Cidade

Blitz natalina termina primeiro dia com mais de 40 quilos de produtos apreendidos

Fiscalização da Blitz Natalina realizada pelos fiscais da Vigilância Sanitária e do Procon de Uberaba resultou na apreensão de quase 40kg de alimentos impróprios para o consumo. A operação aconteceu em vários locais ao mesmo tempo e entre os produtos apreendidos estavam linguiças fabricadas em locais sem autorização da Vigilância Sanitária, 85 potinhos de frutas cristalizadas, dentre outros produtos acondicionados de forma errada que prejudicando a consistência e aspecto do produto.
Segundo o chefe de Departamento de Vigilância Sanitária, Marcos Ribeiro, a proposta é fiscalizar mercearias, supermercados e outros estabelecimentos que comercialize produtos como castanhas, frutas cristalizadas, peixes, panetones e outros produtos comercializados durante as festas de final de ano. “As equipes vistoriaram os estabelecimentos que foram autuados e tiveram os produtos apreendidos e descartados imediatamente”, disse Ribeiro. Sobre as autuações aplicadas os comerciantes terão que pagar entre 1 a 300 UFM’s, de acordo com a quantidade e o estado do produto apreendido.
Em relação atuação do Procon, a chefe de fiscalização Thatiana Carvalho explica que as equipes vistoriam informações como validade, precificação dos produtos, formas de pagamento e observação de cobranças abusivas. “Pedimos aos consumidores que reparem nessas informações, principalmente como está o aspecto do alimento que pode ter sido acondicionado em local impróprio. Essas irregularidades devem ser denunciadas pelo consumidor quando observadas”, reforça Thatiana.

Orientação – Tanto o Procon quanto a Vigilância Sanitária emitiu nota aos consumidores para se atentarem quanto: a data de validade, procedência do produto (como está sendo armazenado); se o estabelecimento possui o alvará sanitário; se o produto consta o selo de fiscalização – que garante que o produto foi fiscalizado.
Em caso de panetones próprios de panificadores observarem a qualidade do produto, se não tem fungos, mofo e se está bem acondicionado. Outro alerta é para que o consumidor se atente sobre a validade do Alvará Sanitário que é válido por um ano.
“Se o estabelecimento não tiver procedência os alimentos consumidos podem causar intoxicação alimentar provocando prejuízos a saúde. Qualquer irregularidade notada o consumidor deve entrar em contato com o departamento de Vigilância Sanitária 3331-2737 e/ou do Procon 3333-7666”, pontua o chefe da vigilância Sanitária. Lembrando que a operação acontecerá durante o mês de dezembro e segue durante as duas primeiras semanas de janeiro.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.