DestaquePolícia

Acusado de estuprar os filhos é preso pela PC

Juliano Carlos

Acusado de ter estuprado os próprios filhos em Uberaba foi capturado durante operação da Polícia Civil. Ele confessou o crime em depoimentos prestados à delegada.
De acordo com informações da delegada de Polícia Civil, Carla Garcia Bueno Rodrigues da Cunha, os policiais civis da Delegacia de Orientação e Proteção à Família receberam denúncias anônimas dando conta de que o suspeito Wellington Feliciano Gomes, de 37 anos, estava escondido em um rancho às margens do Rio Grande. Ele é suspeito de ter estuprado os filhos em casa, no bairro Abadia. Os policiais foram até a propriedade rural e prenderam W., que negou o crime, mas que foi forçado por “irmãos da igreja” a falar que havia estuprado os filhos.
Os abusos – Os crimes aconteceram em uma casa na rua Edson Quirino de Souza, no bairro Abadia, quando, segundo consta no inquérito policial, ele abusou dos três filhos, sendo duas meninas de três e cinco anos, e um menino de onze anos. Ele confessou os crimes ao ser preso pela PM, foi levado para a delegacia de Polícia Civil, mas foi liberado por estar fora do estado de flagrante dos crimes.
A delegada Carla fez as investigações, constatou os crimes contra as crianças e representou contra o suspeito, que teve o mandado de prisão expedido e era considerado foragido. Após prestar depoimentos na delegacia e confessar os crimes, Wellington foi encaminhado para a penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira e permanece à disposição da Justiça.
Alívio – A reportagem do JORNAL DE UBERABA conversou com a mãe das crianças e ela disse que a partir do momento que os abusos foram descobertos ela sofreu muito pela conduta do ex-companheiro e pai das vítimas, mas agora está feliz e aliviada com a prisão dele. “Eu estou bem feliz porque agora espero que ele pague pelo que fez e não faça isso mais com família nenhuma”, desabafou.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.