Política

Alteração na Lei Delegada para reajuste de assistentes comunitários é aprovada na CMU

A Câmara Municipal aprovou alteração na Lei Delegada, que aumentou em quase R$ 1 mil o salário dos assistentes comunitários que atuam no Município. A Lei número 06/2005 trata da estrutura organizacional do projeto “Todos por Uberaba”, que é o responsável pelo programa Varrição Social.
De acordo com a alteração proposta pela administração, a remuneração dos 20 assistentes que atuam no projeto passou do valor atual de R$ 2.366,94 para R$ 3.312,37. O programa atualmente conta com aproximadamente 547 voluntários.
O secretário municipal de Governo e vereador licenciado, Luiz Dutra, e o coordenador do projeto Todos Por Uberaba, Antônio Carlos Barbosa, participaram da votação.
O líder do governo, vereador Rubério dos Santos (MDB), explicou que a administração quer fazer apenas um reparo na mini-reforma administrativa, que foi aprovada pela Câmara em dezembro do ano passado. Ele destacou que a Prefeitura quer fazer justiça ao trabalho desenvolvido pelos assistentes comunitários.
Para o vereador Almir Silva (PR), os trabalhadores merecem este reconhecimento. “O Poder Público está fazendo justiça, uma vez que eles perderam na reforma”, afirmou o vereador, lembrando que os servidores não têm horário e trabalham diuturnamente.
O vereador Ronaldo Amâncio (PTB) lembrou que os servidores trabalham muito e têm um desgaste enorme. “Realmente é fazer justiça”, afirmou. Ronaldo Amâncio parabenizou o prefeito Paulo Piau e o secretário, que tomaram a iniciativa de fazer a alteração.
O presidente do Legislativo, Ismar Vicente dos Santos “Marão” (PSD), ressaltou a importância do projeto e destes funcionários para a cidade. De acordo com ele, estão sempre juntos da população. “E às vezes em benefício dela, extrapola suas funções”, acrescentou.
“Marão” contou já ter presenciado assistentes tirando dos próprios salários para ajudar outras pessoas. Ele também elogiou o trabalho desenvolvido pelo coordenador do projeto, Antônio Carlos.
O vereador Cleomar Barbeirinho (PHS) aproveitou para pedir que seja analisado com carinho o aumento do tíquete dos integrantes da Varrição Social. Ele sugeriu passar para um cartão magnético, para facilitar o uso durante as compras. “São pessoas carentes, que necessitam”, concluiu.
Alan Carlos da Silva (Patri) defendeu que as demais categorias profissionais, que estejam neste contexto também sejam contempladas, pelo Poder Público, no que foi apoiado pelo vereador Thiago Mariscal (MDB), o qual se posicionou contra o projeto.
“Marão” concordou que vários cargos precisam ter os salários adequados, inclusive os assistentes administrativos. O vereador Edcarlo dos Santos Carneiro “Kaká Se Liga” (PR) adiantou que pretendia votar com coerência, como aconteceu até agora, se posicionando contra o aumento.
Samuel Pereira (PR) se manifestou favorável ao projeto. “O aumento não é geral para os servidores, mas para poucas pessoas, que merecem muito. Sou favorável ao que o servidor tem de direito”, afirmou.
O secretário Dutra defendeu o projeto em nome do prefeito. Ele explicou que os integrantes da varrição social trabalham na segunda, quarta e sexta-feira, quatro horas por dia e que está trabalhando para que tenham seus uniformes, calçados mais adequados e continuem mantendo a cidade limpa. “É um alinhamento, dentro de muitos outros que ainda serão feitos”, disse o secretário. “A medida que vamos tomando fôlego, vamos fazendo os ajustes necessários”, concluiu. “Kaká” e Thiago Mariscal votaram contra, enquanto outros 11 vereadores votaram a favor do projeto.

Alteração – Projeto de Resolução aprovado ontem pelos vereadores, alterou as datas das reuniões do mês de julho. A sugestão partiu do 1º secretário, vereador Samuel Pereira (PR), e o projeto foi apresentado pela Mesa Diretora.
Samuel explicou que as sessões iniciam na segunda semana do mês, mas como no mês de julho acontecem apenas três reuniões, solicitou a alteração. Sendo assim, as reuniões que aconteceriam nos dias 8, 9 e 10 foram transferidas para os dias 1, 2 e 3 de julho.

Sobrestados – Dois projetos que estavam na pauta desta quarta-feira (13), de autoria do vereador Agnaldo Silva (PSD), foram sobrestados. O Projeto de Lei número 271 “dispõe sobre o alinhamento e a retirada de fios em desuso e desordenados existentes em postes de energia elétrica no Município”, enquanto o Projeto de Lei número 272 “dispõe sobre a implantação do programa “Adote um Ponto de Ônibus”.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.