DestaquePolícia

Acusado de estuprar as próprias filhas ataca novamente 

Juliano Carlos

Homem de 37 anos que estuprou os filhos no bairro Abadia e foi liberado voltou a agir novamente e violentou a filha de três anos na casa da família. Ele está foragido da polícia.
Segundo informações do sargento PM Alessandro Silva, os militares da 40ª Companhia receberam um chamado no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), onde deu entrada uma criança de três anos com sangramento ativo na vagina.
A equipe policial foi até o hospital e conversou com a professora da criança que disse que elas estavam na creche no bairro Abadia e os educadores sentiram um cheiro forte que vinha das partes íntimas da menina. Eles foram dar banho nela e constataram que tinha um sangramento ativo na vagina e ela foi levada para o HC/UFTM para exames.
Ainda segundo o militar essa criança foi estuprada pelo pai dela no dia (17) de Julho desse ano em uma casa na rua Édson Quirino de Souza e o suspeito que tinha sido preso na época dos fatos chegou a confessar o crime e também que tinha estuprado a outra filha de cinco anos e o filho de 11 anos. Ele foi para a delegacia onde prestou depoimentos e foi liberado por não estar em situação de flagrante na data da prisão.
A equipe de assistência social do hospital conversou com a criança e com a mãe dela que relataram que os sangramentos estavam acontecendo devido ao abuso sexual sofrido pela vítima.
Reincidente- Segundo o policial a psicóloga do hospital conversou com a outra irmã da vítima que também já foi violentada pelo pai e a menor disse que no último dia (15) a tarde, ela, a mãe e o irmão tinham saído do imóvel e deixaram a vítima de três anos com a avó materna que está acamada e quando eles retornaram, flagraram o suspeito sozinho na casa com a filha de três anos que apresentava o sangramento. A testemunha ainda contou que há alguns dias o pai tinha comparecido na casa, a queimou com um cigarro e introduziu o dedo na vagina dela. Após ser flagrado W., discutiu com mãe das crianças,  fugiu correndo e não foi mais visto. Várias viaturas da Polícia Militar realizaram rastreamentos, mas o acusado de estupro de vulnerável W.F.S., 37 anos não foi preso e está sendo procurado por policiais civis da Delegacia de Orientação e Proteção á Família que investigam o caso.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.