Estado de Minas

BDMG amplia desembolsos e fomenta indústria do café em Minas

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) anunciou um aumento de 37% no volume de desembolsos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), em relação ao período anterior. Foram destinados R$ 244 milhões ao setor para o ano/safra 2018-2019, uma boa notícia na sexta-feira (24), data em que se celebra o Dia Nacional do Café. Somando os quatro últimos anos/safras, o banco desembolsou R$ 617 milhões. Os recursos do Funcafé financiam a estocagem e aquisição de café, além de capital de giro para cooperativas, indústrias de torrefação e de café solúvel.
Os resultados do BDMG revelam o trabalho desenvolvido para fomentar a economia mineira, apoiando o crescimento de um setor onde Minas Gerais tem protagonismo. O estado responde, atualmente, por 50% da produção nacional do café e da área destinada ao grão no país. Minas também é responsável por 70% das exportações de café, com vendas para países como EUA, Alemanha, Japão, Itália e Bélgica. O café é o principal produto da lavoura mineira (32%).
O banco também disponibiliza linhas de longo prazo para ampliação e modernização do beneficiamento, torrefação e armazenagem. O gerente de Negócios Ronaldo Amaral ressalta a importância do setor de café para o BDMG. “Apoiamos as empresas do setor de maneira abrangente com atendimento personalizado e expertise em repasses de recursos federais. E faz parte da nossa estratégia seguir ampliando o apoio ao segmento”, afirma.

Sobre a data – O Dia Nacional do Café foi incluído no Calendário de Eventos do Brasil por iniciativa da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) – em 2005. No Brasil, o Dia do Café celebra a história da bebida e todas as suas variações e relembra o início das grandes plantações cafeeiras no país, fato historicamente importante para o nosso desenvolvimento socioeconômico.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.