Política

Campanha de Vacinação contra Influenza inicia em Uberaba

Prefeitura de Uberaba, por meio da Secretaria de Saúde, deu início a 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza em Uberaba ontem. O prefeito Paulo Piau esteve na abertura oficial, na Unidade de Saúde da Família (USF) no Residencial 2000 “Dr. Edson Luiz Fernandes”, acompanhado do Secretário de Saúde, Iraci Neto, e da equipe da Vigilância Epidemiológica.
A meta local é vacinar 66.594 pessoas o que corresponde a 90% do grupo prioritário (100% – 73.993 mil pessoas), sem somar o grupo com comorbidades. As pessoas com doenças crônicas não transmissíveis somam aproximadamente 19 mil pessoas. Em 2018, Uberaba atingiu 99,1% do público alvo.
O prefeito Paulo Piau destacou o empenho da equipe da saúde liderada pelo secretário Iraci e adjunto Luciano, com todo o grupo de direção, técnicos e os servidores, de uma maneira geral, e aproveitou para tomar a sua dose da vacina. “Estou aqui como cidadão e faço questão de imunizar contra a gripe logo no começo da campanha. E deixo um alerta para que aqueles que já têm mais de 60 anos e os demais grupos prioritários, que a prevenção é muito melhor do que ter que se medicar”, disse Piau.
O diretor de Vigilância em Saúde, Robert Souza, explica que todas as salas de vacinas estarão fornecendo essa vacinação para o público prioritário até o dia 31 de maio, quando se encerra a campanha. “Lembrando que no dia 04 de maio, que dará em um sábado, teremos o dia D, onde aquelas pessoas que não tem condição de ir durante a semana podem procurar as unidades no sábado, que estarão vacinando”, esclarece Souza. Em caso de dúvidas, as pessoas podem procurar o posto de saúde mais próximo, ou podem ligar na Central de Vacinas, pelo número 3322-7822.
Já o secretário de saúde, Iraci Neto, relata que a campanha faz parte de um grande esforço nacional de retomada no fortalecimento das vacinações na população. “Isso foi dito ontem (09) pelo Ministro da Saúde e temos essa expectativa de vacinar mais de 65 mil pessoas. Uberaba tem um público alvo de mais de 70 mil pessoas, sendo as crianças até seis anos, que é uma novidade, aumentou mais um ano, e os idosos, o maior público alvo”, aponta. Segundo Iraci, 20 mil doses estão distribuídas nas 33 salas de vacina das Unidades Básicas de Saúde e ao longo da campanha a Secretaria de Estado de Saúde abastecerá as salas de vacinação.
Ainda na ocasião da vacinação de crianças, gestantes e puérperas, será feita a atualização da Caderneta de Vacinação, conforme a necessidade dos casos. A vacinação acontece das 08h às 16h.

Grupos prioritários – A vacinação é voltada para os grupos prioritários, conforme a orientação preconizada pelo Ministério da Saúde. Podem vacinar pessoas com 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas com até 45 dias após o parto, os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas e os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis (tais como diabetes, doenças cardíacas crônicas, doenças hepáticas crônicas, imunossuprimidos, obesidade mórbida e transplantados, entre outros) e outras condições clínicas especiais, além das pessoas privadas de liberdade. A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis para a vacinação.
Importante destacar que para os profissionais da saúde, a vacinação é feita somente apresentação da carteira de registro profissional do Conselho da categoria, e no caso dos professores, eles podem apresentar o holerite ou um documento que seja comprovante. Já para os portadores de doenças crônicas, é preciso um laudo médico que comprove a necessidade da imunização, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.

Mostre mais

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.