prédios públicos, fazendas, estradas. Ainda há muita gente desabrigada, e a reconstrução levará bastante tempo. Neste momento de sofrimento para muitos, a solidariedade da fraternidade escoteira tem feito uma pequena diferença: Grupos Escoteiros de Belo Horizonte e região metropolitana se organizaram para arrecadar doação de água, alimentos e sangue.
A Ação Humanitária foi organizada e coordenada por Marcos Vieira, Cleyton Campos, Giovanni Maia, e teve a parte de comunicação sob responsabilidade de Ricardo Machado, da Rede Nacional de Comunicação. Foram duas frentes de ação: para a arrecadação de alimentos, água potável e roupas, a coleta foi centralizada em grupos da capital mineira – G.E. Parque das Águas (98°/MG), G.E. Coronel Vicente Torres Júnior (107°/MG), G.E. do Ar Padre Eustáquio (7°MG) e G.E. Capela Nova (97°/MG). Ao final de 24 horas de ação, foram coletados um total de 2.843 litros de água e mais de 200kg de alimentos não perecíveis.
Além de itens consumíveis como água e alimentos, a Ação também envolveu uma campanha para doação de sangue. Na cidade de Itabira foram registrados 100 doadores entre escotistas e voluntários. Outras 36 pessoas também participaram em outras localidades. A ação, à exemplo de outro escoteiro mineiro, demonstra mais uma vez o espírito de ajuda do Movimento Escoteiro – Caio Viana Martins, que faleceu em um acidente de trem no final da década de 1930, auxiliou a salvar outras vítimas do acidente, até que o socorro chegasse. O ato de Caio até hoje é considerado um exemplo a ser seguido.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Fechar