EsportesNotícias

Brasil começa ciclo com novatos em alta

Com vitórias sobre os Estados Unidos, por 2 a 0, e El Salvador, por 5 a 0, o Brasil encerrou sua passagem pelo território americano e deu início a um novo ciclo visando a Copa do Qatar, em 2022. Contra equipes claramente inferiores, os resultados dentro de campo foram previsíveis. A amostra é pequena, mas o começo de um novo trabalho com Tite teve algumas marcas. Dentre ela, a ascensão rápida de alguns novatos, a escolha por Neymar como capitão definitivo e um conflito constante com o calendário do futebol nacional, que acabou limitando a atuação de Paquetá, uma das apostas da comissão técnica.
Alguns dos jovens largaram na frente e corresponderam em treinamentos e partidas, enquanto outros não brilharam, mas não fecharam portas. Dentre os “veteranos”, há quem precise trabalhar mais para permanecer nos planos. Neymar deu sinais de amadurecimento com a braçadeira, e Tite foi confrontado com os problemas do calendário brasileiro, forçado a adotar medidas para contorná-los.
Dentre os estreantes na seleção, Arthur e Richarlison impressionaram. O meio-campista do Barcelona tinha impressionado Tite no dim de 2017, quando foi convocado, e manteve o ritmo nos Estados Unidos. Mostrou personalidade nos treinamentos, jogando entre os titulares antes da vitória sobre os anfitriões, marcando gol e sempre se destacando. Iniciou o confronto contra El Salvador e, em que pese a fragilidade do adversário, fez o que dele se esperava, com passes precisos e lucidez.
Richarlison também teve bom desempenho nos treinamentos, particularmente em finalizações, e desencantou rapidamente ao receber chance contra os salvadorenhos. Sofreu um pênalti, marcou duas vezes, e praticamente garantiu seu lugar nesta primeira fase de renovação. Marquinhos, como esperado, desponta como uma âncora da defesa neste começo de ciclo. Foi titular nas duas partidas, atuou por alguns minutos como lateral-direito e deixou sua marca contra El Salvador.
Outros nomes como Éder Militão, Andreas Pereira e Everton não tiveram o mesmo destaque, mas cumpriram sua função. São jogadores que enfrentarão concorrência até o fim do ano, etapa na qual o coordenador Edu Gaspar afirmou que irão ocorrer um maior número de experiências. Se não consolidaram de vez seu lugar com Tite, é impossível dizer que foram mal, e devem seguir com as portas abertas para os próximos amistosos, em outubro, contra Árabia Saudita e Argentina.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.