Política

Almir Silva pede informações sobre aditivos concedidos pela Prefeitura

O vereador Almir Silva (PR) critica e cobra explicações sobre os aditivos das obras da praça Rui Barbosa e Calçadão. Ele encaminhou requerimento ao prefeito Paulo Piau, solicitando as informações necessárias.
Almir lembrou que este é o papel do vereador. “Nós queremos contribuir com a Prefeitura, em especial com a nossa cidade, pois é o dinheiro dos cidadãos”, afirmou.
O vereador explicou que a Prefeitura concedeu o segundo aditivo no contrato firmado com a empresa Quatro Estações, para a realização das obras. Ele já havia pedido explicações sobre o primeiro aditivo, sendo que agora o valor total aumentou ainda mais.
Almir cumprimentou o prefeito por chamar os secretários e determinar que parem com os aditivos. “Porque senão isto vai virar praxe. A empresa participa da licitação e coloca um preço menor para pegar a obra, não dá conta de concluir e vai na Prefeitura pedir aditivos”, analisou o parlamentar.
O vereador disse, ainda, que a Prefeitura fica em uma situação difícil, pois precisa terminar a obra e acaba liberando mais dinheiro.
O vereador Alan Carlos da Silva (Patri) concordou com a importância do assunto, mas pediu uma reflexão. Ele lembrou que houve mudanças na execução do projeto e entende que nesta situação o ônus não pode ser do construtor. “Não podemos penalizar o construtor, por causa de uma falha no projeto”, acrescentou Alan Carlos.
Já o vereador Fernando Mendes (PTB) disse que penaliza o construtor sim, pois ele pega o edital, vai ao local das obras e realiza visitas técnicas. Para ele, muitos agem com malandragem, já pensando e pedir aditivos, que podem chegar até a 25% da obra.
Mendes concordou com Alan Carlos que isto não é uma regra, mas é preciso tomar cuidado com estas licitações. Almir lembrou que algo semelhante aconteceu nas obras da avenida Interbairros, onde a empresa entrou na licitação, ofereceu um valor abaixo, não deu conta de entregar a obra e depois a Prefeitura teve que chamar a segunda colocada.
“Isto está virando praxe, e quem acaba pagando pelo problema é a Prefeitura e o cidadão”, finalizou Almir.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.